18 de setembro de 2008

Certa Manhã, no Inferno...

Local: Sala do diretor de novos projetos
Horário: 10:15



Demônio-assistente: Bom dia. Tudo bem com o senhor?

Demônio-diretor: Bom dia.

Demônio-assistente: Acho que o “projeto elevadores” está pronto para ser testado.

Demônio-diretor: Hum... Projeto elevadores?

Demônio-assistente: Aquele no qual estive trabalhando semana passada

Demônio-diretor: Ah, sim! Aquela nossa idéia de assumirmos o controle dos elevadores para provocar ira e frustração nas pessoas! Está pronto, então?

Demônio-assistente: Acredito que sim. Mas ainda não testei. Vim aqui justamente ver se o senhor tem alguma sugestão para testes.

Demônio-diretor: Não é necessário. Vamos testar no Rob.

Demônio-assistente: Ele de novo?

Demônio-diretor: Claro, ele está ali para isso. Sem ele, jamais teríamos chegado ao excelente nível de qualidade com projetos como telemarketing e operadoras de telefonia celular em que estamos hoje.

Demônio-assistente: É que tudo o que bolamos aqui embaixo é testado nele... Gostaria de ver a reação de outras pessoas antes de colocar os projetos em prática.

Demônio-diretor: Não, não tem necessidade. Primeiro, porque se o projeto funciona, ele acaba colocando no blog dele. Ou seja, além de testarmos, ganhamos divulgação de graça. Segundo, mesmo quando o projeto não funciona, é sempre mais divertido com o Rob.

Demônio-assistente: Bom, se o senhor, diz, tudo bem. Que horas o senhor quer testar?

Demônio-diretor: Deixe eu acabar de enviar uns mails primeiro. Faz assim, nos encontramos na sala de testes em 15 minutos.

Demônio-assistente: Ok.


Local: Sala de testes
Horário: 10:40


Demônio-diretor:
Desculpe o atraso, fiquei preso no telefone.

Demônio-assistente: Não tem problema, senhor. Eu já fui ligando os monitores e preparando o equipamento. Assim que ele entrar no prédio, nós acionamos o dispositivo.

Demônio-diretor: Ótimo. Será que ele demora?

Demônio-assistente: Acredito que não, ele costuma chegar a essa hora no trabalho. Vou afastar a imagem um pouco.

Demônio-diretor: Olhe ele ali, na frente da Fnac!

Demônio-assistente: É ele?

Demônio-diretor: Claro! Olhe a carequinha! É ele sim! Vamos ligar! Como isso funciona?

Demônio-assistente: É fácil. É só apertar este botão aqui e os dois elevadores do prédio vão trabalhar em total sincronia para estragar a manhã dele.

Demônio-diretor: Entendi... Espere ele chegar mais perto, então. Está atravessando a Pedroso de Moraes... Está na calçada do prédio... Está entrando! Agora!

Demônio-assistente: Ligado!

Demônio-diretor: E agora?

Demônio-assistente: Agora vamos esperar. Como o senhor pode ver, assim que eu acionei o dispositivo, um dos elevadores foi para o 11º andar. O outro foi para o primeiro. E ele, claro, ficará acompanhando o movimento dos elevadores pelo painel em cima de cada porta. Essa é a grande graça da história.

Demônio-diretor: Entendi. Olhe, ele está chamando os elevadores. Vamos ver o que acontece.

Demônio-assistente: Como o senhor pode ver, nenhum dos dois elevadores está se movendo.

Demônio-diretor: Tem como vermos o rosto dele nesse outro monitor?

Demônio-assistente: Sim, é só ligar aqui. Pronto. Temos uma imagem boa do rosto dele, bem de frente.

Demônio-diretor: Ótimo. Mas não deveríamos soltar um dos elevadores? Se ele desconfiar que os dois estão parados, ele pode concluir que estão quebrados e ir pela escada.

Demônio-assistente: Mas esta é a grande vantagem deste sistema. Como ele está no térreo, vou soltar o elevador que está no 11º andar. E o do primeiro andar vai continuar parado. Pronto.

Demônio-diretor: Está dando certo! Você viu nessa câmera aqui, que pega o rosto dele? Ele respirou fundo e olhou para cima, com cara de saco cheio! É sempre assim que começa! E agora?

