19 de agosto de 2008

A Alegria de Jogar

Ok, eu nunca falei de futebol aqui no blog. Mesmo porque acho que isso é uma armadilha. Especialmente revelar o meu time – pelo qual sou apaixonado. Quem é amigo, sabe qual meu time e pronto. Já vi blogs recebendo comentários sobre futebol em textos sobre cinema, e tudo porque o time do blogueiro havia jogado na noite anterior. Acho que descaracteriza demais. Mas hoje não tem como fugir. Hoje eu quero falar de algo que me incomoda há anos, e que pouca gente concorda comigo – mas há quem concorde.

Antes de continuar, quero deixar claro que eu, por definição, sou uma pessoa que caga e anda para as Olimpíadas. Acho as cerimônias de abertura e encerramento bonitas, gosto de assistir a algumas provas – especialmente atletismo – mas só. E acho ridículo quando algum atleta brasileiro ganha alguma medalha. Eles não tem o menor menor incentivo no país, e quando ganham algo, a mídia, especialmente a Rede Globo, os trata como se fossem heróis. Daqui a 2 meses, o cara está novamente treinando em condições ridículas e ninguém mais se lembra dele.

E quanto ao futebol... Bem, é mais que provado que qualquer pessoa que goste de futebol torce mais para o próprio time que para a seleção. A não ser em Copa do Mundo, que, para mim, é o equivalente a pegar em armas e ir para a guerra. Em Copa do Mundo, não há espaço para dúvidas. Eu não assisto a jogos do Brasil em Copas em bares ou em grandes turmas, porque aquilo, para mim, não é diversão. Aquilo é sofrimento, é obrigação moral. Eu choro, grito, eu chuto os móveis. Quando o Brasil tomou o segundo gol da Holanda, em 1994, eu afundei a porta do quadro de luz da parede da sala com uma cabeçada.

Sim, eu gosto de futebol, mesmo sem ter falado sobre isso aqui. E o assunto que eu quero falar hoje é justamente esse: o futebol.

Dunga é um mal técnico? Sim. Ele não tem experiência. E isso é inadmissível para alguém que ocupe o cargo de técnico da seleção que mais ganhou títulos mundiais. É mais ou menos o equivalente a você se formar em administração e conseguir um emprego como Vice-Presidente Mundial da Sony. O jogo contra a Argentina acabou de terminar. 0 x 3. Para variar, não ganhamos o ouro. O Galvão Bueno, com sua mediocridade habitual – aliás, é impressão minha ou o nível de ufanismo dele está atingindo níveis histericamente insuportáveis? – está tentando nos convencer que a disputa pelo bronze é importante. Não é. Bronze é importante para o Diego Hipólito, não para um time que tem mais estrelas que muito filme nacional.

Enfim, Dunga tem, sim, sua parcela de culpa. É um técnico abaixo da média, e não tem a menor condição de montar (ou, principalmente, de alterar durante um jogo) o esquema tático do seu time. A imprensa vai cair matando em cima dele, a torcida também. Em momento algum, eu tiro a parcela de culpa dele. Talvez sobre para o Lucas e para o Thiago Neves, que foram expulsos de modo ridículo. Alguém mais? Talvez respingue um pouco na CBF.

E, como sempre, Ronaldinho Gaúcho vai sair ileso. Impune. Aliás, a mídia (leia-se Globo) vai falar que a Copa foi importante porque ele “recuperou a alegria de jogar”. Ah, então, ele não foi para a Olimpíada para disputar uma medalha, e sim para voltar a gostar de jogar futebol? Isso não é um pouco de desrespeito com os atletas dos outros times, que estão ali, teoricamente, defendendo seu país? Então, se eu não estiver feliz com o meu trabalho de jornalista, alguém vai me chamar para ser editor-chefe do Caderno 2 do Estadão para eu “recuperar a alegria em escrever”?

Bom, agora que o Brasil perdeu de 3 x 0 para o principal rival, ele vai ficar alegre? Porque se ele recuperar a alegria depois deste jogo, vai ficar claro que ele não se importa muito em jogar pela seleção. Afinal, se nenhum brasileiro gosta de perder da Argentina por 3 x 0 (independente de isso custar ou não a cabeça do Dunga), porque o maior astro do time ficaria? Ou seja, se ele foi lá para “recuperar a alegria de jogar”, os 3 x 0 para a Argentina, teoricamente, deveriam fazer ele se aposentar, certo?

