5 de novembro de 2007

Coisas da Vida IV

Fazia tempo que eu não postava algo dessa série. Para quem é novo aqui, são posts curtos que ilustram a minha capacidade de atrair loucos na rua. Os primeiros da série estão aqui e aqui. Se você está estranhando que postei apenas dois links, é porque a Parte III foi obrigada a ter outro nome (pobre bastardinha), mas estou regularizando a contagem agora.

Essa aconteceu num dia que eu estava voltando para casa tarde da noite. Chovia. Estava passando por baixo de uma ponte que tem na minha rua, quando vejo um sujeito segurando um guarda-chuva, na rua, vindo na minha direção. Ele parou e perguntou:

– Você pode me ajudar?

– Bem, posso tentar.

– Você conhece uma padaria 24 horas aqui perto?

– Sim, fica logo ali, depois daquela esq...

– Porque eu tenho que encontrar com ele ali, e estou atrasado!

– Oi?

– É, eu perdi a hora. Não sei se ele está mais lá.

– Sinto muito, eu disse, torcendo para ele não desenvolver o assunto. Claro que não adiantou.

– Na verdade, eu não sei que horas ele vai estar lá, mas estou atrasado.

Ignorei o fato de que a última frase dele não fez sentido algum e percebi que a melhor maneira de fazer aquilo acabar logo era atrair a atenção dele para a tal padaria. Antes que ele continuasse a divagar sobre horários e atrasos, eu disse:

– Olhe, a padaria fica logo ali. É só você subir esse pedaço e...

– Subir?, ele perguntou, apontando para cima, na direção da ponte.

– Não, não é subir literalmente. Não é subir para cima. É subir a rua... Olhe, vamos fazer de forma mais fácil. Caminhe até aquela esquina e vire à esquerda. Só isso.

– Vou até lá e viro à esquerda?, ele perguntou, apontando para a direita.

– Não. Não é essa esquerda. É a outra esquerda.

– Essa esquerda?, ele disse, apontando, desta vez, para a esquerda.

– Isso. Essa esquerda mesmo. A padaria fica logo ali.

– E é 24 horas, né?

– Sim.

– Porque eu estou atrasado. Não sei se ele está mais lá.

– Bom, é melhor correr então.

– Então, vou até ali e viro para a esquerda?

– Sim. Sobe esse pedaç... Quer dizer... Vai até a esquina e vira à esquerda.

– Ali? E viro à esquerda?

– É!!!

– Deixa eu ir! Estou atrasado!, ele gritou, no melhor estilo Coelho-do-País-das-Maravilhas.

E saiu correndo na direção da esquina. Mas não sei para qual das esquerdas ele virou.

Leia o próximo post dessa série aqui.

12 comentários:

Thais disse...

Você tem certeza que não era uma pegadinha? kkkkkkkk....imagino sua indignação mostrando o lado esquerdo/direito e avisando para o sujeito não escalar o viaduto kkkkk
Só você mesmo pra atrair figuraças!

Ale disse...

Ao melhor estilo Monty Phyton...

Lucas Dutra ou (Pop) disse...

Cada uma ke aparece ¬¬

VAi ke ele era um coelho mesmo? =S

Everaldo Ygor disse...

Surreal essa história...
Por aqui também sou um imã para atrair essas loucuras...
Abraços
Everaldo Ygor
http://outrasandancas.blogspot.com/

Johnny M. disse...

Legal esse "causo". Mas será que não era uma cantada que ele tava tentando te passar? kkkkkkkkk

Davis disse...

hahahahaha


"no melhor estilo Coelho-do-País-das-Maravilhas"


Exatamente isso que pensei quando li o post.

Deisinha Rocha disse...

tem maluco pra tudo nessa vida...

mas em sampa... tem cada maluco...

rsrs

Luna disse...

Nem li o post ainda, só vim aqui correndo te passar o link da associação filantrópica do ano: http://www.congeladosdasonia.com.br
Sim, eles produzem arroz congelado

Larissa Bohnenberger disse...

Ah, fala sério! Essa paciência toda é só pra poder escrever sobre depois, não é mesmo?
Rsssss!
Bjs!

Uma mulher disse...

Hahahaha tem coisas que acontecem com a gente que qnd a gente conta ninguém acredita!!!!!
Bom Samaritano vc ;********

MaxReinert disse...

huahauhauha.....
Concordo com a Larissa...
eu tbm acho que você dá papo pra esse pessoal só pra poder escrever depois...

tipo "laboratório ... huahuahaua

abraço!

Samedi disse...

hauhauha seu blog é muito sarro, adoro ^^
começei a ler o post, lembrei na hora do coelho, q vc citou no final hauhau
abraço ^^