Demônio-assistente: Agora, quando o elevador que está descendo chegar ao primeiro andar, eu o faço parar também.

Demônio-diretor: E o outro?

Demônio-assistente: Ao mesmo tempo, vou acionar o outro para descer. Ele vai passar para o térreo, mas não irá parar. Vai seguir direto para o subsolo.

Demônio-diretor: Ótimo. Faça isso.

Demônio-assistente: Só um minuto, senhor. Terceiro andar... Segundo andar... Pronto. Parei. E... Pronto! Já mandei o outro para a garagem!

Demônio-diretor: Olhe a cara dele! Ele está muito puto! Está olhando o relógio! Dá pra ver que ele não sabe se fica ali esperando ou se vai tirar satisfação com o porteiro do prédio! Genial! E agora?

Demônio-assistente: O senhor que sabe. Podemos mandar os elevadores para onde o senhor quiser.

Demônio-diretor: Faz assim: faça este que está no subsolo subir sem passar pelo térreo. E o outro, que está no primeiro... Hum... Vamos fazê-lo descer, também sem parar no térreo. Ele vai acompanhar tudo isso pelo painel, certo?

Demônio-assistente: Sim, senhor.

Demônio-diretor: Ótimo. Vamos lá.

Demônio-assistente: Este sobe. E este... Desce. Pronto.

Demônio-diretor: Sensacional! Ele já está bufando de raiva e apertando o botão do elevador feito um ensandecido! Parabéns! Funciona mesmo!

Demônio-assistente: Obrigado, senhor. Fico com receio apenas de exageramos na dose e ele subir de escada.

Demônio-diretor: Duvido. Ele é muito preguiçoso, tenho certeza de que vai ficar esperando ali. Excelente trabalho. Posso tentar um pouco?

Demônio-assistente: Claro. Este botão aqui mexe o elevador da esquerda. Este outro mexe o da direita.

Demônio-diretor: Ótimo. Vamos tentar, então. Este aqui eu vou mandar de volta para o 11º andar. E este outro eu quero que volte a ficar parado no primeiro andar.

Demônio-assistente: Ele realmente está ficando irritado.

Demônio-diretor: Sim, está começando a morder os lábios e não pára de olhar no relógio. Está ficando muito puto!

Demônio-diretor: Eu poderia passar o dia brincando com isso aqui!

Demônio-assistente: Nossa, ele está muito puto! Veja o olhar dele, está quase chutando a porta do elevador.

Demônio-diretor: Tenho certeza de que ele vai escrever isso no blog ainda hoje.

Demônio-assistente: Será?

Demônio-diretor: Ainda hoje, com certeza. Eu conheço o Rob. Ih, ele está indo embora Acho que vai de escada. Pena que não tem áudio, tenho certeza que ele está xingando o mundo.

Demônio-assistente: O senhor me permite tentar uma última coisa?

Demônio-diretor: Claro.

Demônio-assistente: Deixe-me levar o outro elevador volta para o térreo. Assim.

Demônio-diretor: Isso, ele voltou. O que você tem em mente?

Demônio-assistente: Se eu digitar aqui, talvez eu consiga controlar o painel do elevador. Ele vai apertar o botão do andar que deseja ir, mas o elevador vai ignorar isso. As portas vão continuar abertas e ele vai ficar ali dentro, em pé, olhando o saguão.

Demônio-diretor: Perfeito.

Demônio-assistente: Pronto. Como o senhor pode ver, ele já apertou o botão, mas o elevador continua parado. Veja, ele está apertando novamente, e o elevador não irá fechar as portas.

Demônio-diretor: Uau! Você viu o soco que ele deu no painel do elevador?

Demônio-assistente: Deve ter doído. Acho que ele quebrou algum osso.

Demônio-diretor: Mesmo se ele tiver quebrado, ele só vai reparar nisso daqui a pouco. Ele é burro demais. É uma pena que você não estava aqui o dia em que testamos o dispositivo que o impedia de fazer ligações no celular. Ele quase quebrou a mão e o celular. Mas e agora, ele fica ali?