Não. Porque nada, ou muito pouco da culpa sobre isso, vai recair sobre ele. Como sempre aconteceu. A imprensa esportiva brasileira, salvo dois ou três nomes, é chapa-branca demais para ter coragem de falar mal de Ronaldinho Gaúcho. Ele é o melhor do mundo. É o jogador de lances plásticos, que desafiam a lógica e a física. É o autor de dribles desconcertantes, de gols primorosos, de jogadas que nunca foram feitas e jamais serão repetidas.

Sim, talvez ele seja isso. Eu, ao menos já vi lances magistrais dele. No Youtube. O curioso é que esses lances acontecem sempre num jogo do campeonato espanhol, e normalmente quando o time dele está ganhando com folga. Não me lembro de nenhum lance inesquecível dele, que tenha virado – ou, ao menos, decidido – um jogo. Especialmente pela seleção. O mais perto que ele chegou disso foi o gol sem querer que ele marcou contra a Inglaterra, na Copa de 2002.

Quando eu era pequeno, eu adorava um termo que meu pai – o homem que mais entendia de futebol do mundo, aos olhos do menino que assistia aos jogos com ele – usava para descrever um jogador assim: “jogador de Maracanã” (ou de Morumbi, ou de Mineirão, ou de Beira-Rio, tanto faz). Ele usava isso para descrever aquele jogador que era craque jogando em casa, contra time pequeno. Mas, na hora da decisão, quando mais se esperava dele, ele fugia. Escondia-se em campo.

Ronaldinho Gaúcho é, e sempre foi, jogador de Youtube. Sempre. E a imprensa não tem coragem de falar isso para ele. E quem vier argumentar usando a Copa de 2002 para isso, lembro que, naquele torneio, a cobrança era quase toda em cima de Ronaldo, que voltava de uma contusão e mal andava em campo. O resto da cobrança era em cima do Felipão, que não havia levado o Romário. Nada de cobrança recaía sobre o Ronaldinho Gaúcho, que, então, jogou livremente e encantou o mundo.

Depois disso, veio a fama no Barcelona. Ronaldinho Gaúcho estrelava 10 entre 10 campanhas publicitárias. A Globo o elegeu como um herói nacional e a molecada, que pertence a uma geração tão carente disso, foi na onda. Andavam na rua com a camisa 10 do Barcelona (sem levar em conta que, para quem gosta de futebol, vestir a camisa de um time que não seja o seu é algo impensável). Passavam o dia assistindo às jogadas dele – sempre no Youtube.

A consagração seria a copa de 2006. O palco estava armado para o melhor do mundo. A Copa de 2006 seria dele. Seria o ápice da sua carreira. A Copa da Alemanha faria com Ronaldinho Gaúcho o que a Copa de 70 fez com Pelé.

Caímos nas quartas de final. Vergonhosamente. Tudo porque Zidane – que sabe o que significa, em termos de responsabilidade, ser o “melhor do mundo” – pegou um time meia-boca da França e fez, com ele o que esperávamos que Ronaldinho Gaúcho fizesse com o nosso time meia-boca. E sobraram vaias. Vaias para Ronaldo Gordo, vaias para Parreira, vaias para os laterais – especialmente para aquele que deixou cair a máscara quando arrumou a meia.

Mas não existiram vaias para Ronaldinho Gaúcho, o melhor do mundo, que se escondeu em campo durante todos os cinco jogos. A imprensa criticava o peso de Ronaldo, a idade dos laterais, a autoridade de Parreira... Mas a imprensa esportiva brasileira nunca levantou um questionamento sobre o “melhor do mundo”. Pelo contrário, tentaram defendê-lo, alegando que ele estava escalado errado. Escalado errado? Melhor do mundo não precisa de posição. Melhor do mundo não precisa de nada. Melhor do mundo entra e faz. E é por isso que é o melhor do mundo.

De lá para cá, a carreira desandou. Sumiu das campanhas publicitárias. Sumiu da mídia. Não se vê mais camisas do Barcelona pelas ruas do Brasil. E continuou sumido dos campos. Escondeu-se em campo durante uma final de mundial interclubes contra um Internacional muito inferior. E os lances mágicos, onde estão? E os chapéus? Os toques de letra? Você desaprendeu? Ou eles não funcionam quando o jogo vale alguma coisa?

