7 de março de 2009

Certa Noite, no Inferno...

Para alegria dos leitores - e minha infelicidade - a dupla de demônios deste post aqui voltou. Espero que se divirtam - afinal, alguém tem que se divertir com isso.


Local: Sala do Diretor de Novos Projetos
Horário: 19:49


Demônio-assistente: Com licença?

Demônio-diretor: Claro, pode entrar.

Demônio-assistente: Senhor, creio que finalizei nosso projeto com queijo quente.

Demônio-diretor: O da lasanha?

Demônio-assistente: Isso mesmo. Acredito que ele esteja pronto para o teste inicial.

Demônio-diretor: Podemos tentar hoje à noite.

Demônio-assistente: Vamos usar o Rob Gordon novamente?

Demônio-diretor: Claro. Ele é o mais indicado.

Demônio-assistente: Bem, senhor, me sinto na obrigação de fazer uma ressalva. O projeto é mais perigoso do que os outros que testamos com ele.

Demônio-diretor: Perigoso como?

Demônio-assistente: Bem, senhor, ultimamente eu assisti aos três filmes da série Premonição... O senhor conhece?

Demônio-diretor: Não, não gosto de filmes assim. Prefiro romances. Mas o que isso tem a ver com o projeto queijo quente?

Demônio-assistente: Bem, digamos que eu tenha me deixado influenciar um pouco pelos filmes. Sabe, os roteiros destes filmes, mortes que são verdadeiras obra-primas da engenharia. São extremamente criativas, com todos os elementos ao redor da vítima conspirando para que ele morra. São muito divertidas. Mas, o senhor sabe, não deixam de ser mortes.

Demônio-diretor: E daí? Ninguém se importa com o Rob Gordon.

Demônio-assistente: Tenho receio de que algo grave possa acontecer com ele, o que nos obrigaria a procurar outra cobaia para nossos projetos.

Demônio-diretor: Entendo sua preocupação, mas pode ficar tranqüilo. Cobaias existem aos montes. Admito que testarmos nossas idéias com outra pessoa pode não ser tão divertido quanto é com o Rob, mas não estamos aqui para nos divertir, concorda?

Demônio-assistente: Sim, senhor.

Demônio-diretor: Ótimo. Que horas podemos ver o projeto, então?

Demônio-assistente: Assim que ele chegar. O departamento de inteligência me informou que ele deve chegar em casa hoje somente após as 22:00.

Demônio-diretor: Então encontre-me neste horário na sala de testes.

Demônio-assistente: Sim, senhor.


Local: Sala de Testes
Horário: 22:02

Demônio-diretor: Ele já chegou?

Demônio-assistente: Ele está no caminho de casa, senhor. E todos os preparativos já foram acionados.

Demônio-diretor: Como assim?

Demônio-assistente: Aumentamos a temperatura de São Paulo em aproximadamente quatro graus esta noite. O Rob realmente está com calor, pelo que pude observá-lo pelas câmeras. E, além disso, aumentamos progressivamente a quantidade de sal na ração do seu animal de estimação.

Demônio-diretor: Aquele que ele chama de Besta-Fera?

Demônio-assistente: Isso mesmo.

Demônio-diretor: Mas o que uma coisa tem a ver com a outra?

Demônio-assistente: Senhor, se me permite, gostaria de não explicar nada antes que acontecesse. Gostaria que o senhor visse tudo com seus próprios olhos, sem saber qual foi a minha idéia. Acredito que é assim que os roteiristas de Premonição pensaram ao escrever os filmes, e creio que é um modo de trabalho que funciona. Causará mais impacto.

Demônio-diretor: Bom... Tudo bem. Vamos ver. Onde ele está?

Demônio-assistente: Está entrando em casa. Como o senhor pode ver na câmera três, ele está com uma sacola do Pão de Açúcar. Durante a tarde, irradiamos algumas imagens de lasanha de calabresa em seu cérebro, e parece que ele mordeu a isca.

Demônio-diretor: Sim, ele sempre foi influenciável. Mas ainda não entendo onde o ração salgada e o calor irão se encaixar.

