31 de agosto de 2007

Carta Aberta aos Blogueiros de Merda

Caro blogueiro de merda,

Imagine a cena. Dia Internacional dos Cineastas. Um restaurante é escolhido para celebrar a data. Numa mesa estão Akira Kurosawa, Federico Fellini, Ingmar Bergman, Martin Scorsese, Charles Chaplin, Sergio Leone e Moacyr Góes. E este último passa o jantar inteiro explicando aos colegas como conseguiu elaborar o plano utilizado na abertura de Xuxa Abracadabra.

Entendeu o ridículo da cena? Não?

Bem, para efeito de raciocínio, podemos tentar com rock, vamos ver se funciona.

Dia Internacional do Rock. Um restaurante é escolhido para celebrar a data. Numa mesa estão John Lennon, John Bonham, Pete Townshend, Ritchie Blackmore, Eric Clapton, Bob Dylan e Dinho Ouro Preto. E este último passa o jantar inteiro explicando aos colegas como foram as gravações do Acústico MTV.

Entendeu agora? Ainda não? Vamos radicalizar, então (se você já entendeu onde quero chegar, pule os próximos três parágrafos).

Dia Internacional dos Escritores e Dramaturgos. Um restaurante é escolhido para celebrar a data. Numa mesa estão Ernest Hemingway, James Joyce, William Shakespeare, Júlio Verne, Machado de Assis, Fyodor Dostoyevsky e você. E você passa o jantar inteiro explicando aos “colegas” o enorme número de acessos que o seu blog teve no dia em que você colocou o vídeo do Sílvio Santos e a piadinha do bambu no ar.

Entendeu agora? Ainda não?

Ótimo, você acabou de me dar razão por ter usado você como exemplo.

Hoje se comemora o Blog Day. E, como toda data comemorativa, o Blog Day peca por generalizar tudo. Por definição, um blog é um diário virtual, onde o autor (ou autores) publica pensamentos, crônicas, ensaios... Basicamente, tudo o que ele quiser, da forma que ele quiser.

Porém, hoje em dia, blogs nos quais os autores apenas publicam vídeos do Youtube, fotos que todo mundo já recebeu por e-mail 300 vezes (sim, isso inclui os ensaios da Playboy), que disponibilizam downloads de programas, filmes e séries, e – pior ainda – que copiam descaradamente materiais de outros blogs, sem citar a fonte, existem em bom número por aí.

E esses “blogueiros” (aspas bem grandes mode: on) devem ter postado algo nos seus blogs sobre o Blog Day. Sim, porque essas pessoas se consideram blogueiras. Tudo porque eles possuem uma página no blogspot, ou no wordpress. E lotam aquilo de bugigangas, downloads de filmes nos quais eles não trabalharam, músicas que eles não compuseram, textos que eles não escreveram.

E exibem, orgulhosos, os contadores de visitas.

– Ah, mas eu tenho mais visitas que você, um deles diria, rindo.

Não, não tem. As 10 mil pessoas que entraram no seu blog atrás das fotos da Playboy foram atrás da mulher, e não do seu blog. Quem criou aquilo foi o JR Duran, e não você. As quatro pessoas que entraram no meu blog foram atrás do meu texto. De algo que EU criei.

E, não, não adianta você colocar um comentário do tipo “os peito dessa muié são animal! baixa aí as fotu pra vc ver!”.

Isso não é criar. Isso não é um blog.

Fazer isso não é manter um “diário onde você registra seus pensamentos”. A não ser, claro, que o seu conceito de diário seja copiar coisas dos diários dos outros. Se for o caso, você está vivendo a vida dos outros, e não a sua. E, pior ainda, está aí, todo feliz, exibindo isso para todo mundo.

Por isso que eu gostei demais da definição de blog, escrita pelo Dragus no seu post de hoje. Aliás, não é bem uma definição, mas uma regra. “Blogs priorizam conteúdo - independente de qual seja -, tanto é que hoje em dia o Google limita a quantidade de fotos que pode colocar nos blogs em 1024mb, mas não limita a quantidade de caracteres”. Perfeito. Eu não explicaria melhor.

