7 de janeiro de 2010

O Segredo (de Rob Gordon)

Quem lê este blog com frequência sabe que uma das dúvidas que mais me perturba na vida é: “porque é sempre comigo?”

E é verdade, não é exagero meu. Se você colocar 100 pessoas dentro de uma sala, e algo bizarro acontecer ali, acontecerá comigo, acontecerá ao meu lado, ou acontecerá por minha causa. Duvida? Leia o blog. É sempre assim.

Algumas pessoas insinuam que isso é tudo culpa minha. Normalmente, elas usam aquelas frases típicas de livrinhos de auto-ajuda, como “você atrai aquilo que você é”, ou “é por causa do seu mau humor que essas coisas acontecem com você”.

Ah, então tá. É culpa minha.

Faz de conta então que eu fico andando para cima e para baixo na Teodoro Sampaio procurando desesperadamente por bizarrices. Aliás, vou além: quando eu não tenho nada para fazer, saio de casa e fico parado numa esquina movimentada vestindo uma camiseta com a inscrição: “Loucos: estou à disposição!”.

Sinto muito, mas não engulo isso. Especialmente porque quando eu desço a Teodoro Sampaio de manhã, para vir trabalhar, estou com sono demais para desejar qualquer coisa – seja ela boa ou bizarrice – que não seja deitar num canto qualquer e dormir até o meio da tarde.

Enfim, hoje desisti de entender o porquê. Decidi que vou apenas aceitar os fatos: é sempre comigo e pronto.

Estava descendo para o trabalho e, no meio do caminho, havia uma mendiga.

Na verdade, eu não tenho certeza se ela era uma mendiga. Acredito que seja, pois estava sentada na calçada, suja e mal vestida. Por outro lado, ela tinha tantas sacolas ao seu redor que, aparentemente, possuía mais objetos que eu. Além disso, ela possuía um cavanhaque formado por migalhas de pão, o que indicava que o café da manhã dela havia sido mais nutritivo que o meu.

Centenas de pessoas andavam pela Teodoro, e a mendiga ali, sentada no meio da sua pequena fortaleza de sacolas, alheia a tudo.

No momento em que a vi, meu sentido de aranha disparou, e as palavras “vai dar merda” começaram a piscar no meu cérebro.

Respirei fundo e continuei andando. Quando me aproximei, ela levantou os olhos na minha direção e disse:

–Vaitománooiodocu, feladaputa.

Ela tinha dezenas de pessoas ao redor, prontas para serem xingadas. Mas ela escolheu a mim.

Eu apenas olhei.

– Oi?

– Vaitománooiodocu!

Olhei para cima. Respirei fundo mais uma vez. Acho que já estou me acostumando, deve ser a idade.

– Ah, ok, respondi.

– Feladaputa!

Continuei andando, como se nada estivesse acontecido. E, querem saber? Quando você desiste de tentar entender o porquê de sempre ser com você, e apenas aceita o fato de que sempre foi e sempre será somente com você, um peso sai dos seus ombros. Chega a ser libertador.

Dei de ombros e continuei andando.

Para desespero dos escritores de auto-ajuda de plantão, talvez não exista um motivo claro, mas é evidente que sempre terá que ser comigo. Sempre.

27 comentários:

May. disse...

O único problema de vc aceitar isso é que os posts diminuirão bastante. Mas to na torcida pra vc conciliar sua libertaçao com o blog! =)

hahaha
Comentário no maior estilo egoísta e cara de pau. Mas pelo menos é honesto e limpinho. =)

ANDERSON PRATES disse...

Depois de vc tocar guitarra virtual com os medingos do Pão de Açucar e nao quis fazer turnê com os caras, ela possivilmente e esposa de algum deles que nao ficou rica por vc desistir da banda hehehe !!!

Tuíla disse...

Sabe o lado bom?
Se não fosse sempre com vc, seria com outra pessoa, cujo blog poderia ser mais bacana que o seu.

Ou não, porque vc escreve bem.
Enfim, aceite como uma coisa boa :D

R. disse...

aceitar a realidade é libertador mesmo. ainda bem que você deu o primeiro passo.

Kika® disse...

Bom... Tinha que ser com alguém, né? Se for com você, sobra menos merda pra mim... (egoísta pouco :P)

Mas pense assim: pelo menos vc é o centro das atenções, sucesso total, numa roda de bar, quando as histórias toscas começam a surgir...

Ana disse...

Outro dia uma mendiga simplesmente TOMOU o cigarro da minha mão. Ela não pediu, ela não apontou, ela simplesmente chegou até mim (que estava andando pela calçada) e tomou o meu cigarro. Eu só não chorei pq qdo eu a vi vindo em minha direção, achei q ela ia me bater, e fiquei um pouco aliviada de ter sido apenas roubada.
(essas coisas não acontecem sempre comigo como com vc, mas me deu vontade de compartilhar)

ticoético disse...