Demônio-assistente: Em poucos instantes, o senhor descobrirá. Veja, ele está entrando em casa e tirando a roupa. Ele sempre faz isso no calor, fica só de cuecas em casa.

Demônio-diretor: É impressão minha ou ele engordou?

Demônio-assistente: Bastante. Se o senhor puder olhar na câmera dois, agora ele está na cozinha, colocando ração para a Besta-Fera. Provavelmente, ele irá trocar a água da tigela do cachorro, também. Ele está na pia... Pronto. Perfeito.

Demônio-diretor: Mas e a lasanha?

Demônio-assistente: Ele deve colocar para esquentá-la em poucos minutos. Hoje terá jogo na TV, e ele deve deixar a televisão ligada. Pronto.

Demônio-diretor: Ele está voltando para a cozinha.

Demônio-assistente: Sim, ele irá esquentar a lasanha agora. Se o senhor olhar para a câmera 7, verá que o cachorro dele foi comer a sua ração.

Demônio-diretor: Sim, posso ver. E daí?

Demônio-assistente: Como eu afirmei, aumentamos a quantidade de sal da ração. Assim, o animal precisará beber água imediatamente após o jantar.

Demônio-diretor: Mas e daí?

Demônio-assistente: Só mais um instante, senhor. Peço que confie em mim.

Demônio-diretor: Ok.

Demônio-assistente: A lasanha deverá demorar um pouco para aquecer. Cerca de quinze minutos. Tudo irá se encaixar perfeitamente. Além disso, hoje pedi ajuda a um demônio italiano, que esteve envolvido em algumas operações no Vesúvio, para dar uma calibrada no microondas do Rob.

Demônio-diretor: Como assim?

Demônio-assistente: Pedi a ele que deixasse a temperatura máxima como sendo equivalente a uma erupção vulcânica.

Demônio-diretor: Entendi. Olhe, o cachorro foi beber água.

Demônio-assistente: Sim, e a lasanha está esquentando. O Rob está de cuecas na sala, assistindo ao jogo, e não percebeu que o animal foi beber água. E este cachorro dele, toda vez que bebe água, esparrama tudo pelo chão da cozinha.

Demônio-diretor: Isso é interessante. Temos que aproveitar isso novamente, de alguma outra forma. Talvez envolvendo sabão em pó e facas.

Demônio-assistente: Excelente idéia, senhor. Vou começar a trabalhar nisso assim que terminarmos este projeto. Olhe, a lasanha ficou pronta! Preste atenção, agora, senhor. Vou ligar a câmera oito, que mostra o interior do microondas. Pronto.

Demônio-diretor: Ela está fumegando! Está até borbulhando! Você sabe a temperatura exata?

Demônio-assistente: Não senhor, mas acredito que seja superior a 100 graus Celsius. Posso pedir a informação exata.

Demônio-diretor: Não é necessário.

Demônio-assistente: Veja, o Rob está levantando, apenas de cuecas, para pegar a lasanha. Olhe aqui nesta outra câmera. Ele abriu o microondas e pegou a bandeja com cuidado. Agora, ele obrigatoriamente tem que andar até o balcão da cozinha para poder se servir.

Demônio-diretor: Acho que entendi aonde você quer chegar...

Demônio-assistente: O chão está todo molhado. Veja, senhor, ele está quase lá... Quase lá... Pronto!

Demônio-diretor: Ele escorregou! Ele caiu no chão da cozinha, com lasanha e tudo!

Demônio-assistente: Sim, senhor! Conseguimos! Veja como voou lasanha fumegando para todos os lados, inclusive nele!

Demônio-diretor: O que ele está fazendo? Porque ele não se levanta?

Demônio-assistente: Acredito que esteja apenas deitado no chão da cozinha gritando de dor e tentando entender o que aconteceu.

Demônio-diretor: É uma pena que não temos áudio. Já mandei arrumarem isso, mas o técnico ainda não veio.

Demônio-assistente: Verdade. Veja, ele se levantou!

Demônio-diretor: O que ele foi fazer na pia?

Demônio-assistente: Deixe-me ligar esta outra câmera aqui, teremos um visual melhor. Pronto. Ele está na torneira da cozinha jogando água gelada nos braços e no peito.

