7 de outubro de 2008

Blogs ou Livros? Livros ou Blogs?

Eu sei que havia prometido aos leitores que não responderia mais aos comentários de sujeitos que entram aqui falando bobagens somente para ganhar seus 15 minutos de fama. Mas alguns deles fazem realmente por merecer essa “fama”, e seria injusto deixá-los sem resposta. É o caso, por exemplo, do nosso novo leitor anônimo, que postou o seguinte comentário no texto Carta Aberta aos Blogueiros de Merda:

“Blog?
Quem tem o que escrever, escreve livro. Tenho 38 anos, já escrevi cinco. O mais "fino" tem 420 páginas.
O "recíproco" também é válido. Quer ler? Leia livros.
Ah, não concorda? Bem, fique com seu blog. Livros não são feitos para você. E vice versa.”

Não é genial? Sinceramente, precisei ler o comentário umas três vezes somente para começar a compreender o potencial de estupidez dessa pequena obra-prima. Sim, obra-prima, porque não importa de qual lado você leia este texto, ele é maravilhosamente burro.

Antes de começar qualquer comentário, gostaria de me dirigir ao autor dessa pequena pérola (você não assinou seu nome, então posso chamá-lo de... Hum... Best Seller?) e dizer que me sinto honrado em receber, aqui no blog, a visita de um escritor renomado como você, autor de cinco livros. Realmente, este foi um dos pontos altos na história do Championship Vinyl. Entretanto, caro Best Seller, uma pergunta está me incomodando desde que li seu comentário:

Algum desses cinco livros foi publicado?

Sabe, existe uma diferença razoavelmente grande entre “escrever” e “publicar”. Para escrever um livro, basta ter um editor de texto (sugiro um com corretor ortográfico), o mínimo de conhecimento verbal (diferenciar sujeito de predicado, saber em que lugar da frase encaixar o verbo) e uma idéia razoavelmente interessante. Agora, publicar o livro é outra história. Para ser publicada, a obra precisa ser boa.

Ou cinco vezes boa, no seu caso.

E, me desculpe pela ousadia, mas eu, sinceramente, não acredito que sua obra seja tão boa assim. Isso, por dois motivos. Primeiro, qualquer escritor é, antes de mais nada, um leitor apaixonado. E leitores apaixonados não lêem apenas livros, ou apenas jornais, ou apenas revistas, ou apenas blogs. Leitores apaixonados lêem aquilo que os interessa, independente de estar impresso ou na tela. Além disso, é sabido que muitos escritores de livros, hoje em dia, mantêm blogs na internet. Curioso, será que eles não têm nada a dizer, então?

Ou será que é você quem não tem muito o que dizer?

Sim, porque você está julgando o conteúdo pela mídia. E, desculpe, mas, nesse caso, o meio não é a mensagem. Parece-me que você “está julgando um livro pela capa” e acredito que você detestaria que fizessem isso com qualquer um dos seus cinco “livros” (aspas bem grandes no “livros”).

Se você diz que nenhum blog é bom, é porque sou obrigado a acreditar que você leu todos eles. E, sinceramente, duvido que isso seja verdade, porque você não me parece o tipo de pessoa propensa a gostar de algo que você não conhece – pelo contrário, você me parece ser alguém com cultura de almanaque: decorou o nome de meia dúzia de escritores consagrados e sai por ai, cagando regra, especialmente quando encontra alguém que escreve melhor que você (no caso, eu) ou que tem coisas mais interessantes a dizer que você (no caso, qualquer pessoa).

Mas, mais interessante que o seu raciocínio é a forma que você apresenta sua “obra”, e que, para mim, é o trecho que coloca seu comentário num patamar acima dos imbecis normais: “O meu livro mais “fino” tem 420 páginas”.

Ah tá. Então não basta ser livro, tem que ser grande.

Que interessante. Conteúdo não é exatamente seu forte, certo? Porque, pelo jeito, você não tem muito mais a dizer sobre seus livros. A única vantagem da sua obra é que o mais “fino” tem 420 páginas. Essa é a grande qualidade literária da sua obra. Dá até para colocar esse seu discurso na boca do Machado de Assis, fica mais fácil para a gente entender a obra dele.

– Eu escrevi diversos romances, e nenhum deles tem menos de 100 páginas. Podem ler que é coisa fina.

– Pô, Machado, mas e Missa do Galo?

