21 de julho de 2012

Rob Gordon X Cartão Aura (2012 Edition)


- Alô.

- Por favor, o Senhor Rob?

- Sou eu.

- Aqui é Robinércio, do Cartão Aura. Tudo bem com o senhor?

- Tudo. Diga.

- O senhor pode me confirmar, por motivo de segurança, sua data de nascimento?

- Por quê? Eu não preciso confirmar nada, foi você quem ligou.

- É apenas por segurança.

- Mas foi você quem me ligou!

- É procedimento padrão, para a sua segurança.

- Entendi. Você tem medo que eu seja outra pessoa se passando por mim. Só que eu sou tímido e não ligo para ninguém se passando por mim. Fico esperando as pessoas me ligarem. Provavelmente, eu assassinei o verdadeiro Rob Gordon para poder ficar ao lado do telefone, atendendo as ligações como se fosse ele.

- Como?

- Esquece. 10 de setembro de 1975.

- Muito obrigado.

- O motivo da minha ligação...

- Por motivo de segurança, você pode confirmar sua data de nascimento?

- Como?

- Sua data de nascimento. Você me ligou, eu preciso saber isso. É para sua segurança.

- Senhor Rob, eu...

- Certo. Esquece. Vamos lá.

- O motivo da minha ligação é que...

- Eu sei. É que eu não paguei a fatura do mês de junho.

- Isso mesmo.

- Olhe, Robinércio, vocês já me ligaram três vezes sobre o mesmo problema. E em todas elas eu já expliquei o que aconteceu. Mas, tudo bem, eu explico mais uma vez. A fatura do mês de junho que eu recebi em casa está contabilizando os meses de maio e junho. Só que o mês de maio foi pago. Eu já expliquei isso a vocês em todas as vezes que vocês me ligaram. Eu expliquei tudo isso e disse que preciso... Você está prestando atenção?

- Sim, senhor.

- Que bom, porque esta frase é bem importante. É a frase mais importante do telefonema. Se um dia esta conversa for transcrita, ela vai ter que estar em negrito. Posso falar a frase?

- Sim, senhor.

- Eu preciso que vocês me enviem um boleto do mês de junho contendo somente a mensalidade de junho. Eu já pedi isso nas outras vezes, e em todas elas vocês me enviaram, novamente, um boleto contendo os meses de maio e junho.

- Então o senhor não vai pagar o mês de maio?

- Não.

- Mas, senhor...

- Calma. Eu preciso que você me pergunte o motivo de eu não pagar o mês de maio.

- Senhor...

- Pergunte o motivo. Por favor.

- Por qual motivo o senhor não vai realizar o pagamento do mês de maio?

- Obrigado. E agora eu vou responder. E a resposta é: porque o mês de maio está pago.

- Entendi. Então o senhor precisa de um boleto com os meses cinco e seis.

- Não. Mudar o nome do mês não adianta nada. Ele pode se chamar maio, pode se chamar mês cinco, tanto faz. São apenas convenções. Ao invés de maio, ele poderia se chamar Pedro. Ele estaria pago do mesmo modo.

- Mas para pagar o mês de junho, o senhor precisa pagar o mês de maio.

- Sabe... Você ainda não percebeu, mas nós estamos caminhando na mesma direção. Eu concordo com você. Para pagar junho, eu preciso pagar maio. E, olhe só que legal: eu já fiz isso. Agora, para pagar junho, eu preciso de um boleto com a fatura de junho. Mais nada. E é aí que você entra.

- Então o senhor vai quitar maio, junho e julho no mesmo boleto?

- Olhe, está havendo algum problema de comunicação aqui. Vocês estão meio atrapalhados com esse negócio de meses. É complicado, eu sei, são muitos meses. Cheguei a ir consultar no calendário, são dez ou doze, algo assim. É difícil mesmo.

- Senhor...

- Eu vou tentar explicar de outro jeito. Vamos fazer de conta que estou devendo dinheiro para três pessoas, certo? Elas se chamam... Sei lá. É... Huguinho, Zezinho e Luizinho. Certo?

- Sim, senhor.

- E eu combinei que vou pagar cada um deles em dias diferentes. Primeiro eu pago o Huguinho, depois o Zezinho. O Luizinho é o último. Tudo bem até aqui?

- Sim.

- Bem, chega o dia de pagar o Huguinho. O que eu faço? Pago o Huguinho. Não devo mais nada a ele. O Huguinho está fora da minha vida. Nunca mais preciso olhar na cara do Huguinho. Sobram apenas os outros dois. Certo?

- Sim, senhor.

- Passam-se os dias e... Bum! Hora de pagar o Zezinho. Aí eu pego meu dinheiro e vou pagar o Zezinho. E sabe o que o Zezinho me diz? Que eu não posso pagá-lo porque eu ainda não paguei o Huguinho.

- Senhor...

- Espere, essa parte é importante. Eu explico ao Zezinho que já paguei o Huguinho. Mas o Zezinho me liga toda hora, me cobrando e querendo que eu pague o Huguinho. Está acompanhando?

- Sim, senhor.

