24 de junho de 2016

Coisas da Vida XVIII

A campainha toca.

– Pois não?

– Boa tarde, meu amigo!

– Boa tarde, pois não?

– Eu estou aqui com meu pai no banco traseiro do carro e estou vendendo mel.

– Certo.

– Está interessado?

– Desculpe, eu não entendi.

– Está interessado em comprar mel? É do interior!

– Mas eu não entendi o que você falou sobre seu pai.

– Eu disse que ele está aqui no banco de trás do carro.

– Mas o que isso tem a ver com o mel?

– O mel é do interior!

– Tudo bem, mas é que me parecem ser dois assuntos diferent...

– Olha, e tá fresquinho! Foi colhido hoje!

– Sim, sim. Você está falando do mel?

– Isso.

– É porque você falou um negócio sobre seu pai que eu não entendi.

– É ele está aqui comigo. Está lá no banco de trás do carro.

– Certo, mas o que eu tenho a ver com i...

– Quer falar com ele?

– Oi?

– Quer falar com ele?

– Não... Não. Acho que eu só quero entrar.

– Não vai comprar mel hoje?

– Não. Outro dia eu compro.

– Beleza! Quando eu passar aqui com meu pai na traseira do carro eu toco na sua casa.

– Eu desisto. Tchau.

– Tchau, patrão!

(Para ver o post anterior dessa série, clique aqui.)

5 comentários:

Igor Luiz disse...

Velho, não sei o que dizer... Espere a próxima visita, compre o mel e aí pergunte a história do pai.
hahahahahaha

trottta disse...

Agora os personagens malucos estão sendo enviados diretamente pra sua casa? Assim fica fácil, muito prático! :D

Varotto disse...

Pois é. É algum serviço da Amazon.com, tipo uma assinatura de doidos diretamente em sua casa?

Thiago Dalleck disse...

Envolver um membro da família é sempre mais convincente (mas não nesse caso haha)

Cleyton Verde disse...

acabei de conhecer esse blog e estou viciado nele