10 de setembro de 2015

ENTA


So understand
Don't waste your time always searching for those wasted years,
Face up, make your stand,
And realize you're living in the golden years.


Vinte e seis anos atrás eu ouvi essa música pela primeira vez. Mas eu não me lembro de ter prestado atenção na letra. Afinal, eu tinha catorze anos, e entender melhor as letras de músicas era algo que podia esperar. Pois, quando se é jovem, você tem todo o tempo do mundo.

Parece que foi ontem. As pessoas dizem que o problema do tempo é que ele passa devagar quando devia passar rápido, e passa rápido quando devia passar devagar. Mas esse não é o problema do tempo. O problema, mesmo, é que ele voa quando a gente não está olhando.

E a gente quase nunca está olhando.

Um dia, eu tive catorze anos. Hoje, completo quarenta. E não tenho mais todo o tempo do mundo.

Mas se tem algo que eu aprendi em algum momento desses vinte e seis anos é que não adianta procurar pelos anos que se foram. O segredo é saber que estou vivendo meus anos de ouro.


Sendo assim... Que venham mais quarenta.

Estou pronto.

2 comentários:

Elise Garcia disse...

Feliz aniversário, Rob. :)

Stephanie Martins disse...

Feliz Aniversário, Rob! Que os próximos 40 sejam ainda melhores e cheios de inspiração. Você é demais!

Beijo.