Demônio-diretor: Ele está chorando?

Demônio-assistente: Ao que parece, sim. Continua gritando, mas, aparentemente, está chorando de dor.

Demônio-diretor: Adorei isso! Olhe, tem lasanha pela casa inteira!

Demônio-assistente: Exato, senhor. Fizemos isso justamente com lasanha, e não com outro prato quente, pela quantidade de molho que os humanos colocam neste produto. Isso, aliado ao queijo fervendo, fez com que a lasanha, ao atingir o chão, se tornasse quase uma granada de fragmentação, que explodiu à queima-roupa na cara dele.

Demônio-diretor: Maravilhoso! Onde ele está indo?

Demônio-assistente: Acredito que para o chuveiro, senhor. Quando os humanos se queimam, instintivamente eles buscam água gelada para aplacar a dor! Mas pensamos nisso também.

Demônio-diretor: Como assim?

Demônio-assistente: Regulamos o chuveiro dele para o modo inverno. A água numa temperatura pouco abaixo da lasanha.

Demônio-diretor: Ele voltou?

Demônio-assistente: Acredito que ele tenha vindo buscar o banco que fica na cozinha para regular o chuveiro. Como o senhor pode ver, ele continua gritando de dor e está correndo. Quer que eu faça ele dar uma topada com o dedinho no canto do móvel?

Demônio-diretor: Não, não é necessário. Deixe ele se refrescar no chuveiro, antes que causemos danos irreparáveis. Você está de parabéns! O projeto é um sucesso!

Demônio-assistente: Obrigado, senhor. Fiz apenas o meu trabalho.

Demônio-diretor: Aliás, estou aqui há anos e nunca havia visto alguém fazer o Rob chorar de dor. Parabéns. Quero que passe amanhã no meu escritório, vamos discutir seu futuro aqui dentro.

Demônio-diretor: Nos veremos amanhã, então. Mais uma vez, parabéns.

Demônio-assistente: Obrigado, senhor. Até amanhã e boa noite.

Demônio-diretor: Boa noite.

**************************

Em respeito aos leitores e leitores que não gostam de ver este tipo de imagem - e eu sei que tem muita gente que não gosta - não vou postar fotos das minhas mãos aqui. Agora, se alguém realmente quiser ver as queimaduras de segundo grau do meu pulso direito, clique aqui. E, para ver minha mão esquerda, que tem uma bolha (causada por queijo ou molho ou ambos) que estabelece novos recordes no hall da fama de queimaduras, clique aqui (mas aviso que é nojento).

Já as queimaduras do peito, barriga, braços e pernas foram tão graves, mais respingos, e tudo de primeiro grau.

Enfim, continuo vivo. Para a alegria dos demônios.

34 comentários:

Matheus Silva disse...

PRIMEIRO

nossa a foto do pulso é mt nojenta mesmo

recomendo a todos nao ver ela

Cruela Cruel Veneno da Silva disse...

1984?

rob rob.

já ouviu falar em reza?

dibuia uns 3 terços aí que você tá precisando.

Lilian disse...

só vc pra fazer um post de uma situação periclitante dessas! mas devo confessar que, sim, eu ri muito!

abs e melhoras!

Layla Barlavento disse...

Acho que você devia se benzer. E arranjar um padre. Talvez um exorcismo vá bem...
Melhoras!

Borealis disse...

ótimo post

Hally disse...

Tá na hora de mandar rezar uma missa, e se possível, colocar um quebrante... (como se eu acreditasse nisso)

Fatalidades...

pior que isso, só ser entrevistado pelo Ivo Holanda
rsrsrsrs

Dalleck disse...

Seria trágico se não fosse cômico! rs

Flavita disse...

E ontem estava com uma amiga que contou uma história parecida com esta, mas foi com ela. Caraleo!

George Marques disse...

Pelo menos você se livrou da "topada com o dedinho no canto do móvel", isso sim seria horrível

Laila disse...

Adoro estes posts estilo "rotina de escritório" que controlam suas ações: são hilários.
Melhoras com as queimaduras, a bolha gigante está mesmo sinistra.

P! disse...

Desculpe, mas eu ri.

Maria disse...