– Não, Missa do Galo é conto, tem que ser curto mesmo. Mal aí, gente, não tive como fugir disso. Mas o resto vocês podem ler tranqüilo, é tudo grande.

Claro que podemos aplicar isso em outras artes. Ou seja, de acordo com a sua teoria do tamanho, Pearl Harbor é melhor que Casablanca, e Festa no Apê é musicalmente mais rico que Sonata ao Luar – ou talvez seja porque Latino tenha mais a dizer que Beethoven, quem sabe?

Aliás, você tem razão, Best Seller. Livros não foram feitos para mim. Quer dizer, ao menos os seus. E eu sinto orgulho de provavelmente não ter sido feito para eles também. Na verdade, dou graças a Deus pelo fato de seus livros não terem sido feitos para mim.

Afinal, se as duas grandes qualidades dos seus livros é que são cinco e nenhum deles tem menos de 420 páginas (aliás, eles tratam de algum assunto?), eu prefiro ficar aqui lendo outros autores, como Doyle, Tyler, Mary, Hornby, Rey, Arthurius, Cornwell, Dragus, Puzo.

Provavelmente, você vai ficar igual um imbecil tentando identificar alguns nomes na lista aí de cima. Não perca seu tempo, eu lhe ajudo: nesta listinha, estão nomes de escritores de livros que eu gosto, e escritores de blogs que eu gosto. Mas eu não linkei os blogs, porque eu tenho certeza de que somente isso faria você identificar quem escreve livro e quem escreve o blog sem ter que pesquisar no Google. Olhe, vou até dar uma dica: o Doyle é escritor. Agora, se vira para descobrir o resto. Mas, enfim, notou o termo que eu usei, certo?

AUTORES.

Não me importo se o que eles escrevem é publicado em papel, tem tiragem de 120 mil exemplares e um mínimo de 420 páginas, ou se é publicado na internet, num endereço que apenas eu conheço. O que me importa é que eles escrevem muito bem.

Diferente de você, Best Seller, que, mesmo tendo escrito cinco livros (e o mais “fino” deles com 420 páginas) ainda não conseguiu aprender que o correto é “vice-versa”, e não “vice versa”.

Passar bem.

61 comentários:

Felipe Lima disse...

Acho que fui o primeiro. Que honra, hein!!! Rob, vc não aprende, né? Deixa esses manés de lado. O mundo está cheio desses idiotas que se sentem superiores, e adoram criticar o trabalho alheio mesmo sem ter um pingo de argumento. Não vale a pena, colocar uma pessoa dessas em evidência, pois os acessos diários do seu blog são superiores aos "livros" que ele já vendeu. Quando comecei a ler jurei que vc ia chamar o cara de Paulo Coelho, mas depois lembrei que os livros do mago possuem menos de 420 páginas.

Bob Mussini disse...

Sr. Senhor Best Seller,
ERRO 1:
Ler e escrever não estabalesem relação de reciprocidade.

No Michaelis, "recíproco" é definido como: adj. 1. Diz-se do ato ou influência que se realiza ou troca entre dois grupos; mútuo. S. m. O inverso de um número.

ERRO 2:
E a questão correta para o que você realmente quis responder seria: "Ah, concorda?" e não "Ah, não concorda?"

Escrevendo mal ou escrevendo mau, 420 páginas é pouco pra se fazer entender...
... E muito pra corrigir.

Dica: Leia "Soft Way".
Existe em portugês.

Bruno disse...

Eu gosto quando o Rob perde a paciencia.
É mais legal.
Só para ser chato "tranqüilo" não tem mais trema, nada mais tem trema.

Felipe Lima disse...

Bruno, a mudança na ortografia só será válida a partir de 01 de janeiro de 2009, e mesmo assim até 2012, se não me engano, as duas formas serão válidas. Tudo isso porque a reforma demora a ser efetivamente implementada nas escolas, existe a questão dos livros que precisão ser alterados e tudo mais.

Anônimo disse...

Rob Gordon, quando você escreveu:
"Mas, mas interessante que o seu raciocínio é a forma..."
não deveria ter escrito:
"Mas, mais interessante que o seu raciocínio é a forma..."?

Rob Gordon disse...

Finalmente, um anônimo do bem.

