31 de dezembro de 2009

Top 5 2009 - Posts

Como vocês devem ter reparado, este ano os Top 5 de Livros e Quadrinhos foram unificados. Isso porque eu li muito menos do que gostaria em 2009, por diversos motivos, sendo o principal deles a falta de tempo.

Por outro lado, 2009 talvez seja o primeiro ano da minha vida em que eu mais escrevi que li, o que é algo que me enche de orgulho. Assim, creio que é o momento certo de completar os 5 Top 5 do ano com uma novidade: meus cinco textos mais importantes dos últimos 12 meses.

Evidentemente, a lista não é definitiva. Eu gosto de todos os meus posts - sim, tem textos meus que não gosto, mas estes eu não publico - e fica extremamente difícil escolher apenas cinco. E isso mesmo deixando o Chronicles de fora (afinal, lá seria muito mais complicado, já que os textos ali são baseados justamente em como me sinto, e cada um deles tem um significado totalmente especial para mim).

Mesmo assim, resolvi arriscar. Vamos, então, a eles - que, se não são os meus cinco preferidos ou que mais significam para mim, são alguns dos que mais gosto.

5. Sexo, Viu?
Durante anos, pensei em colocar essa história no blog, mas sempre mudava de idéia na última hora, achando que ela não seria tão interessante assim. Às vezes, é delicioso estar errado. O post é elogiado até hoje, por leitores que começam a ler os arquivos do Champ e caem ali. Assim, aprendi a confiar um pouco mais nos meus instintos, prestando mais atenção ao meu redor em busca de piadas e situações que merecem virar textos.

4. A Jornada do Herói
Aparentemente, se eu não colocasse este texto no Top 5 do ano, eu seria linchado, já que muita gente disse que é a melhor coisa que escrevi. Sinceramente? Não sei se concordo, mas confesso que me diverti muito escrevendo. E, um segredo de bastidores: o post nasceu quando abri o armário para pegar café e vi que tinha um Toddynho esquecido lá dentro. Na mesma hora, pensei: “será que isso vira post?”. E cheguei a conclusão que não, que não viraria. A não ser, claro, que eu achasse uma forma original de contar a história. Deu no que deu.

3. Marcha para Vitória
Eu sei, muita gente detesta o “continua...” das sagas, mas, às vezes, é inevitável. Especialmente nesse caso, quando os seis textos juntos teriam quase o tamanho de um romance. Enfim, se existe uma viagem que define o meu ano de 2009, foi esta, para Vitória, que teve direito a tudo. Curioso é que tudo o que vocês sentiram lendo – ao menos, pelo que pude perceber – eu senti escrevendo, desde as gargalhadas nos mesmos trechos à frustração nos momentos frustrantes. E, apesar de grandioso, com seis partes, confusões, desencontros, tem algumas das passagens mais pessoais que escrevi no blog, num texto que, teoricamente, deveria ser apenas engraçado.

2. Eu, Eu Mesmo e o Blog
Junto com Amor nos Tempos do Cólera (que, acreditem, não é exatamente sobre o meu cachorro), foi um dos textos emocionalmente mais difíceis de escrever, apesar de (ou melhor, justamente por isso) ser extremamente pessoal. Mas quem entra é o mais recente dos dois, por estar mais próximo de como estou quando faço esta lista. Se as pessoas que dizem que eu me entrego totalmente a cada texto que coloco ali estão corretas, saibam que tem alguns textos que, depois de escrever, é difícil demais sair do texto, mesmo depois de postar. E é por isso que ele entra aqui: além de significar muito para mim, eu ainda estou totalmente dentro dele.

1. Apocalypse Now
Não sei onde eu estava com a cabeça quando pedi que os leitores enviassem sugestões de como o mundo acabaria para que eu costurasse tudo. Quando os primeiros comentários com sugestões começaram a chegar, eu surtei: “como vou enfiar isso num texto?”. Assim, comecei a separar tudo por grupos, com temas parecidos, para começar a organizar melhor as idéias. Foi um dos maiores desafios que tive em termos de produção de texto (em muitos momentos, pensei “não adianta, não vai dar”). Por outro lado, foi extremamente divertido escrevê-lo. E recompensador, pois é um texto que eu tenho o orgulho de dividir a criação inteira com vocês, quebrando a regra que dita que o relacionamento entre escritor e leitores precisa ser de mão única.

7 comentários:

Guilherme Rera disse...

Realmente, o post Apocalypse Now ficou show... to até lendo de novo hahaha


e só pra te ajudar, vc escreveu orgaMizar na quinta linha do primeiro colocado! :)

feliz ano novo!

Ana disse...

Realmente, olhando com os seus olhos, ou melhor, tentando olhar com os seus olhos, Apocalypse Now é realmente o melhor. Mas, para nós que somos apenas leitores, A Jornada do Herói é incrível porque você simplesmente não sabe que é um Toddynho e é totalmente inesperado. Acho que essa surpresa é que torna ele tão genial para nós.
;-)

Gabriel Alex disse...

Eu li alguns desses, e acho que você ta muito certo, são dos melhores. Se bem que tudo que você escreve é dos melhores!

Quanto aos outros vou tirar um tempo pra ler eles, se é sua indicação, tenho certeza que vou me divertir. haha

Feliz Ano Novo Rob!

Lucas Reis disse...

Sexo, viu? foi o primeiro post do Champ que eu li. Achei engraçadíssimo e depois tive que voltar mais vezes.

Matheus Silva disse...

o 'a jornada do heroi' mostra como tu é bom no que faz. tirar uma historia daquelas depois de ver um toddynho no armario é realmente uma coisa incrivel

parabens por tirar algo util 'do nada'

Garota Marota disse...

marcha para vitória foi foda!
pra mim, o melhor.

Que seu 2010 seja maravilhoso! E, contraditoriamente, que muita "merda" aconteça com vc neste ano!
Darão excelentes posts!
Vai por mim! rsrs

Garota Marota.

Pri disse...

Na minha opnião o melhor foi Marcha para vitória, não via a hora de ler o próximo texto... cada vez fiquei mais curiosa! foi bem legal!