Conheço umas 3 pessoas que já se queimaram assim. Essas lasanhas de micro-ondas só podem ser coisa do diabo mesmo.

Melhoras!

Barlavento disse...

Estou sem palavras... Como consegui rir com algo assim?! Ah, claro, estamos falando do blog do Rob Gordon...

Perci Carvalho disse...

OUCH! O.o'

' bell disse...

"Borealis disse...
ótimo post"

Varotto disse...

Cara, lamentável! Espero que fique bom logo.

MaxReinert disse...

Ops... ri também!!!!

:(

Otavio Cohen disse...

Deus... no meio do post eu já estava predizendo a tragédia... coitado de vc.


ainda bem q os demonios me ignoram quase sempre (menos quando testaram o projeto "o quanto de chuva e raios belo horizonte consegue aguentar quando o otavio estiver voltando pra casa com 493 sacolas de supermercado"

Dragus disse...

Nada tenho a dizer que desejo melhoras.

E também para admitir que essa é realmente daquelas situações em que anos se passarão, nos lembraremos e riremos... Se sobrevivermos. =)

Abraços! \o/

Renato Sansão disse...

Rob meu rebento, isso acontece na vida de todo careca. Estimo melhoras e uma doce vingança nos chifrudos.

Gilgomex™ disse...

desculpe...

Leandro Reis disse...

Deu para comer o queijinho grudado depois? :-D O sabor alivia a dor... eu acho...

Bridget Jones disse...

Ihre Hände sind schrecklich. Dieses sollte verletzen.

Die Grausigkeit! Die Grausigkeit!

Geben Sie innen nächstes Mal acht!

Herr Jones

Thais Padovani disse...

melhoras nas queimaduras!





calor dus inferno...

Varotto disse...

Interlúdio:

Rob, você já viu esse site http://www.ironmaidenwallpaper.com/?

OBS: É óbvio que, música à parte, eu prefiro não ter de ficar olhando para as caras perturbadoras do Eddie, mas enfim...

P.S.: Em abril nos cinemas, "Flight 666", documentário sobre a "Somewhere back in time". Vai ficar mais barato que assistir ao show de novo.

Arthurius Maximus disse...

Nada mais acertado que a escolha da tag "que fase" (rs).

Melhoras pra você camarada!

Kel Sodre disse...

Ai, Rob, que dor!
Nem consegui rir dessa vez, porque fiquei imaginando o lado trágico da tragicomédia (sem hífen após a reforma, presumo. Certo?)

Sinto tanto e te desejo melhoras. Mesmo.

Dama do Lago disse...

Eu ri do post mas fiquei horrorizada com as bolhas.

Se não estivesse atrasada com o comentário, indicaria pomada de calêndula, é excelente para não deixar cicatriz (mãe extremosa mode on).

Se cuida

Beijo

Sil

Thiago Apenas disse...

Já tive um acidente com queijo quente de um pastel no meio do shopping, e realmente dói!

PS - A segunda foto...isso é um sexto dedo?

Rob Gordon disse...

Thiago

Não. Depois de refletir bastante -afinal, não existem bolhas deste tamanho - , cheguei à conclusão que trata-se de um parasita alienígena que se apossou do meu corpo e aproveitou-se da confusão para colocar a cabeça para fora e dar uma espiada no local.

Ou melhor, tratava-se, já que a cabeça explodiu minutos depois da foto.

Dor. Muita dor.

Larissa Bohnenberger disse...

Puta que pariu, desta vez estes demônio pegaram pesado, heim?
Ô fase, cruzes! Acho que tu tem que fazer como eu... uma esfoliação no corpo inteiro com sal grosso.
Bjs!

Sandro Trentinni disse...

Nem quero ver as fotos, mas tipo, os dêmonios foram maus dessa vez né?

Fagner Franco disse...

excelente. ao final, me arrependi de duas coisas: não ter procurado esse post quando olhei seus posts antigos e, puta merda, q foto bizarra, velho. sei que é antigo, mas tive q aparecer pra comentar. abraço.

Fernando guedes De Oliveira disse...

Na verdade. aquilo não era uma simples bolha,mas um pedaço do jabba the hutt que ficou na sua mão.