E agora, as Olimpíadas. Perdemos, claro. Como sempre iremos perder as Olimpíadas. Mas o que importa é que Ronaldinho Gaúcho – que foi a Pequim por imposição da CBF – sumiu novamente. Sim, porque é fácil jogar contra a China, mas, contra Argentina, o buraco é um pouco mais embaixo. Resultado: 3 x 0. Com sorte, uma medalha de bronze para o melhor do mundo.

Mas o que importa é que ele recuperou a alegria de jogar. Que bom. Em breve, podemos acessar ao Youtube e assistir aos lances mágicos dele, agora no campeonato italiano, e normalmente quando o adversário for um time fraco, que estiver perdendo de goleada. E ele será novamente o melhor do mundo. E a imprensa – especialmente a Globo – adorará e venerará todos os seus malabarismos e o colocará, novamente, como um deus infalível da bola. E, em 2010, se perdermos com o “melhor do mundo” em campo, Ronaldinho Gaúcho pode ficar tranqüilo: nós arranjaremos outro culpado, inventaremos outro motivo que deixará o nosso “melhor mundo” dormir em paz.

Ronaldinho Gaúcho não é o melhor do mundo. E nunca foi. Ele é muito habilidoso, mas não é o melhor do mundo. Ser o melhor do mundo não é fazer malabarismo com a bola. Melhor do mundo é ir lá e ganhar, vestindo essa camisa amarela que já foi usada por gente muito honrada (mais que ele), e que não tiveram um décimo do reconhecimento que ele tem, ou dos mimos que recebe da mídia.

Aliás, ser o melhor do mundo não é ganhar sempre. Mas é não ter medo da responsabilidade. É honrar essa camisa. Jogador de futebol se faz com a bola no pé; craque se faz com a alma. Então, ele não é craque. Craque não foge da responsabilidade. E eu nunca o vi deixar de fugir quando os holofotes apontaram para ele, quando a expectativa do povo era em torno dele.

E isso é algo que ele nunca fez.

Eu nunca vi Ronaldinho Gaúcho chamar a responsabilidade para si quando o jogo efetivamente vale alguma coisa. Ronaldinho Gaúcho sempre foi um craque da bola. Mas não quando precisa. Ele sempre foi um jogador de Youtube.

E ganhar no Youtube não vale nada.

P.S. – E quem acha que este texto é um desabafo por causa das Olimpíadas, aviso que isso está engasgado na minha garganta desde 2006.

40 comentários:

Sir Lucas Ventura disse...

Jogador de youtube ganha sim.
Ganha adições nos 'videos favoritos" orkut, o site mais inteligente do internet.
E ganha essa impenetrabilidade praticamente "crocodileica" que ele adquiriu. Não sei quando. Não sei porquê.

Parabéns, Rob.

Tyler Bazz disse...

Imagina se um nadador, ou lutador, que estivesse sem treinar a 2 meses, pedisse pra jogar nas Olimpíadas, qual seria seria a resposta.

Na CBF pode.


E concordo com tooodo o resto..

RockerZ disse...

Grande Rob!!
concordo com você qndo diz que Dunga é um péssimo técnico.. mas quem foi que falou que ele é técnico!? ainda mais de nível de seleção? Quais times ele treinou no Brasil? No exterior?
Pra mim a grande culpada disso tudo, desde muito tempo atrás, é a CBF..
Repare que ela só chama técnico "pau mandado", pois é ela (CBF) que convoca os jogadores.
E o que acontece quando um técnico se nega a ser "pau mandado"? Da uma olhada no Felipão.. porque será que ele saiu do comando da seleção? Todos fingem não saber..

Em relação as olimpíadas.. isso ae é pura palhaçada..com os atletas claro.. Já foi mais que comprovado que a situação de treinamento aqui é uma sacanagem..
E a imprensa ( principalmente a Globosta ) criam uma expectativa totalmente falsa e o povo brasileiro cai na dela..

Sobre o Ronaldinho.. essa ida as olimpíadas foi apenas uma jogada de marketing..


PS: Rob..não precisa responder esse "PS" pois concordo que se descobrirem seu time, você não terá sossego.. mas você me parece São Paulino**..

**e não.. não é por causa da "fama" deles uahsuhas

Gabriela disse...