Demônio-assistente: É isso que eu quero tentar. Quero que ele saia do elevador para reclamar com o porteiro, ou ver o que está acontecendo.

Demônio-diretor: Pronto, ele está saindo.

Demônio-assistente: E, apertando isso aqui, eu faço as portas do elevador fecharem atrás dele. E mando o elevador vazio para 11º.

Demônio-diretor: Sensacional! Você viu que genial ele dando meia volta no saguão e tentando correr para dentro do elevador novamente? Adorei isso!

Demônio-assistente: Agora ele foi brigar com o porteiro.

Demônio-diretor: Deve estar dizendo que o elevador é uma merda, que o prédio inteiro é uma merda, que a vida é uma merda, que o mundo é uma merda. O mesmo discursinho de sempre. Enfim, sua invenção está totalmente aprovada. Já vou encaminhar o projeto para frente. Parabéns.

Demônio-assistente: Obrigado, senhor.

Demônio-diretor: Ah, mais uma coisa. Em que pé anda aquele projeto de fazermos os computadores morderem as pessoas, toda vez que elas abrirem o Word?

Demônio-assistente: Bastante adiantado. O computador já morde as pessoas e, caso elas tentem fugir, ele sai correndo atrás delas e as encurrala num canto da sala.

Demônio-diretor: Perfeito. Passe na minha sala depois do almoço. Quero dar uma olhada nesse projeto, porque recebi um e-mail dizendo que semana que vem o Rob terá que fechar duas revistas. Acredito que será o cenário ideal para os primeiros testes.

Demônio-assistente: Sim, senhor. Estarei lá.

Demônio-diretor: Perfeito. Mais uma vez, parabéns!

Demônio-assistente: Obrigado, senhor.

26 comentários:

RockerZ disse...

uiaa!!
até os Demônios acessam o blog!!
sensacional!!


PS: Demônio-diretor, se vc ler essa msg... por favor.. pare de brincar com a minha sorte.... nada contra o senhor.. mas ja estou achando que é perseguição.. nada contra vc tb Rob..

MaxReinert disse...

Eu sempre soube!!!!!!

Aliás.... eles testam tão bem em vc e depois saem aplicando na gente!!!!

Ou seja... vc tem um pouco de culpa em tudo que nós passamos!!!!

humpffff

Adônis disse...

Coitado do Rob! hsuaHSUAHSUahua

Vá pelas escadas, Rob Gordon, pelas escadas...

Fabio disse...

Droga, nunca imaginei que o Rob fosse perceber! Preciso ser mais discreto nas próximas vezes! :p

hehehe

Dalleck disse...

O Rob é a máquina de testes e eu sou o protótipo 1. Ô fase...

eu disse...

Ainda desconfio que a culpa é da TVA...

Marcio Sarge disse...

Merda Rob!!! Então quer dizer que você é o responsável por testar e aprovar todos os tilts que acontecem na nossa vida moderna e dependente das máquinas.

Mancada das grandes, vê se da próxima vez fingi que está gostando, sei lá, sorri em uma dessas situações totalmente humilhantes ao qual somos sujeitos pelas máquinas, assim acharam que o projeto beta teste de infernizar nossas vidas precisa de revisão assim o único ferrado com a coisa toda será você.
Bem não vai ser tão bom assim para o Rob, mas o resto da humanidade lhe será muito grata, quem sabe ganhe uma rua com seu nome, ou praça, ou construam uma cidade-resistência com o nome RobZion. O que acha?

Arthurius Maximus disse...

Bem que eu suspeitei... Você anda com as "costas quentes" para divulgar certas coisas por aqui. (rs)


Sensacional!

Dama do Lago disse...

Como eu disse no outro post...se não for com você, não tem graça :DDDDD

A minha sexta feira ficou bem mais animada do que o normal...ok, eu fico chateada por me divertir com seus infortúnios mas a chateação passa logo e fica só a sensação de alegria por você ser um imã para encrencas :DDD

Perci Carvalho disse...

odeio elevadores. -.-'


mas se eu trabalhasse com os dois demonios em questao, eu iria deixar vc preso entre os andares e sem comunicação. xD

rbns disse...

Car***o!!!

