31 de dezembro de 2009

Top 5 2009 - Livros & Quadrinhos

5. Pockets Star Wars
Um dos motivos que comecei a ler pockets em inglês foi ir atrás das dezenas de livros de Star Wars que jamais sairiam no Brasil e que mostram o quanto o universo criado por George Lucas é rico. Assim, mergulhei nisso, lendo muita coisa que queria ler há anos, mas não havia conseguido. E dois, especialmente, me marcaram demais: a saga X-Wing, ambientada pouco depois de O Retorno de Jedi, e a saga de Darth Bane, que narra a história de um Lorde Sith cinco mil anos antes dos filmes. Não tem como ser mais pop, nem delicioso.


4. Watchmen – Ed. Def.
Com a estréia do filme, é evidente que a maior história em quadrinhos de todos os tempos (qualquer coisa criada por Will Eisner não concorre) ganharia um relançamento especial. E ele veio, com um preço salgado (algo em torno de R$ 120,00 na versão capa dura), mas que vale cada centavo. Não há muito o que dizer sobre a trama. Tudo já foi dito. Mas é algo que todo organismo vertebrado precisa ter dentro de casa. Sugestão mais que obrigatória.



3. Bibliotecas Históricas Marvel
Continuam saindo regularmente, com as primeiras histórias de alguns dos maiores super-heróis dos quadrinhos. E ganharam o reforço dos seus correspondentes da DC Comics (Batman Crônicas, Lanterna Verde Crônicas etc). O preço também é salgado, com valores girando entre R$ 50,00 e R$ 70,00, mas com acabamento de luxo. Agora, o que espanta é o conteúdo. São histórias mais inocentes e com mais aventuras que as intricadas e complexas tramas atuais. E, mesmo assim, são muito superiores, em termos de narrativas a quase tudo que se faz hoje em dia.


2. Watch you Bleed
Ainda não foi lançada no Brasil esta biografia do Guns N’ Roses, provavelmente o melhor trabalho escrito sobre o grupo. Sem papas na língua, o texto acompanha toda a história da banda, desde seu surgimento em Los Angeles (quando, além de tocar, traficavam drogas e mulheres), passando pelo auge e inevitável decadência, com drogas e ataques de prima dona de Axl Rose. Leia com acompanhamento médico, pois o livro tem mais substâncias proibidas que muitas cidades da Colômbia – para se ter uma idéia, um capítulo descreve como Slash ficou clinicamente morto por quase dez minutos num corredor de hotel, devido a uma overdose.


1. Easy Riders, Raging Bulls
Batizado no Brasil de Como a Geração Sexo, Drogas e Rock’n’Roll salvou Hollywood (que é o subtítulo do original americano), este livro mostra os bastidores da década de 70 no cinema americano. É uma das melhores coisas que li na vida, mas, ao mesmo tempo, uma das piores, pois mostra que a maioria das pessoas que cresci admirando (Francis Ford Coppola, Robert Altman, Martin Scorsese, por exemplo) não apenas são pessoas comuns, mas, sim, completamente detestáveis (e dignos de desprezo) em muitos momentos.

4 comentários:

Gilgomex™ disse...

misturou livros e gibis numa única lista??? hum...

eu tenho esse Watchmen (comprei com desconto e frete grátis numa loja na net... paguei R$73,90) e não me arrependo. Eu nunca tinha lido mesmo e quando li (e reli, e acho que relerei mais algumas vezes) percebi que não era tudo aquilo que falavam... Era mais.

Já as Bibliotecas, até pelo preço carinhoso, resolvi me ater apenas às do Homem-Aranha e talvez, talvez, eu compre a do Demolidor um dia...

Gilgomex™ disse...

droga... esqueci de escrever no comentário anterior... PRIMEIRÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOO...

E agora tb: SEGUNDÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOO...

Ana disse...

Vi ontem esse "Como a geração sexo..." na Saraiva e quase comprei. Só me segurei pq no pós Natal a grana está mais curta...
Mas agora vou ler com certeza!

Otavio Oliveira disse...

senti uma faltinha de Peanuts. ok, pq não é uma coisa necessariamente original. mas né?