Eu concordo,mas quando a minha mãe ler isso(e eu faço questao de mostrar)ela vai assinar embaixo.

Gábisz disse...

Vocês ainda tem coragem de assistir um jogo com o Galvão narrando? Eu vi na Band,e não que o Luciano do Vale seja la graaaandes coisa,mas só de não ter os ataques histericos e as besteiras do Galvão ja ta de bom tamanho,e tinha um tal de Neto que passou o 2 tempo todo falando mal do R.Gaucho e do Dunga e isso já é superar a transmissão da Globo em 3497%.

MaxReinert disse...

ahhhhhhhh... mas essa situação toda não se resume ao futebol não! os atletas brasileiros, na grande maioria, o que mais fizeram foi "amarelar" nessas olimpíadas!!

E quanto mais os atletas amarelam, mais aumenta o ufanismo da TV brasileira... chega a ser insuportável...

Fulano perde pq é pobre, fulana pq sumiram com a vara dela (que dúbio!) e o Hypolito foi pq.. foi pq... sei lá... faltou diazepan no mercado!

Os atletas brasileiros precisam de psicólogos!

Gilgomex™ disse...

rockerz, vc deu um belo chute (heuheuheue, trocadilho pronto) sobre o time do rob...

ele só não assume o time aqui, e fica inventando motivos, mas o motivo é um só, a Sra. Gordon é corinthiana... ele nunca vai assumir que torce para qualquer outro time existente no mundo, apesar de óbviamente não ser cotinthiano.

rob, seu livro é uma vida aberta.

Pâmela disse...

Nossa, assistir a esse jogo hoje foi quase uma tortura. Eu até arranquei meus cabelos (não todos :p).
Meu Deus, perder pra Argentina? Podia ser pro cú do mundo, mas pra Argentina?!?! Ah não.
Eu não cupo tanto o Ronaldinho Gaúcho quanto você, quer dizer, também acho que pra craque ele é uma bosta, mas o time inteiro estava uma merda nessa porra de jogo. Eu estou revoltada até agora (sim, eu gosto de futebol e sim, eu sou louca pelo meu time). Sabe porque esses caras se mantêm de pé no campo? Eu te respondo: dinheiro. Porque se não tiver grana envolvida na parada, eles nem vão mover o mendinho pra trazes essa honrra à bandeira. Agora analiza comigo: olha o time feminino, nem patrocínio elas têm no entanto fizeram muito melhor que aquele bando de filhos da .... aquele bando de bundas sujas. Quer saber? Eu quero mesmo que caia um meteoro na merda do lugar em que eles estiverem agora e tomara que eles mor-ram por eu estou muito revoltada com essa porra de 3x0.

P.S.: Desculpe os termos chulos.

Felipe Garcez disse...

É por isso que digo que minha seleção é meu Flamengo.

Enquanto a seleção brasileira for tratada como uma empresa valorizadora de passe de jogadores desconhecidos ou que sumiram da mídia nunca iremos a lugar nenhum, apesar de já termos andado muito.

Helen disse...

Eu estou pou-co-me-li-xan-do pra futebol (á até tive uma fase de "fanatismo consciente", acompanhando diariamente as notícias e tabelas de campeonatos, inclusive, mas passou. Obs: sou cruzeirense), mas "jogador de Youtube" foi uma das melhores expressões do ano! Chorei de rir!

Tenho PAVOR do Ronaldinho Gaúcho. Não porque ele é mais feio do que bater em mãe por causa de comida, mas porque ele é extremamente mascarado. (Pausa reflexiva: se é pra usar máscara, porque não escolheu uma melhorzinha, né? Enfim...)

E concordo com quem disse, ali em cima, que você parece torcer pro São Paulo.

:P

Deisinha Rocha disse...

Eu me importo com as olímpiadas...
mas não me importo com as medalhas...
PQ? Pelo exato motivo q vc alegou: o Brasil não investe nnos atletas que tem...

fikei sabendo do resultado agora a noite... confesso q qria msm ter assistido o jogo... como sempre faço qndo to com folga em casa...

mas acho q valeu a pena ter aula o dia inteiro e mais metade da minha noite...

to cansada demais pra ficar indignada com a seleção.

bem, o resto, é parabenizar os atletas q conseguem alguma coisa nas olimpiadas com tanta falta de apoio e estrutura aqui no Brasil...
c num acha???