Comigo acontece o opsosto,ou seja,nunca é comigo,seja quando algum bandido diz "ei,psiu" ou uma gostosa diz: "ei ,você aí" ,não importa,nunca é comigo,mas já me aconteceu de uma senhora,de características semelhantes a citada no texto,me jogar pedras,me senti o judas no momento,aquelas pedras eram realmente pra mim,não sei porquê,mas eram,enfim,belo texto.
abraço !

Helga disse...

Hahahahahahahha, chorei de rir, literalmente, chorei.
Rob, quando eu estou precisando desopilar eu venho aqui no Championship, me ajuda sempre.
Vc é o máximo.
beijão

Pri disse...

Esse post foi bem melancólico, mas ótimo como sempre! Pelo menos você ficou famoso por isso... esse talvez seja o lado bom da coisa. rsrsrsrs

Nadia disse...

acharia mais digno responder com um PÓDEXÁ. hahauhauahuahuaua

é carma... simples assim.
Não precisa de motivo.

Kel Sodré disse...

(Leia em tom de pedido) Ah, mas você vai continuar escrevendo sobre as desventuras mesmo assiiiiiiim?????

Layla Barlavento disse...

Seguindo os conselhos dos livros de auto ajuda, pense no lado positivo de tudo isso: sem essas bizarrices o Champ seria meio monótono não acha?
Há pessoas que nascem predestinadas Rob, você é uma delas.

Amanda Ullmann disse...

Mas pensa: você não pode negar que você pensou que ia dar merda. E deu.
Mas o fato é que você simplesmente não nasceu pra viver uma vida normal. Você deve ser algum projeto específico pra fazer os deuses rirem, ou o que quer que seja que pôe essas coisas no seu caminho, como você mesmo adora citar. Bom, eu só posso agradecê-los. :)

Li disse...

HAAHAHAHAHAHHAA Oi Rob! Tá joia? Cara.. já aconteceu uma coisa assim comigo também... Em frente a minha casa tem uma praça que mora um mendigo, que alem de mendigo, é doido. Ele costuma gritar, e em dias de chuva, parece que ele ta parindo um cavalo. No tal dia tinha chovido na noite anterior, saí cedo, pra ir pra escola. No que eu trombo com ele: 'me cumprimenta! desgraçada, vc é uma desgraçada!'.

Deise disse...

eu continuo achando que é melhor ser com vc do q comigo...
brincadeiras a parte...

mas eu sei q vc gosta.
sério.]se não não renderiam tantos posts legais...

RV3EN5 disse...

Provavelmente você também desmarcou o almoço com ela por SMS. Aí ela disse a unica coisa que havia para ser dita.

Dani. disse...

A auto aceitação é o primeiro passo no caminho para a iluminação.

...

Rob Gordon, você vai ser dono da compania elétrica

hehehe

leonardo disse...

Achei que voce já havia se conformado com isso....afinal voce sempre foi considerado nosso "gnomo do azar".....

Fábio Buchecha disse...

Vai Robis Gordus, tu não fizesse nadinha? Tipo, estar com a camisa do Palmeiras, sei lá?

Bia disse...

Sabe o que eu acho? Que você chora de barriga cheia. Isso mesmo porque, no fim, vc é vítima e a justiça divina ainda há de te recompensar por isso algum dia (talvez em precatórios, vá lá, mas ainda assim é uma recompensa...). As coisas acontecem e vc não tem culpa. No meu caso, a culpa é toda minha, eu sei disso e, ainda assim, não consigo mudar...

Marina disse...

Você lamenta, a gente agradece. =P

Gabriel Alex disse...

Olha pelo lado bom, você tem histórias pra contar :p

' bell disse...

é... o jeito é aceitar...
aposto que se colocarem você em uma sala comigo acontece um absurdo maior ainda...
tomo tapas de desconhecidos na mão por causa de cigarro, tive crise de tosse num micro ônibus na época da gripe suína, pedrada no museu de arte contemporânea, ixi, mendigos e prostitutas nem se fala... Jesus, se começar a falar vô escrever um post nos seus comentários :)

e o que dizer?
é, pelo menos você sabe contar rindo...
abraço moço, e admito, não torço pra suas confusões acabarem, só o suficiente pra rir mais rápido...

eduardo disse...

Entendi, é sempre com você porque todos leitores do champ botam olho gordo pra você se ferrar e nos fazer rir!

Larissa Bohnenberger disse...

Pois é justamente o fato de que sempre foi e sempre será com você que tornam este blog tão popular. Claro, tem que ter talento para fazer as pessoas rirem, mas se essas coisas não acontecessem com você, ou perto de você, duvido que você inventaria situações tão absurdas quanto as que realmente acontecem com você!

Bjs!

Tyler Bazz disse...

Rob, vaitománooiodocu.

[Pulga] Anderson Ferreira disse...

Haha. Eu acho que o motivo pra tudo isso é quarenta e dois Rob...

O pior que tem uma mulher com uma bengala aqui que para no sinal pra xingar os motoristas. Hilario.