Eu aqui disfarçadamente lendo o blog no trabalho e vc. me solta essa do computador morder as pessoas.

Quase explodi tentando segurar a risada aqui. Ainda bem que eu tinha acabado de voltar do banheiro ou esta cadeira ia ter ficado toda molhada...

Varotto disse...

Sem comentários (ou quase)

Absolutamente genial!

Tyler Bazz disse...

Meu deus!!! (no pun intended)..

Ok, aqui é a definição de rir da desgraça alheia. Mas essa foi maldade demais!

Fora que eles não ganham apenas divulgação das novas "peraltices", mas levam também uma resenha crítica detalhada!

Boa sorte com o Word, Rob...


(e sim, valeu messssmo! pelo comentário lá no Lou *.*)

Gilgomex™ disse...

tipo...
se fosse num outro blog... isso seria uma tremenda confusão...
as pessoas diriam:
Cara, não consegui entender o que el quis dizer e tals. Mas como é coisa do Rob... Só podemos dizer:
Puta merda|! Muito bom!!

Pâmela disse...

HUAHAUHAUHAUHA. Com certeza um dos posts mais criativos que eu já lí nesse blog. Você acabou de criar um grande mistério na minha vida: de onde você tira taaantas idéias boas?

paulonando disse...

História dos 3 diabos: o diabão, o diabo e o diabinho.

Zanfa disse...

HAEUeahueHAU, sensacional Rob. =)

Amelie disse...

Sr. Rob Gordon, o senhor estava hoje numa sessão do filme "Viagem ao Centro da Terra" no center 3? Se sim, acho que o vi de relance.

Normalmente, eu iria lá, cumprimentar, dar um oizinho, aquela coisa toda.

Mas, levando em conta que eu tinha acordado há meia hora, vestido o primeiro trapo que apareceu na minha frente e ainda estava cheia de ramela (porque, afinal, só a bailarina que não tem), eu me poupei de chegar em um completo desconhecido e perguntar: "Ei, o senhor por acaso é o sr. Rob Gordon? Aliás, como anda a sra. Gordon e a Besta-Fera?"

Se era, de fato, o sr., perdão pelo meu instinto anti-social matinal. Se não era, desconsidere esta mensagem.

Bjos

Douglas Garcia disse...

HAUHuahuHAUhuahUHAUHuah....

Como eu queria ter acesso às fitas com as filmagens do teste....As expressões facias valem mais que dois milhões de palavras (pra não ficar no estereótipo de um milhão)

To começando meu blog agora e quem sabe um dia consigo escrever igual a você nesse post....

Parabéns...

Thais Padovani disse...

Demônios! acho que elesfazem testes comigo todos os dias... rs

ai q saudades do Champ! tem datas q não apareço por aqui..^^

Thiago Apenas disse...

Seria triste se não fosse com o Rob...
hauahhauahuhahhauahhaau
O cara faz comédia com a própria desgraça.Sensacional!

Deisinha Rocha disse...

até os Demônios acessam o blog!!
sensacional!! [2]

"Aliás.... eles testam tão bem em vc e depois saem aplicando na gente!!!!

Ou seja... vc tem um pouco de culpa em tudo que nós passamos!!!!"

É como sempre digo, graças ao bom Pai, isso sempre acontece com vc, Rob, e não comigo...
Depois acontece com os outros...

e raramente, mas raramente comigo... acho q sou a última da fila e até chegar em mim, ele já cansaram da brincadeira...

Mas, em caso de acontecer de novo, faça algo feliz, sente - no chão mesmo - e cante uma canção...

eu faria isso...

hey, eu faço isso em filas!

chaverinho disse...

acabei de perceber uma coisa...
provavelmente o demônio-diretor é o homem, ou parente, da padaria que não te vendia carolinas!!!!

tudo se explica

Larissa Bohnenberger disse...

Ahahahahahahahaahahahahaahahahaahahahaahahahahahahahahahahahahah!

Viu? Demônios também precisam trabalhar... rssss!

Bjs!

Otavio Cohen disse...

mto bom o post. um dos melhores dos ultimos tempos...!

Trotta disse...

Hahahaha! Certeza absoluta que esses demônios são responsáveis pela programação dos elevadores lá do meu prédio!