Eu acho. - Acho com certeza, viu?!

No mais, Rob, FALOU E DISSE!!!!!!


>>>Posso nem entender tanto de esportes assim, mas que o básico eu sei pra comentar um texto assim, eu sei...

abraços querido...

Dragus disse...

Dunga é mais um na longa lista de vítimas dos Ricardo Teixeira.

Na época que escorraçou o Parreira ninguém queria assumir a seleção nos moldes que está, ou seja, convocação, calendário e tudo o mais é controlado pelo pau de ouro com espinhos de ferro da CBF.

Dunga apenas monta a equipe dentro daquilo que o Ricardo Teixeira permite. Convoca os jogadores para fazer vitrine em outros países ou mesmo para rifar copas.

Ricardo Teixeira é uma coisa pior do que Ronaldinho Gaúcho, dado que é outro que se esconde quando tudo dá errado, mas se esconde pra dar rasteira.

E que venha o próximo técnico/vítima.

Unlucky disse...

BAh...

depois de ver a nossa maravilhosa seleção atuando daquele jeito lindo na Copa, eu sabia q o resultado seria esse.. ou seja.. perder! Ronaldinho Gaucho, ganhou a maioria das bolas na boca do gol, em 2002.

Meu time ta cada dia pior. Ja larguei de mão.

Eu gosto das olimpiadas.. mais pelos jogos... pelas vitórias.. pela torcida... não ligo para as medalhas, apenas gostaria q ganhassem mais modalidades.


Mas quer saber? Desisti do Futebol.
Estou partindo para torcer apenas pro volei.
E feminino pra oder ficar vendo aquelas bundinhas em shortinhos curtos e colados!!!!

=D

Rob. parabéns. =D

Lady Dari disse...

desabafo teu e da amioria dos brasileiros.
dunga como aprendiz eh evidente.
ele dveria jogar algumas partidinhas de futebol de botaum e provar mais roupas a la modinha.
__
naum concordo qdo liga bronze com hipolito. ele merecia mto mais uma bolacha de ouro do q a porcaria da seleçao.
__
o dentuço? prefiro naum comentar.
meu controle remoto sabe a raiva q passei com este ser e o sr da irritaçao, o seu galvao!
__
lembra?
- a soluçao pro nosso povo eu vou dar?
serah q dah pra alugar a seleçao, o pançudo da cbf e a rede bobo?

Varotto disse...

Em relação à futebol, sempre fui a ovelha negra da família. Ia jogar com os amigos na adolescência, por falta do que fazer, um jogo bem jogado me dá prazer (mas isso em qualquer esporte), porém nunca dei a menor bola para futebol. Não torço para time nenhum e não deixo de fazer nada por causa de jogo.

Mas a história do Galvão me lembra que meu pai e irmãos sempre chamaram o controle de MUDO da televisão de Gérson, porque emudeciam o aparelho sempre que o Gérson começava a falar.

E lembremos que as tentativas brazucas de conseguir uma medalha olímpica de ouro, podem ter seus dias contados, já que a CBF estuda proibir o futebol de participar das Olimpíadas.

Dama do Lago disse...

Olimpíada era boa quando quem participava era atleta AMADOR.

Gostava muito quando era (bem) criança.

Hoje em dia, não tem mais graça nenhuma principalmente com as atuações medíocres dos atletas brasileiros que não têm o mínimo de apoio para praticar esportes.

Quanto ao futebol...primeiro: acho que algumas modalidades olímpicas são simplesmente ridículas (futebol e PETECA entre elas) e segundo: ODEIO futebol, respeito quem gosta, quem é fanático mas não assisto um jogo nem que a minha vida dependa disso portanto, não posso dar minha opinião sobre a qualidade do desempenho dos babac...dos jogadores.

RockerZ disse...

Dama do Lago..
futebol nem tanto.. mas vou citar outra modalidade simplesmente ridicula...

Marcha atlética.. quer coisa mais ridicula que isso? eu teria vergonha de ganhar uma medalha praticando isso

Amelie disse...

Vixe, parei de ler na palavra "futebol"...

(na verdade, eu tinha vindo pra comentar sobre o post dos cigarros... e desejar boa sorte!!! Se meu pai, que fumava 345621 cigarros por dia conseguiu, qualquer um consegue!)

Gilgomex™ disse...