Jà arrumei, valeu pelo toque!

gilgomex disse...

depois dessa:

"eu prefiro ficar aqui lendo outros autores, como Doyle, Tyler, Mary, Hornby, Rey, Arthurius, Cornwell, Dragus, Puzo."

me dou o direito de dizer que sou fã do best-seller... e vice e verso...

Anne O. disse...

kkkkkkkkk

O Gomex ficou deveras sentido, e agora Rob? Como sairá dessa??

Olha concordo em tudo que foi dito, aliás como é grande o número de livros publicados hoje em dia, nos deixando bastante confusos na escolha e o que me faz também desconfiar da qualidade de alguns deles.

E eu, como uma tarada em livros, diria que um livro de mais de 400 páginas têm que ser muito bom para não torna-se enfadonho.

Não acho que seja o caso do nosso bestA-seller...

bjos

Pâmela disse...

Espero nunca dizer algo que irrite Rob Gordon.

Bem, eu já lí vários livros (:p), mas poucos deles trazem textos melhores ou tão bons quanto os que eu leio no Champ.
E, por favor, não pare de postar sobre os comentários anônimos que vem aqui para "ganhar seus 15 minutinhos de fama". Esses são sempre os melhores.

Amelie disse...

Cara, se está tão fácil assim escrever cinco livros (porque se alguém que não sabe nem o que é 'recíproco' já esc reveu cinco...), vou começar o meu primeiro AGORA. E - ahá - vai ter 500 páginas!

gilgomex disse...

"especialmente quando encontra alguém que escreve melhor que você (no caso, eu)"

e a modéstia???
e o amor?
e a esperança?
e o futuro?
e o perdão?
e o... a... esqueci o resto.

Falando sério (teoricamente)... Nós blogueiros estamos sofrendo um verdadeiro ataque da nação "não-blogueira". Esses dias saiu uma reportagem numa revista (q eu nem me lembro qual) de circulação nacional, dizendo que os blogueiros não são jornalistas. (Todos não, mas alguns (como o autor desse blog) são). O problema desses "animalfabetos" q detonam os blogs, é que eles ainda não chegaram na nova era. Não querem aceitar que alguém escreva (como o modesto autor desse post acima) tão bem, e não publique, sendo que os "escritores Beste-Sellers da vida" sofrem para criar uma Bíblia (com bilhões de vezes menos textos interessantes) e vêem que o Rob, o Tyler, o Dragus (o Gomex, porra) entre outros, têm idéias muito melhores que a dele publicadas nesta ferramenta moderna chamada Internet.

SeuIrro.blogspot.com disse...

concordo completamente..

o que importa é o conteudo..
^^

Tyler Bazz disse...

Esse post é um prato cheio pra quem lê, pra quem comenta e pra quem escreve. Eu iria fazer como o inventor do Lego e "ir por partes", mas estou cansado demais, ocupado demais e com preguiça demais para tal.

Antes de tudo: Rob, vaitomarnoolhodocu. Isso mesmo. Me citar junto com Doyle, Hornby e Puzo é pedir pra ser xingado! Isso porque o ego inflou tanto que não coube na sala, subiu pela mesa e derrubou o copo de Coca, que sujou o chão todo.

Eu poderia dizer aqui que, provavelmente - ou melhor, certamente!, uma crônica de duas páginas do Veríssimo é mais bem escrita e tem beeem mais conteúdo que toda a bibliografia de (no mínimo) 2100 páginas do Best-Seller. Poderia, mas não vou.

Vou aproveitar que estou nesse momento ego inflado, e vou escolher um autor infinitamente menor, infinitamente menos conhecido e infinitamente menos talentoso que o Veríssimo. Eu escolho Tyler Bazz.

Eu mesmo. E eu desafio o Best-Seller a:
1 - Sair do armário, parar de ser anônimo e ASSINAR O QUE ESCREVE.
2 - MOSTRAR seus textos, mostra ONDE foram publicados (aceito livro, blog, jornal do bairro e até zine comunista)
3 - SUSTENTAR essa opinião medíocre de que o que está em blog não presta.

Aceita?

***

(é, pisou no meu calo mesmo)
(sim, comentário longo pra mostrar que, se for pra escrever só quantidade, eu faço em cinco minutos :D)


o/

Tyler Bazz disse...

Só pra constaaaaarrr:

Saramago, PRÊMIO NOBEL DE LITERATURA, tem blog.

Sem mais.

Mauro disse...