Quer copiar e colar fotos? Monte um fotolog. Por que, se para você, escrever num diário é o mesmo que copiar e colar, aceite meu conselho: esqueça essa história de blogs. Pegue uma folha em branco, umas quatro revistas, tesoura, cola e entra para a indústria de seqüestro, seguindo a profissão de “escrevinhadô de pedidos de resgate”. Você vai se dar bem, você vai ver.

Ah, mas você está feliz com o número de acessos que seu blog teve quando você publicou aquela foto que roubou de um blog igual ao seu?

Bem, Ok.

Hoje é o Blog Day, então, parabéns. Não, não estou dando os parabéns porque você tem um blog. Você não tem blog nenhum. Dou os parabéns porque, se você faz isso, é porque você tem acesso à Internet. Então, por que não aproveita a data de hoje e sai por aí, navegando de blog para blog, lendo os textos e, quem sabe, se inspirando o suficiente para criar algo realmente seu?

Ah, seu texto é uma merda? Você acha que não sabe escrever? Você é daqueles que acha que “o time joga bem comigo e semigo”?

Não me importa. Tente.

Eu prefiro ver um texto seu repleto de erros de português, a uma foto que eu já vi 357 vezes somente essa semana.

Assim, quem sabe, em 31 de agosto de 2008 você terá os meus parabéns pelo Blog Day.

Hoje, não. Hoje eu deixo meus parabéns a todos os blogueiros que não se identificaram com esse texto. Sim, isso inclui aqueles que escrevem textos longos, com parágrafos com mais de quatro linhas e cheios de polissílabas.

Desculpe derrubar seu castelinho de cartas, mas o Blog Day é dessas pessoas, e não seu. Tente de novo no ano que vem.

Boa sorte.

P.S. – Está rolando uma corrente na Internet, em comemoração ao dia de hoje, no qual cada blogueiro indica aos leitores cinco blogs que ele gosta. Não vou fazer isso hoje, porque não quero misturar o nome de cinco blogs bons com os blogs aos quais essa carta se dirige. Amanhã, publico a minha.

37 comentários:

MaxReinert disse...

Muito bom Sr. Rob, digo Ric, digo Champ!!!! Ahhhh... vcs aí!!!!!

Eu pensei umas duas ou três vezes se ia entrar nessa do Blog Day e acabei silenciando!!!

Você e o Dragus colocaram palavras na minha boca!!!

Muito Obrigado!!!!!!

Mau disse...

É bem isso aí, Rob! Tenho de admitir que de vez em quando eu copio coisas de outros lugares, mas tento ser na maioria das vezes original: e acho que consigo. Seu blog está cada vez melhor, parabéns!

Pedaum disse...

cara, esse texto é perfeito...
fala a mais pura verdade...digo isso pq o primeiro blog que criei era exatamente desta forma, ou seja, eu era o "você" do seu texto...
Me toquei que isso era ridículo com o tempo...(tá, não me toquei sozinho, recebi várias indiretas, e algumas diretas, me falando isso).
Passei a escrever meus textos...
escrevi até uma crônica...e o impressionante é que a partir daí, somente a partir dai, orgulhei-me de mim mesmo por ter um blog...

Por falta de tempo, deixei o Blog (era o Beleza exterior, não se se vc conhecia) e abri outro, o Pedaum Art...

Algo que me deixou apreensivo no seu texto foi que vc restringiu criação a "caracteres" sem dar margens a imagens como criação...
Meu blog, porém, é destinado a divulgar imagens modificadas por MIM no photoshop...são CRIAÇÕES MINHAS, e são IMAGENS!...
Expressão de idéias não são feitas só através de palavras...

Adorei seu post cara, e seu blog tbm, tinha entrado somente poucas vezes! Parabéns!

http://www.pedaum-art.blogspot.com/

Walace disse...

Cara me desculpa a demora, é que tive que comentar no post do outro blog , que tu falou no texto... Tu sabe como eu sou teu fã... tu ta no meu favoritos de sites do meu blog... sim eu sou um que tem um blog e não um fotolog. \o/

Cara não sei como me expressar no seu blog, você escreve de uma maneira que Arnaldo Jabor o daria os parabens. Então eu sigo nos elogios a esse excepcional post , e continue assim , pois caras como você a poucos no mundo.