Post novo, e sem falsa modéstia, muito bom, bom pra carmaba, excepcional, sensacional, fenomenal, e quem sabe se eu escrever mais um monte de coisas elogiosas alguém (ou mesmo eu) acredite.

www.colunadolorida.blogspot.com

(axo q posso fazer minha propaganda aqui, né Rob? Champ? Jasmim? Sra. Gordon?)

Fabio disse...

Eu tive saco para contar os lances do Gaúcho nos primeiros tres jogos da Copa da Alemanha.

Ele errou 27 de 39 passes SIMPLES que tentou. Errou TODOS os passes mais arriscados.

Diante disso, nao digo mais nada.

Dama do Lago disse...

RockerZ...

Sou obrigada a concordar que a marcha é uma modalidade ridícula.

Eu acho ridículo incluir futebol (e alguns outros esportes) nas Olimpíadas não por causa do desempenho dos atletas mas porque não vejo sentido nisso, parece que agora só existe o marketing. Antes, as olimpíadas eram baseadas no atletismo que, agora virou coadjuvante, todo mundo só quer assistir volei e futebol. E só lembra que existem outras modalidades esportivas quando algum brasileiro consegue o milagre (por sua própria competência e mérito) de ganhar uma medalha.

Agora, me fala se jogar peteca em uma olimpíada também não é vergonhoso? Se continuar assim, nas próximas, teremos competição de bolinhas de gude e de empinar pipa.

Nash disse...

Bah, não fala assim do "patrão".

RockerZ disse...

Dama do Lago..

Concordo.. hj em dia as olimpíadas só serve para esconder os "podres" dos países sede.. pq vcs acham que o Brasil quer tanto sediar as olimpíadas?!

aa.. e depois de assistir o futebol feminino hj..

"Brasil campeão olímpico!? Nem aqui nem na China!"

Bruno Alves disse...

Finalmente alguém com um comentário direto e realista!
Se isso fosse só no futebol... Mas as nossas maiores promessas de medalha não suportaram a pressão e acabaram derrapando no final (Diego Hypólito, João Derly etc.).
Enfim, não é mais novidade. Esperemos as olimpíadas seguintes para vermos nossos "heróis" fazendo cagadas pro mundo inteiro ver.

Varotto disse...

Bruno, acho que você perdeu um pouco o foco da discussão aqui. Tudo bem, opinião é opinião e cada um tem direito a ter a sua, mas a questão aqui é como o país não dá valor nem apoio ao esporte e fica se enganando achando que está na vanguarda olímpica.

Com a exceção óbvia dos esportes arroz-de-festa (basicamente futebol e, de uns tempos para cá, volei) ninguém, exceto os próprios praticantes, dá a menor atenção aos irmãos pobres.

Falando nisso, parentesis: já notaram como nas Olimpíadas todos viram especialistas em tudo? Você passa num boteco e escuta dois bêbados barrigudos discutindo.

- Pô, viu só a Jade? Nem acredito que aquela juíza fiadaputa deu só 8.0 pro salto mortal com duplo carpado 2.0 king-size slims dela!

- É... fiadaputa...

Bom, enfim, não concordo que os nossos "heróis" vão para os Jogos para fazer cagada. Pelo contrário, vejo vários atletas que treinam com pouco (ou nenhum) apoio do governo e que conseguem muitas vezes chegar a uma final olímpica para serem rejeitados como uns merdas porque não trouxeram uma medalha de ouro.

Sem ingenuidade, ninguém vai para as Olimpíadas pensando só em participar. Mas você saber que está enre, por exemplo, os oito melhores do mundo, numa população de seis bilhões, não é pouco não. E, por outro lado, treinar até oito horas por dia, abdicando de sua vida social por anos e juventude, para escutar, de um monte de gente que só pratica levantamento de garfo, que você é um merda e que foi fazer cagada é, no mínimo, injusto. Obviamente, não estou incluíndo o futebol, com seus milionários, que por conta de muito apoio e tradição, tem mais é a obrigação de fazer bonito.

O que está errado é o mesmo governo, e entidades desportivas, que não dão o menor apoio, aparecerem na foto na hora da medalha de ouro. Na hora que o Cielo venceu a final dos 50m, o presidente da CBDA estava lá para aparecer. Quando o Botafogo desmobilizou a equipe de natação e os atletas, muitos de outros estados, ficaram sem rumo, nem ele nem ninguém apareceram para perguntar se precisavam de ajuda.