Po cade o Best Seller?? sabe oq acho mais interessante nesses anonimos? eles nunca voltam pra sustentar suas ideias... e como o Rob disse, leitor que é leitor, lê qq tipo de leitura... (cheio de pleonasmos? eu sei, foi proposital, pq senhor best seller, mesmo sem nenhum "livro" escrito, sei oq escrevo), continuando, leio desde Aghata Cristie, passando por Champ, e termino no jornal meia hora, jornalzinho de 50 centavos aqui do rio...

tá vendo, sem querer escrevi mto! quer uma disputa senhor Best Seller?? acho que consigo escrever livro de 1000 paginas!!

Marcio Sarge disse...

Apesar da generosidade do Rob de fazer uma "carta aberta ao menos dotado" e tentar nos explicar as razões de alguém, em tão curto espaço, falar tanta besteira, eu ainda tive que ler o comentário umas 4 vezes para acreditar no conteúdo.
É muito preconceito aliado a ignorância, e acho que nesse caso é redundância, que chego a perder um pouco da fé que tenho na humanidade. Como já deve ter sido dito aqui, eu mesmo conheço autores de blog ao qual aprecio mais que autores de livros consagrados e quem se presta a escrever um blog mínimamente razoável há de se ter as vistas cansadas de tantas leituras, sejam livros, jornais ou blogs, quem tem preconceitos com a fonte da leitura tem simpatia com a estupidez,o que parece estar provado.

Me desculpem me alongar no comentário mas essa foi mesmo de doer.

E Tyler não jogue pérolas aos porcos porque eles não come Saramago rsr.

Larissa Bohnenberger disse...

Acho que você só esqueceu de abordar um ponto. Suponhamos que o nosso amigo de 38 anos que escreveu 5 livros cujo mais fino tem 420 páginas tenha realmente os publicado e até vendido alguma quantidade considerável. Isso não significa muita coisa, nem atribui ao cidadão talento, necessariamente, mas ao menos o tira da madiocridade de ser simplesmente o autor de 5 livros mais 'grossos' que 420 páginas e sem assunto. Enfim, suponhamos que a arrogância da auto-propaganda tenha uma razão de ser. Por que diabos um sujeito tão brilhante como este, com uma capacidade intelectual tão magnífica, omitiria sei verdadeiro nome do comentário em questão, assinando como anônimo? Por que ele não aproveito a propaganda gratuita e já colocou um link para a venda de seus livros no submarino? Essa, pra mim, é a pergunta que não quer calar!

Larissa Bohnenberger disse...

Ah, e reiterando o que foi dito pela Pâmela:

"E, por favor, não pare de postar sobre os comentários anônimos que vem aqui para "ganhar seus 15 minutinhos de fama". Esses são sempre os melhores."

Concordo! Vocês, leitores do Champ que não gostam quando ele responde algum comentário, azar é o de vocês! A gente gosta. E garanto que o Rob nunca vai conseguir simplesmente ignorar estes anônimos, ainda mais quando escrevem pérolas como a que inspirou este texto!

Bjs!

Deisinha Rocha disse...

é tudo intriga da oposição, Rob...
tudo inveja...

eu gosto de ler o seu blog, e o dia q lançar um livro, se me mandar ele autografado, eu leio tbm...

é, pode ser... eu compro...


mas que é td intriga da oposição, isso é!

Kel Sodre disse...

Droga, Tyler! Usou um dos meus argumentos! Mas para matar a cobra e mostrar o... blog, aí vai o link do blog do Saramago:
http://blog. josesaramago. org/por/? cat=7&lang=pt

A outra observação é a seguinte: se "Quem tem o que escrever, escreve livro", como se explica esse comentário em um blog? Então se for para dizer que não se deve escrever em blog, escrever em blog vale? Hum... explica com outras palavras - se as tiver - porque não estou certa de ter entendido. Desculpe, mas sabe como é... eu leio e escrevo blog...
O mesmo vale para "Quer ler? Leia livros". E aceito que ambas as perguntas sejam respondidas em um único texto-raciocínio. Isso é, se não for complicar demais para o senhor, Mr. Best Seller.
Aguardo ansiosamente uma resposta.

Thiago disse...

Livros de 420 páginas são ótimos pesos para papel, encosto de porta...

Dragus disse...

Conselho, renomeie essa postagem para "Carta Aberta aos Pseudo-Autores Comentaristas de Merda".

