10 de julho de 2013

Os Dias Estão Simplesmente Lotados



Acorda. Abre o e-mail. Responde o e-mail de uma editora. Responde o e-mail do primeiro freela. Faz um texto para o segundo freela. Responde o e-mail do primeiro freela. Pensa no blog. Lê a resposta da editora. Responde uma entrevista por e-mail. Faz um texto para o segundo freela. Faz outro texto para o segundo freela. Faz outro texto para o segundo freela. Entra no site do segundo freela e corrige uma matéria. Manda uma entrevista por e-mail. Pensa no blog. Começa a trabalhar em outro capítulo. Desiste de trabalhar em outro capítulo e deixa para a noite. Faz outro texto para o segundo freela. Responde um leitor do segundo freela. Lê o e-mail com a resposta sobre o terceiro freela. Abre outro Word. Relê o e-mail com a resposta sobre o outro freela. Pensa no blog. Promete a Deus que se ele arranjar dez minutos para você fazer uma crônica vomitada sobre qualquer coisa você passará três dias sem dormir como agradecimento. Faz outro texto para o segundo freela. Faz outro texto para o segundo freela. Abre o e-mail. Deus não respondeu, mas a editora sim. Responde o e-mail da editora. Pensa no blog. Faz outro texto para o segundo freela. Manda um e-mail para o terceiro freela. Pensa no próximo texto de Adão. Manda um e-mail sobre Terapia. Responde o e-mail da editora. Pensa no blog. Olha ao redor procurando uma crônica, qualquer uma. Faz outro texto para o segundo freela. De repente, a frase “me protejo do mundo em você” surge na sua mente. Você pensa sobre como transformar essa frase numa crônica de cinco minutos. Faz outro texto para o segundo freela. Faz outro texto para o segundo freela. Liga para o segundo freela e diz que já está trabalhando. “Me protejo do mundo em você” não funciona, seria melhor ser mais específico. Responde o e-mail da editora. Manda um e-mail sobre uma nota fiscal. Faz outro texto para o segundo freela. Pensa em usar partes do corpo, como “me protejo do mundo em seus seios”. Responde um e-mail do segundo freela. Recebe a entrevista por e-mail. Pensa no que falta da documentação. Pensa no novo capítulo. Pensa no vilão. Pensa que se for usar partes do corpo como “seios”, vai ser preciso descrever o corpo inteiro na crônica. Faz outro texto para o segundo freela. Faz outro texto para o segundo freela. Pensa que além de seios pode usar pernas, cabelos e lábios. Pensa que se seios protegem, o que fazem as pernas? Faz outro texto para o segundo freela. Responde um e-mail do terceiro freela. Pensa que pernas abraçam. Pensa em “Me protejo do mundo em seus seios, me escondo da solidão sendo abraçado por suas pernas”. Faz outro texto para o segundo freela. Faz outro texto para o segundo freela. Pensa que é melhor trocar pernas por coxas, é mais forte. Responde outro e-mail da editora. Pensa que não vai dar tempo de fazer nada. Pensa nos cabelos e decide que cabelos embaraçam. Pensa num jogo de palavras como “me desembaraço quando seus cabelos se embaraçam em mim”. Pensa no vilão. Pensa na documentação. Fecha os olhos e pergunta a Deus se você está recebendo meus e-mails. Faz outro texto para o segundo freela. Faz outro texto para o segundo freela. Acende um cigarro. Guarda os cabelos, as coxas e os seios dentro da cabeça, sabendo que isso pode virar uma crônica. Talvez um poema. Responde um e-mail da editora. Pensa na documentação. Faz outro texto para o segundo freela. Faz outro texto para o segundo freela. Olha no relógio para ver se já são dez horas da noite. Descobre que não são nem duas da tarde. Decide almoçar. Faz outro texto para o segundo freela. Faz outro texto para o segundo freela. Faz outro texto para o segundo freela. Abre o documento 103 no Word. Escreve a frase “Acorda.” e reza para conseguir escrever algo. Começa a escrever e torce para ficar bom. Pensa no próximo texto do Adão. Vê que está escrevendo com uma velocidade impressionante. Pensa que nunca entendeu como consegue fazer isso, e morre de medo que um dia desaprenda. Pensa nos cabelos embaraçados e nas coxas. Guarda os cabelos embaraçados e as coxas num canto do cérebro, se concentrando no texto do “Acorda.” Termina o texto do “Acorda.” Decide chamá-lo de Os Dias Estão Simplesmente Lotados. Posta o texto. Faz outro texto para o segundo freela. Anuncia o post no Twitter. Anuncia o post no facebook. Faz outro texto para o segundo freela. Acende um cigarro. Dá uma tragada e tenta adivinhar quem está lendo. Dá outra tragada e pensa que gostaria de ter mais tempo para escrever.


E, aproveitando que vocês estão aí, gostaria de indicar alguns links:

1. Algumas pessoas viram que estou colocando roteiros para vídeos feitos sob encomenda - mas que acabaram não sendo usados - no Chronicles, como forma de mostrar outros textos que faço. Tem um novo aqui.
2. Para quem é fã de Adão e suas desventuras, este final de semana entrou um novo texto lá no Papo de Homem: A Primeira Manifestação.
3. Fui entrevistado como parte de uma matéria sobre blogueiros que viraram escritores, que você pode ler aqui

5 comentários:

cmmarcondes disse...

Como avisei no Facebook, mais tarde mandarei um presente pro sr, mesmo - e tudo culpa do seu texto.

Adriano disse...

Tá louco, sorte sua que você consegue produzir no caos!

Só que braços abraçam, pernas apernam! Pode começar tudo de novo! Hehehe

Brunín Assis disse...

Acho que o Calvin não ficaria feliz com esse tipo de ocupação dos dias =P

Pela redução das atualização no blog, dá pra ver que a falta de tempo pegou mesmo. Culpe o freela 2, que exige 542 textos por dia e foi citado 30 vezes no texto (sim, eu contei). Mas fica tranquilo que ó, independente da falta de tempo, a gente continua por aqui!

Marcus Vinicius disse...

Produzir em meio a tanto caos é tarefa para os fortes, hehe.

Varotto disse...

Woke up, fell out of bed,
Dragged a comb across my head. Found my way downstairs and drank a cup, And looking up I noticed I was late.
Found my coat and grabbed my hat. Made the bus in seconds flat. Found my way upstairs and had a smoke, And somebody spoke and I went into a dream...