E mais uma, estar nas Olimpíadas, principalmente em nuam final, é estressante para qualquer um, seja americano, brasileiro ou russo. A diferença é que o cara que tem estímulo, nos quatro anos entre Jogos participa de diversas competições internacionais de alto nível. Parece besteira, mas é aí que o cara aprende a controlar o estresse. Tudo bem, mesmo alguns dos nossos que contam com apoio para competir, acabam sendo vencidos pelo nervosismo e derrapam? Normal, são humanos. Já pararam para pensar no nervosismo que muitas vezes as pessoas que estão em casa assistindo às competições sentem? Garanto que o nervosismo do atleta é dezenas de vezes maior. É tudo uma questão de auto-controle.

De qualquer forma, ainda acho uma puta falta de consideração jogar no lixo todo o esforço que ele teve para chegar até ali, dizendo que ele foi aos Jogos para fazer cagada na frente do mundo. É clichê dizer isso, mas a verdade é que, como dizem lá na terra do WC Bush, talk is cheap.

Rob Gordon disse...

Varotto

Odeio ser repetitivo, mas você precisa ter um blog.

Varotto disse...

Pra que isso, se eu posso ficar perturbando o blog alheio??
(oRobvaimebloquearporqueeuficopeeturbandoaquinoChamp mode: on)

Thiago Apenas disse...

Dunga é pau mandado, hoje quem "manda" na seleção é a cbf(infelizmente)e acho que falta amor ao que faz, em outras modalidades o cara passa 4 anos se matando de treinar e para achar patrocínio enquanto no futebol o camarada recebe $$ em quantias indecentes e as vezes NÃO QUER JOGAR PELA SELEÇÃO.Uma paixão nacional deveria ser tratada de uma maneira melhor...

PS - Não acredito que o Gomex fez propaganda do post novo dele!!!Que por sinal é muito bom ;)

Srtª Amora disse...

e ainda "queremos" sediar as Olimpíadas... passar por humilhação em casa deve soar melhor. Como vc disse é o endeusamento momentâneo, depois alguns atletas voltam ao anonimato. Mas essa porcaria de futebol sempre ganha mídia e mais mídia. Concordo com o comentário
do Luciano do Vale... fazem um escândalo em cima da seleção masculina, enquanto a femenina fica marginalizada... eles jogam, perdem e saem com cara de que não aconteceu nada. Mas o salário nem se fala...
enfim, prossigamos...

Silvinha disse...

Concordo com quase tudo o que você falou, o Dunga é realmente um pau-mandado e não tem competência nem para comentar futebol.

O Ronaldinho Gaucho pode até ser meio mascarado e estar pouco se importando com a Seleção, concordo com tudo isso. Mas fazer o que ele faz não é facil, não! Não importa se é contra o lanterna do campeonato espanhol.

No mais, a função dele não é ser eficiente, mas fazer "magiquinha". Decepcionou? Claro! A Argentina não vai deixar ele bailando à vontade pelo gramado, e era função do Dunga colocar mais alguém para dividir a marcação!

Enfim, meu alvo é outro.

Perci Carvalho disse...

Uau. vc realmente guarda rancor dele neee!? O.o'

mas tudo bem. com um post de argumentos, seria bobagem tentar discordar.
e tb tô puta c esse 3x0. q bosta... da argentiiiina?!!?! arrrg
nem ligo pra olimpiada tb. mas aaahh perder p eles eh foda... =/



bj

Pâmela disse...

Rob, mas que descaso é esse com o Champ? Como você pode atrasar assim com a demanda dos posts? Até está perdoado aquela uma semana sem postar nada, mas era pq vc está tentando parar de fumar, mas DE NOVO? Tá loco, assim eu canso de entrar aqui todo dia.

Vinícius Vieira disse...

Tenho que concordar com a amiga aí em cima. Seria a abstinência do cigarro minando sua vontade de escrever de novo? A coisa tá tão séria que eu até comentei aqui no Champ! rs...

Larissa Bohnenberger disse...