Abrçs de um fã.

Andrey

http://clickfilmes.blogspot.com/

Gilgomex™ disse...

estou notando uma certa revolta "blog-dayística"!!!!!

aqui, no do dragus, e em vários comentários que vi por aí...

mas fazer o que?
a vida é assim...

PS: sacanagem comparar o Dinho Ouro Preto com esses outros caras...
podia ter colocado algum astro internacional, tipo:
Nick Carter falando sobre seu sensacional álbum solo...
Ou:
O vocalista do MY Chemical Romance (que não me dei ao trabalho de descobrir o nome) dizendo que suas letras são verdadeiras fotos de sua vida atribulada, agitada e eticéterada...

PS 2: acho que vou fazer um texto "pós-Blog Day.

PS 3: na hora de escolher um dos cinco bons blogs que você vai indicar, não esquece que votei em você no concurso da "Eu tenho um Blog"... rs
(carudo mode: on)

Dragus disse...

Não tenho muito que comentar, pois bem ou mal falamos do mesmo tema, um blog completou o outro e os comentários deram o sabor especial para um blog-day pela defesa dos blogs de conteúdo e pelos comentários decentes. =p

Abraços! \o/

Vinicius Grissi disse...

Grande definição!
E parabéns pelo BlogDay!

Jota disse...

E blogs vagabundos, que publicam um texto por mês, mas que se divertem com isso? São considerados blogs, tb?

Curto, grosso e claro.

Excelente texto.

An@Lu disse...

Gostei muito do seu post! Honesto e directo. Deu até para sentir a revolta.
beijo

Wagner disse...

é isso aí, foi um tapa na cara desse monte de blogueiro sem-vergonha que só fazem blogs ruins e acaba deixando o termo "blog" como algo ruim!

Pam disse...

melhor POst..

HUAHHA
Pura verdade.. E o pior é que tem gente que se acha,,, huhuhu

Muito bom o texto..
Gostei!

abraaaço

Larissa Bohnenberger disse...

Muito bem! Compartilho da revolta, da campanha em prol da criação e não da imitação. Provavelmente os donos desses "blogs" de cópia e cola, são os mesmos que comentam nos outros blogs (os de verdade) coisas do tipo "não li o texto até o final pois é muito comprido, mas seu blog parece muito legal".
É óbvio que eles não têm a capacidade de escrever... não são capazes de ler!
Enfim...
Bjs!

Bella...=^.^= disse...

é por isso que sou tua fã...
nao tem nada pior qie visitar um blog que so tem imagens ou videos que nem carregam aki em casa...
parabens por ter um blog espetacular.
bjosss

Dani Vidal disse...

ai ai
... 1 minuto de silencio









... Como foi bom descobrir esse blog! Concordo com o que disse e assino embaixo.

Varotto disse...

Rob, leio e "assino" seu blog há muito, mas, embora não por falta de mereceimento, ainda não tinha feito nenhum comentário (shame on me!), mas hoje não deu para segurar. Parabéns por tudo (blog, textos, blog day) e sei como você se sente. Como quando estava em Florianópolis e vi se formar, em um shopping, uma fila de centenas de pessoas que esperaram por horas por um autógrafo de uma BBBoçal na capa da Playboy. Inclusive crianças, que incentivadas pelos pais estavam ali, revista nas mãos, aprendendo a endeusar figuras que não valem nada e vão valer menos ainda 15 minutos depois.
Aposto que se você pedisse a qualquer daquelas pessoas para gastar 5 minutos para entrar em uma fila para ajudar alguém, elas alegariam não ter tempo. Mas para pegar o autógrafo da popozuda vazia, vale a pena passar horas em pé. Realmente, nessas horas perco o pouco de fé que tenho na humanidade.
Parabéns e rock on!

Arthurius Maximus disse...

Magnífico.

Juliano Detoni disse...