Esses dias também recebi o meu comentarista, provavelmente foi o mesmo... E recebeu sua justa homenagem, apesar de mais singela e dócil que a sua. =)

Por sinal, muito obrigado, mas muito obrigado mesmo por me citar como exemplo de autor, apesar de nem me considerar tanto assim... Sei lá. Como disse o Tyler, o ego infla tanto que nesse momento minha esposa que dormia ao meu lado foi arremessada pra fora da cama porque o ego ocupou o espaço. =p

E como disse, todo bom autor é bom leitor, uma pessoa que apenas escreve não é um autor, mas sei lá o quê. Sou tão viciado em ler que leio até bula de xampu no banho.

E esqueceu de citar na sua lista de autores você mesmo, mas como todo bom autor acredito que teme ler o que escreve (autocrítica é uma das pioeres coisas que existem...).

Abraços e agora vou correr porque meu ego está querendo me levar pra lua... =p

MaxReinert disse...

Ai ai... se ele "realmente" tivesse o que dizer não estaria aqui no seu blog enchendo o seu saco!

hauhauhauhauhauahuahuahuahuahuah

Peter Sellers disse...

Achava que só em artes visuais existia coisa desse tipo!

Lady Dari disse...

mas isso eh um insulto a blogosfera mesmo!
as criticas tem partido de varios lados e açgumas saum ateh construtivas...
soh naum consigo entender o q esse fake acha q somos?
otarios por acreditar no seu livro, o mais fino de 420 paginas?

ah, queh saber? naum vou screver mais nada sobre isso...

o lado bom eh q a partir disso nascem otimos posts!

rob, esse naum eh um truq neh?
tipo... anonimo... resposta...

ah, deixa pra lah!

rbns disse...

5 livros com pelo menos 420 páginas. 5x420=2100 páginas.

Ser o piloto de testes dos novos projetos do inferno é sem dúvida frustrante, agora ser o autor de 2.100 páginas do mais completo anonimato. Isso sim deve ser exasperante.

Em tempo baixinho, Champ é cultura!

Descobrir que o Saramago tem um blog valeu o meu dia. Eu sou fã do cara (e tenho deixado isso óbvio, especialmente desde os protesto na américalândia contra o filme Ensaio Sobre a Cegueira: http://www.rbns.com.br/node/398 )

rbns disse...

Top 5 com os melhores livros do Best Seller (na ordem de publicação?!?):

1. Livro 1 (810 páginas)
2. Livro 1 parte 2 (650 páginas)
3. Livro 2 (480 páginas)
4. Livro Mais Fininho (420 páginas)
5. Livro "do" Besta (666 páginas)

Rafaella Weiss disse...

HAHEHAHAHAHAHAHAHEAHUH
EU RI MUITO, ROB!

adoro esses teus posts "exculhambando educadamente"!

beijo,
e que venha a próxima batalha!

Kel Sodre disse...

Rob,
estive pensando sobre esse comentário , o post, os comentários que vieram a seguir.. enfim, sobre essa coisa toda. Cheguei à conclusão de que deverei discordar de você em um ponto: quando você diz que, nesse caso, o meio não é a mensagem.
Apesar de não gostar muito desse teórico, acho que nessa situação ele é um bom aporte para embasar a argumentação, e defendo que o meio é, sim, a mensagem também neste caso de que tratamos.
Em primeiro lugar, gostaria de esclarecer uma opinião minha, de que não há uma hierarquia entre os meios e, logo, entre as mensagens que eles suportam. Assim, um livro não seria mais importante que uma revista, que também não é mais importante que um blog etc etc. Cada um dos meios cumpre um papel fundamental na comunicação. Cada um deles atinge um certo tipo de público e traz diferentes mensagens.
Quando McLuhan afirma que "o meio é a mensagem", a meu ver, ele está dizendo que cada tipo de texto (e uso "texto" aqui no sentido amplo, seja ele composto por palavras ou não) tem seu tipo específico de suporte para que atinja o público ao qual é endereçado e para que esse público realmente capte o que o texto quer dizer. Fazendo uma analogia grosseira, poderia dizer que é como as panelas: cada uma tem a sua, que encaixa certinho. Assim, o rádio tem uma linguagem própria, bem como a televisão, os jornais e todos os outros meios, da Bíblia ao cordel. Os livros, portanto, também têm um formato de mensagem que comportam. E os blogs também.
Toda essa discussão foi para dizer que, na verdade, não é possível comparar livros com blogs, nem com qualquer outro meio de comunicação. A mensagem de um livro é específica do meio livro. A de uma revista, específica do meio revista. Logo, a mensagem de um blog é específica do meio blog.
Mesmo com toda a competência e talento com as palavras que têm alguns blogueiros, como o autor do Championship Vinyl, seria "comunicacionalmente" impossível que ele escrevesse um livro com o material que posta em seu blog. Para colocar seus relatos em um livro, esse autor deveria adaptar todos os casos, as histórias, crônicas, de forma a fazê-los ser "textos de livro". Porém, ele correria o risco de perder alguns elementos que fazem com que sua mensagem chegue ao público desejado.
Concluo dizendo que livro é livro e blog é blog. (Pode parecer uma frase vazia mas, na verdade,´é cheia de significado.)