Muitos comentários.
Em primeiro lugar, um país que não oferece nenhum incentivo ao esporte não deveria gastar uma fortuna para levar ninguém às Olimpíadas. Sinto muita pena dos atletas brasileiros (com exceção do Cielo que foi esperto e treinou fora do Brasil), que vivem neste fantástico mundo de patriotismo, quando todo mundo sabe que o povo brasileiro só quer saber de futebol. Passou um mês ninguém mais lembra quem gahou o quê.
Agora, quando o assunto é o futebol masculino brasileiro, a coisa muda de figura. Não acho que era obrigação deles ganhar o ouro, só por causa do currículo da equipe, desde que eles mostrassem algum esforço e/ou interesse em ganhar esta medalha. O que não foi o caso. Há muito o futebol brasileiro não joga por camisa nenhuma. Eles jogam por dinheiro! E sinceramente, são todos eles. Talvez a mídia global deixe o Ronaldinho sair ileso da derrota nestas Olimpíadas, mas tem muito futebol maníaco por aí metendo o pau só nele. Tem que meter pau em todo mundo! O futebol nacional é uma vergonha! E tenho dito! Rsss!
Beijos!

P.S. Uma vez a revolta desabafada, posso saber por que diabos tu te submete a assistir qualquer jogo sob a narração do Galvão Bueno??? Aliás, mediocridade é o maior dos eufemismos, em se tratando dele...

O Lerdo disse...

Fiz um comentário enorme, mas por burrice minha ele apagou. Ainda bem, que eu vejo se reescrevo e torno-o menos prolixo rsrs

Se essa história de colocar um técnico estreante na melhor seleção do mundo acontecesse em outro país, eu até ficaria escandalizado. Mas como falamos de Brasil...
E o cara ainda xingou o pessoal da Globo, porque eles querem derrubá-lo. Acho que finalmente a Globo vai fazer algo de bom pelo país se conseguir isso. uhauhuauhauha Tá bom, exagerei com o "fazer algo de bom pelo país", mas acho que dá pra entender o sentido.

Sobre o Ronaldinho, eu ainda acho que o cara mereceu ser o melhor do mundo e quando quer, faz jogadas geniais . Mas não é um gênio, justamente por não ser completo. E é uma pena que ele não se esforce pra suprir as suas carências. Acho que todos já o puseram num pedestal. Ele só poderia dar um pouco mais de suor pra que essa honra fosse justa.

No final, meu comentário ficou maior que o último... foi mal aí uhahuauhauhauh tenho que aprender a resumir meus pensamentos

Tyler Bazz disse...

Gente, vamos pensar um pouco, se informar, antes de sair falando besteira.

Quem não quiser pensar, use pelo menos a Wikipedia, que não é a coisa mais confiável da história, mas também não é qualquer pixação de muro.

O BADMINTON (que no Brasil, por ser pouquíssimo conhecido, é às vezes confundido com PETECA) é um esporte que existe há mais de dois mil anos e figura entre os esportes MAIS PRATICADOS NO MUNDO.

Não é peteca. Da mesma forma que Tênis de Mesa não é ping pong.

Dama do Lago disse...

Tyler,

Eu usei o substantivo peteca de propósito,eu sei o que é badminton e nunca precisei usar a wikipedia para aprender alguma coisa, também sei que um esporte para ser considerado olímpico precisa ser praticado por um determinado número de países, não sou nenhuma ignorante de plantão que gosta de reclamar, sou apenas uma senhora com idade suficiente para estar decepcionada com o rumo que a humanidade tomou nos últimos tempos e, para mim, olimpíada e copa do mundo deixaram de ser diversão há muito tempo.
Não me leve a mal, mas não gostaria que pensasse que sou uma idiota ignorante que fala besteira sem se informar.

Tyler Bazz disse...

Mal-entendido resolvido então, Dama do Lago.

É que a gente lê cada coisa em comentários de blog... Você entende, né?

Marcio Sarge disse...

"A imprensa esportiva brasileira, salvo dois ou três nomes, é chapa-branca demais para ter coragem de falar mal de Ronaldinho Gaúcho".

Sempre sonhei em ver um jornalista dizer isso, hoje me contento em ve-lo escrever.

A imprensa esportiva é um grande circo armado pra eleger herois e vilões. Galvão é o grande bobo desse picadeiro.

Adoro futebol mas minha paixão acaba a cada ano e a cada investida dessa turba de trosnforma-lo em um produto de manipulação de massa, uma novela de 90 minutos.

Não há mais amor, nçao há mais raça, só nos resta essa sombra que mancha o nomes dos grandes.

Flavita disse...

Amém!