24 de dezembro de 2007

Carta do Leitor

Denys,

Por partes.

Antes de mais nada, obrigado pelos elogios ao blog e por ser leitor assíduo aqui do Champ, expressados no seu comentário sobre o post Crente que Está Abafando. Posto isso, vamos desfazer alguns mal-entendidos. Na verdade, você citou apenas um fato que revela minha "completa ignorância sobre os evangélicos" (ou melhor, minha “COMPLETA ignorância”, em caixa alta mesmo, como você descreveu). E segue meu comentário sobre isso abaixo:

1. O leitor foi batizado de Hóstia simplesmente por ser uma palavra de cunho religioso. Se ele fosse budista, eu o chamaria de Incenso? Provavelmente eu o chamaria de Hóstia do mesmo jeito. Como você verá no item 2, meu problema não é com uma religião em si, mas sim com o fanatismo aplicado a qualquer religião. O nome "Hóstia" não o define como evangélico, crente, ou católico, mas o define como um fanático, como alguém cuja própria identidade é definida pela religião. Infelizmente, todas as crenças possuem pessoas como essas – como você mesmo ressaltou.

Todas as suas outras opiniões, porém, são de cunho opinativo, e não factual. Mas geram discussões interessantes. Vamos a elas (não necessariamente na ordem citada por você):

2. Sou totalmente a favor de qualquer manifestação religiosa, independente do que ela pregue. Porém, sou contra qualquer tipo de fanatismo religioso, independente do que ele pregue. Você sabe discutir o assunto, o Hóstia não. Logo, estou discutindo com você, e não com ele. Volto a dizer: eu respeito toda e qualquer religião, mas não respeito NENHUM fanatismo religioso. E, nesse ponto, eu generalizo mesmo: para mim, todo fanático (como ele) é um idiota em potencial e merece ser tratado como tal.

3. Crente é uma forma "vulgar" de se referir aos evangélicos? Concordo. Justamente por isso, em momento algum, me referi ao evangélicos como "crentes". Todas as vezes nas quais usei esta palavra, a associei diretamente ao Hóstia e não aos evangélicos ou à religião evangélica. Vale dizer mais uma vez que se ele fosse budista, católico, espírita, satanista, eu teria agido do mesmo jeito, porque a minha intenção sempre foi ridicularizar a pessoa, e não a religião. Isso porque o comentário dele no meu blog foi absurdamente infeliz e agressivo – algo que você parece concordar – independente da fé que ele manifeste.

4. A discussão sobre o livre-arbítrio seria longa demais. E, sim, eu concordo com você, Deus não obriga ninguém a segui-lo. Mas também não impede ninguém de se aproveitar erroneamente de Sua palavra para tirar vantagem de alguém, que, em momento de necessidade, vê isso como um alento. E isso, como você disse, vale para qualquer religião. Aliás, conheço mais padres corruptos que pastores corruptos. O que leva você a pensar que eu não falaria sobre isso no blog se um católico me atacasse no blog como o crente Hóstia fez? E, caso você esteja se referindo à piada que eu fiz, na atualização do post, sobre hóstias não serem “vendidas” nas igrejas evangélicas (mais precisamente na Igreja Renascer), saiba que sou radicalmente contra o pagamento de qualquer tipo de dízimo, em qualquer templo, de qualquer religião – seja ele espontâneo ou não.

5. Eu não tenho o menor interesse em barrar o crescimento da fé evangélica no Brasil, ou fingir que ele não acontece em escala cada vez maior no país, desde os anos 80. Se a sua fé o torna uma pessoa mais feliz, realizada e o motiva a fazer sempre o melhor dentro daquilo que você acredita (partindo do princípio que aquilo que você acredita não fere os direitos ou a individualidade de outras pessoas), fico feliz por você. Logo, se eu achasse você "sem cultura e manipulado", não me daria ao trabalho de lhe responder. Se estou respondendo, porém, é porque lhe garanto o direito a expressividade no meu blog. Tanto que criei um post para lhe responder, lhe garantindo o mesmo espaço que ele teve aqui no Champ. A diferença é que você é tratado com respeito, e ele não. E garanto o seu direito à expressividade por causa de sua religião, mas porque você o conquistou ao expressar suas opiniões no meu blog sem desrespeitar as minhas - como espero sinceramente ter retribuído aqui.