Ou seja, mais um ponto para nós, da blogosfera. E mais uma demonstração de que sr. Best Seller não conhece nada de nada!

=)

Kel Sodre disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kel Sodre disse...

Gente, eu sei que o comentário anterior foi enorme, mas preciso retificar uma coisa:

Fazendo uma analogia grosseira, poderia dizer que é como as panelas: cada uma tem a sua TAMPA, que encaixa certinho.

Peço desculpas pela verborragia.

Bruno disse...

Ah, mas não troco uma linha de um bom blog pelas 420 páginas de um sujeito desses.

teodorO disse...

arrasô!

Luna disse...

"Pensei que isso só existia em artes visuais"

Cara, por que eu tinha deixado de ler os comentários daqui mesmo?

gilgomex disse...

só pq o cara falou que os livros mais finos dele tem 420 páginas...

todo mundo (inclusive eu) resolveu escrever comentários imensos... heuheuheheuhuehuheuehue

esse é blog do Rob...

gilgomex disse...

ah... PS: ao Tyler e ao Dragus...
além de tudo ainda desdenham...?
afff...


PS 2: falando em escrever, eu já escrevei 37 livros, todos com amis de 500 páginas...
Não publiquei nenhum.

PS 3: mas já publiquei e continuo publicando a Coluna do Lorida, nos jornais locais mundo afora... heuheuehuehuehueue.

Perci Carvalho disse...

sabe o que eu mais gostei desse cara? hhm Best-Seller ne? é que ele fez o Rob postar!!!
e o post do Rob fez o povo comentaaaar!! e comentar beeem comentado...em alguns casos, até REcomentar...huhuu
e por consequencia...eu tive o que ler... xD



aah...mas ja li tudo...e agora? faço o quê?
ainn seria tão legal se eu tivesse um livro daqueles assim... hmm.. com umas 420 páginas sabe??

Bruno disse...

Enquanto não chega a pré-venda na Fnac...

http://rs503.rapidshare.com/files/152007830/bIce_-_2008_by_nolife_killthemusica.rar

Três palavras: cd, novo, AC/DC.

Dama do Lago disse...

A única coisa útil que esse sujeito já fez foi ajudar a gerar um post muito bom.

E além de tudo é covarde, não tem coragem de assinar o nome...conheço o tipo, não vale a pena gastar neurônios valiosos pensando nele.

Gente assim, eu deleto da minha vida. Agora que você já fez mais um post incrível, pode deletar o imbecil também ^_^

Beijo

Sil

Nanci disse...

Ah, minha nossa.

Era só o que faltava! E o pior é que o cara comentou no seu post, loooogo... ele leu o seu blog!

Que ele tava fazendo aqui então se prefere livros a blogs? o.O

Simples assim, né?

Abraço!

Maria disse...

Confesso que procurei "38 anos" + "autor de cinco livros" no Google. Mas não achei nada..

Fiquei pensando: se você pode escrever tudo isso só com um comentário, o que você faria se lesse os cinco livros do Best? Uma obra-prima, com certeza (com bem mais que 420 páginas!)

beijosss

Otavio Cohen disse...

otimo. best seller, paulo coelho, danielle steel, jk rowling e sidney sheldon: o futuro da literatura universal.


obs: eu gosto de harry potter.

Fabio Gouvêa disse...