Entendo realmente a revolta e me solidarizo!

por isso tbem tenho uma política contrária a tecnologia ctrl+c/ctrl+v


abração
e parabéns para o NOSSO DIA!

teodorO disse...

Se um dia eu for criar um blog ou algo do tipo vou ter que observar todos esses detalhes, realmente uma porrada de paginas caem na mesmice, sempre as mesmas coisas e tals, o mais triste é que muitos leitores nem flagram essa enchente de plagios e tosquices, muitos amigos meus me perguntam: " ... tem foto? .. " ou " é tipo te dou um dado?" quando vou indicar algo manero pra ler, axo que a qualidade dos "blogs" é refletida pela qualidade de seus leitores, ou espectadores.

Anônimo disse...

Blog?

Quem tem o que escrever, escreve livro. Tenho 38 anos, já escrevi cinco. O mais "fino" tem 420 páginas.

O "recíproco" também é válido. Quer ler? Leia livros.

Ah, não concorda? Bem, fique com seu blog. Livros não são feitos para você. E vice versa.

Varotto disse...

Ai... Precisei ver isso direto na fonte.

Como vovó já dizia: "Quanto mais eu rezo, mais assombração me aparece" ou como costuma dizer um amigo meu: "Não há o que não haja..."

Rob, talvez fosse interessante colocar aqui nos comentários um link para o post onde você responde o infeliz aí...

Ao anônimo:

Grow some cojones.

Leon disse...

Pois é.

Barbarella disse...

Olha, as 3 mesas me doeram no meu mais profundo ser, ui!!! Mas em particular a mesa dos escritores achei ótima sua comparação! Assim como existem pessoas que escrevem com criatividade, inteligência e requinte, é lógico que existem alguns blogs ridículos que deveriam ser processados por danos materiais(pelo gasto que tenho com a energia ao acessar um blog na esperança de ser feliz) e morais (por agredirem meus neurônios e sobrecarregarem minhas sinapses com tantas asneiras).

é Rob, definitivamente vc diz aquilo que o "povo" pensa e não aguenta mais...

Ps. Rob a escrita certa é Fiódor, para ter certeza e não falar asneira para vc, consultei um dos meus livros de cabeceira dele (as vezes não podemos confiar nem na internet): "Recordações da casa dos mortos".

Fábio Buchecha disse...

E eu já conhecia rapá!

Annie disse...

Olá, td bem??
Conheci seu blog pelo RT que um amigo deu de um tweet que vc escreveu sobre o aniversário da MTV Brasil. E 'fuçando'no blog, deparei com esse post.
Eu sou uma blogueira de merda. Posto músicas, textos de outras pessoas, algumas fotos... e coisas minhas, claro.
Por mais q tente, sempre acho meu texto uma merda heheheh Mas td bem.
Pelo menos sou uma blogueira de merda que não se importa com quantidade de comentários e poucos sabem q eu existo.
Belo texto, bom blog. =)
=*

João Junior disse...

Grande texto, grande blog. No melhor sentido que as duas palavras puderem ter.

Charlie Dalton disse...

Muito bom, guri.

Eu não sabia que havia restrição ao número de fotos. Eu coloquei algumas fotos para ser um recurso a mais para a mensagem a qual eu posto no meu post de poucas visitas, mas que até dá pro gasto. (Não, meu blog não é de merda. É de coração...).

Leon | Trocistas disse...

Gostei do texto, mas gostaria mesmo que alguma pessoa desse tipo postasse aqui a opinião dela.

Fred Araujo disse...

Muito bom o seu texto.
É muito direto e deve ter muito blogueiro de merda se tocando que é um blogueiro de merda.

Vitor disse...

Puta que pariu, faz tempo que não lia um blog tão de merda quanto o seu.

Diga-me, senhor das verdades da internet: e desde quando blogar precisa de regras?

Quer ver um dos blogs mais geniais que já vi?

http://selleckwaterfallsandwich.tumblr.com/

O que você diz a respeito? Vai dizer que no seu conceito de blog é inválido por acaso?

Pois então uma novidade pra ti e pra esse teu mundinho perfeito: a internet não tem parâmetros ou regras.