Abraços


P.S. – Pensei, sinceramente, em encerrar oficialmente a discussão sobre este assunto no blog com a publicação deste texto, não deixando a opção para receber comentários neste post. Por outro lado, se garanto o seu direito à liberdade de expressão aqui, me vejo na obrigação de garantir este mesmo direito a todos meus outros leitores. Portanto, a opção de comentários estará aberta, como sempre.

8 comentários:

Li disse...

Olha só... o problema do Hóstia ficou grande...

pena essas pessoas, que desrespeitam a gente e acham ruim depois que recebem o troco de uma forma mais crítica..

renata disse...

aff... discutir religião no Natal???? Quero um post com cara do champ de presente! dá? (pode ser aquele das buscas do google: adoooooro).
Feliz Natal Cu.

denys (Cristão Digital) disse...

Caro Rob,

Primeiramente, obrigado por dedicar este espaço no Champ para este embate de idéias de uma forma sadia e racional. Com este post, tudo ficou esclarecido e não me surpreende a maneira respeitosa e equilibrada com a qual você lidou com meu comenrário no referido post. Creio que a fé é necessária ao ser humano e que a defesa dela deve ser totalmente moderada.Infelizmente, o fanatismo e a manipulação da fé para outros fins (leia-se: econômicos e políticos, sobretudo) devem ser duramente combatidos, pois, em nada acrescentam ao indíviduo. Sou radicalmente contrário à ação de diversas pessoas que utilizam a fé e de certa maneira a "ignorância" alheia para benefícios próprios. No âmbito evangélico, especificamente, vejo inúmeras "igrejas" que fornecem uma base teológica bastante superficial e que não incentivam os seus fiéis a conheceram as verdadeiras bases e doutrinas de sua fé.
Crer é também pensar!
A fé não pode ser movida apenas pela "emoção". Outrossim, na própria Bíblia, vemos um nítido exemplo de que oferecer a Deus um culto racional. Vide Romanos 12.1-2
" 1 Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
2 E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus."

Nem precisa evidenciar que o fanatismo está totalmente excluído deste culto racional o qual a Bíblia se refere.



Obrigado pelo espaço democrático no blog e, novamente, parabéns por sempre trazer textos interessantes, bem-humorados e, cada vez mais, surpreendentes.

Grande abraço,

Denys Oliveira

Feliz Natal Rob e todos os leitores do super Champ!!!!

Tyler Bazz disse...

A parte chata é que ninguém consegue ler um post de HUMOR (esteja ele ridicularizando algo ou apenas mostrando as coisas como são mesmo) e encará-lo como HUMOR.

Espírito esportivo, gente.

Bruno disse...

Primeira vez que comento aqui, apesar de ler muito e ter lido quase todos os textos e rir na maioria deles.

Acho que isso tudo não merece muita discussão como aliás nada na vida merece muita reflexão por que acaba no impedindo de aproveitar as coisas como estão no momento.
E acabam se ficando dificeis de entender e criando preconceito em volta de coisas que tentam ser empurradas como a verdade absoluta.
Por acho que não vou pensar sobre isso também para poder aproveitar o natal.


ps: Será que o champion pediu um servidor novo de natal? ou pediu um escritor novo?

Larissa Bohnenberger disse...

Eu concordo com o Tyler!
Essa dificuldade que as pessoas têm em lerem um texto de humor e encararem-no como um texto de humor, cansa um pouco a beleza da gente. O amigo Denys, ao contrário do Hóstia, foi muito educado na sua colocação, mas faltou a ele também, Senso de Humor, que é a MINHA religião, e sinto dizer que por ela sou fanática!
Bjs!

An@Lu disse...

passando só para concordar com a larissa.

Pô, não tem coisa mais chata do que você escrever um texto e o mesmo ser deturpado.

Maps disse...

A verdade é que qualquer texto de humor só vira discussão quando a carapuça serve...

Como diria o grande profeta Bozo, "Pra viver é melhor sempre rir". Dúvidas, liguem 236.0873.

Que tenhamos um 2008 cheio de buscas no Google e mais personagens excelentes!

Feliz Natal, galera!!!