Rob,

Eu sabia que tinha um climax no post, e o melhor foi tê-lo deixado para o final (vice-versa).
Ninguem entende que blogueiro é um escritor com espítito de mudança, foi justamente isso que postei no meu blog hoje.
Precisamos de pessoas mais conzientes, e não de escritores de 5 livros não sei de quantas páginas!

abçs

Fabio Gouvêa - 001pontodevista.zip.net disse...

Perdoe o erro de digitação, antes mesmo que eu seja motivo do próximo post!

Fabio Gouvêa - 001pontodevista.zip.net disse...

rs...

conscientes

Paula disse...

Brilhante. Somente um autor poderia escreve assim depois de ler um comentário tosco, pobre e mesquinho (acho que posso dizer que trata-se de uma pessoa que sofre e muito do mal da inveja e da vaidade). O único senão que faço é que duvido que o sr. The Best, consiga perceber algumas coisas que você escreveu e muito bem!

Isabele disse...

Depois de um toin-oin-oin desse, eu sairia do mundo.

Se morre, Best Seller.

Thiago Apenas disse...

O rob sem paciência é ótimo.
O gomex falou que escreve no coluna e esqueceu de dizer que é de mês em mês. hauahuhahua

Dalleck disse...

Preciso pensar num comentário desse pra ganhar um post só pra mim =D
ahuahuahuaha

Aposto que quando o cara escreveu aquilo, ele tinha acabado de pegar um vírus num blog pornô e ficou puto...

Varotto disse...

Quanto aos comentários da azêmola escrevinhante:

Ai, ai, ai...

Quanto aos comentários de Kel sobre a impossibilidade da "livralização"(:o))do Champ, observemos que isso poderia até ser um problema para o Champ Vinyl mas, definitivamente, não o seria para o Chronicles, por exemplo.

djamar disse...

oi

Adorei a briga, já salvei tudo que podia e o que não podia.
Vou usar tudinho na minha dissertação de mestrado, pois eu pesquiso blogs e achei o seu agora de surpresa, muito bom msm!
vc ficará famoso um dia.
sou mineira, faço mestrado em Letras pela Unincor 3 corações, em análise do discurso.
valeu!!

Leon disse...

Isso mesmo!!!

Pode cre!!!

é!

...

Stephanie disse...

Rob,

depois do seu post, de todos os comentários aqui, só me atrevo a escrever qualquer coisa porque acho ótima a maneira como você consegue tranformar as demonstrações de mediocridade como matéria-prima pra bons textos

ah, sim, autores capazes fazem isso.

=)

Rafaella disse...

Saramago tem um blog.

(encerro meu argumento)

Cilla Adriana disse...

Hahaha, ri muito com tudo isso. Tu escreves tão bem, adorei! Parabéns e sucesso com seu blog!

rafaelavelino disse...

Não sou muito de ler livros mais gosto tanto de livros como de blogs.
Em relação as pessoas que criticam os blogs deveriam se espelhar nos politicos que pelo contrário do que as pessoas acham os politicos tem sim qualidades quer dizer uma só qualidade,e qual será?
resp: É SE PREOCUPAR COM SUA PRÓPRIA VIDA E DEIXAR AS ALHEIAS PORQUE PERCEBA QUE VOCÊ NUNCA VÊ UM POLITICO PASSANDO FOME,ETC.VEJA QUE ELES SÃO BEM GENEROSOS SEMPRE AJUDAM SEUS FAMILIARES E AMIGOS.
rsrsrsrsrsr!!!

http://segundarendaextra.blogspot.com/

Arthurius Maximus disse...

Em poucas palavras. Sabe qual é o problema dessas pessoas: Frustração pela sua própria mediocridade.

Um imbecil.

Down the Rabbit Hole disse...

Definitivamente, "a humanidade não deu certo". Acho que o tal de livre arbítrio foi o fator complicador.
Por que as pessoas estão incomodadas com o que as outras, sem afetá-las em nada, andam a fazer (ou escrever)? Aqui em casa há um cesto cheio de roupa para lavar... Isso ajuda (em muito) a não ter macaquinhos no sótão ;)

crazyseawolf disse...

É por isso que eu deleto anônimos sem dó nem piedade. Um cara que comenta anonimamente é um covarde, um pobre coitado que não tem coragem de colocar a cara para bater. Aliás hoje já foram 5 no meu blog.

蔡依林Jolin disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ commander cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ cialis vente
http://prezzocialisgenericoit.net/ cialis comprare
http://preciocialisgenericoespana.net/ comprar cialis