E não tente dizer como as pessoas devem viver.

Morra em um incêndio.

Rob Gordon disse...

Vítor:

É...desculpe derrubar seu castelinho de areia, mas isso não é um blog, é um tumblr. Basta ver o nome.

Ou seja, ele é invalido no conceito de blog, mas não na minha opinião, e sim na opinião de quem criou a ferramenta tumblr - que, acredito, entendem de tumblrs mais que eu. E, pelo visto, certamente entendem mais que você.

Em todo o caso, peço desculpas sinceras caso a carapuça tenha servido.

Grato pela visita.

Vitor disse...

Mais conceitozinhos prontos? Ora, poupe-me!

Pra ti que curte coisas prontas, lê só a primeiríssima linha da wikipedia sobre o Tumblr:

http://en.wikipedia.org/wiki/Tumblr

Gosto quando diz:

"não na minha opinião, e sim na opinião de quem criou a ferramenta tumblr.."

Pois leia o about:
http://www.tumblr.com/about

E não, eu não tenho blogs, apenas odeio que me digam como pensar.

Puta blog tendenciosinho de merda.

Sem mais.

Sparky disse...

Nossa, há tempos tenho procurado o blog, conhecia ele mas havia esquecido o link!

O texto diz tudo. Por isso só uso textos originais no meu blog, inclusive o resto da equipe (se não mato aqueles FDP FDP FDP)

É triste como qualquer blogspot que posta um vídeo do YouTube já faz o dono se considerar blogueiro. Sem falar dos que fazem blogs só de downloads, o que me faz sentir vergonha alheia.

No mais, estou feliz em ter encontrado o blog, vou voltar a acompanhá-lo. =)

Lucas Casasco disse...

Só posso dizer que você me inspirou...
Sério, eu andava desanimadíssimo com relação ao meu blog até mesmo por questão ao número de visitas, que não passam de vinte e cinco por dia, mas lendo isso ai eu cheguei à conclusão de que não importa mesmo quantos leiam, é conteúdo meu.
Ou seja, por mais que sejam só vinte e cinco, essas pessoas estão lendo o MEU CONTEÚDO e não algo préfabricado e spmaeado por ai em todos os outros "blogs".

Valeu Rob. ;)

Anônimo disse...

Eu estou na internet desde a época das home pages, e desde lá sempre optei por lugares de expressão do meu eu. Muito tempo depois meio chateado resolvi montar um "blog" nos modelos de hoje, tive milhões de acessos, ganhei premios e um total desinteresse pelo meu próprio "blog". Encerrrei, abri um novo onde só entram meus textos totalmente originais e do jeito que eu quero. Não tenho 5% das visitas, mas pelo menos quem visita vai atrás do MEU blog e não de conteúdo de outrem. Parabéns pela matéria.

Leandro disse...

Comparar qualquer blogueiro (por melhor que seja) a Moacyr Góes e Dinho Ouro Preto (em suas respectivas áreas) é o cúmulo. Comparar um blogueiro a grandes escritores é o mesmo que comparar um Zé das Couves, com Pelé ou Zico. O cara escreve qualquer porcaria num blog e se acha o próprio Machado de Assis! E blog day é um dia inútil!

Eduardo Leal disse...

Parabéns pelo texto.Simplesmente você resumiu tudo que eu sempre quis escrever e falar sobre esses blogueiros de control C + Control V, que se acham o máximo e na verdade não produzem nada,só surrupiam idéias alheias.
Brilhante.

Anônimo disse...

kkkkkkkkkk como esse vitor é ingênuo. Nada do que você fala é puramente seu. Na sua fala sempre está implícito o discurso de outra pessoa queira você quer quer não. Isso o que ele falou, sobre internet não ter regras é algo que ele deve ter ouvido em algum lugar e inconscientemente assimilou. É muita ingenuidade desse indivíduo achar que o que ele fala é puramente dele. Não é. Bakhtin riria da cara dele. Esse vitor não passa de um recalcado isso sim. Se não gosta de textos como o seu, bastaria não ter lido e pronto.