- Então, deixe eu te contar uma coisa: eu quero muito pagar o Zezinho. Porque aí eu pago o Zezinho, depois pago o Luizinho e pronto. Agora, eu não consigo pagar ninguém porque o Zezinho insiste em dizer que o Huguinho não foi pago. Isso já aconteceu várias vezes, e não há meios do Zezinho entender. O Zezinho parece ser uma pessoa totalmente desconectada da realidade.

- Senhor Rob...

- Posso ser sincero? Minha vontade, às vezes, é pegar uma barra de ferro e matar o Zezinho. O Huguinho, coitado, nunca me deu problema. E eu nem falei com o Luizinho ainda. Mas o Zezinho merece morrer. Ou, ao menos, uma surra. Enfim, você acompanhou a história?

- Sim.

- Agora olha só que legal: o Huguinho é o mês de maio. O Zezinho é junho. E o Luizinho é julho. Então, se o Huguinho está pago, qual mês eu já paguei?

- Maio?

- Isso! Isso! Eu já paguei o mês de maio! Quem eu preciso pagar agora é o Zezinho, que é junho. E somente o Zezinho. Entendeu?

- Sim, senhor.

- Então, vamos fazer um trato? Eu preciso que você me mande um e-mail com o boleto do mês de junho. Mais nada. Faz de conta que você é o Zezinho. Você não é mais o Robinércio, agora você é o Zezinho. Você é o Zezinho, e eu sou eu mesmo. Certo?

- Sim, senhor.

- Ótimo. Eu estou esperando o e-mail. Aí, depois que eu pagar isso, me acerto com o Luizinho. Fechado?

- Sim, senhor.

- Obrigado.

- De nada, senhor.

**********

Em tempo: esta semana, eu recebi um comentário anônimo na postagem Rob Gordon X Clã do Tubarão Voador. Apesar de estar aqui no Champ, trata-se de uma resposta (ou uma continuação) a um texto do Chronicles chamado Nulo, como o próprio autor indicou - ele foi postado aqui pois seu autor gostaria de manter o anonimato.

O comentário, quase uma crônica, é uma linda declaração de amor a uma garota que não conheço, chamada Mariana. Caso você seja o autor deste comentário, gostaria muito que entrasse em contato comigo pelo e-mail: champ.vinyl.blog@gmail.com. Obrigado!

Rob

18 comentários:

Chico disse...

"Minha vontade, às vezes, é pegar uma barra de ferro e matar o Zezinho. O Huguinho, coitado, nunca me deu problema. E nem falei com o Luizinho ainda. Mas o Zezinho merece morrer."

Essa parte do diálogo é digna de um negociante da máfia russa.

Adriano disse...

Tudo isso seria evitado se você já tivesse aprendido a falar em negrito.

Michele disse...

ah, telemarketing...

olha, agradeça que vc não teve problema com o speedy. pq, ô povo burro...

Renata de Toledo disse...

Rob,
Quanto você quer apostar que na semana que vem eles te ligam de novo? (Se colocarem seu nome no Serasa pela fatura você me liga, tá; meu passatempo predileto é ganhar ações de dano moral contra instituições financeiras!)

Karina disse...

Pague o valor parcial do boleto, correspondente a junho, caso contrário você ficará inadimplente. Quanto a maio, se eles continuarem a insistir na cobrança, diga basicamente que não irá pagar e que eles podem tomar as providências que acharem necessárias. Se eles negativarem o seu nome ou qualquer coisa do tipo, abra um processo de pedido de indenização no Juizado Especial.

disse...

Aposto que eles vão ligar mais umas duas vezes, seu nome vai pro Serasa e só vai se resolver isso tudo quando você entrar no Juizado de Pequenas Causas. afe...

Varotto disse...

Cara, eu ja sei que a humanidade nao deu certo, mas lendo estes seus textos de telemarketing ao longo destes ultimos anos, me da a impressao que as empresas estariam melhores se eles contratassem aquelas Bolas 8 que tem nos EUA que dao umas respostas aleatorias.

Elise Garcia disse...

Só o Rob mesmo pra fazer um diálogo irritante virar um texto delicioso de se ler!

Sabe que comigo a história foi parecida, mas a burrice foi da Tim? Eles me disseram em maio [e eu tenho isso GRAVADO, porque eu pedi a gravação pra eles depois] que eu não teria fatura nenhuma pra pagar. Daí em junho me mandaram uma fatura sem o desconto da franquia; eu estranhei, mas fui lá e paguei. Quando penso que não, tem uma fatura de maio "pendente de pagamento". E eu não podia cancelar nem alterar nada no meu cadastro enquanto não pagasse a fatura que, em tese, não existia. Fui lá e paguei, depois de esperar uma semana pra receber o código de barras. Agora tou juntando as coisas pra levar tudo pro juizado de pequenas causas, porque isso me gerou um stress sem tamanho.

Aliás, se a Renata de Toledo que comentou acima puder me ajudar nisso, eu agradeceria imensamente. Rob, pode dizer a ela entrar em contato comigo, por favor? =)

Helena disse...

Eu ri horrores com esse texto.
Muito bom!
Parabéns, de verdade. Adorei o blog... não largo mais ;)

Bjão!

Rob Gordon disse...

Chico:

Muito orgulhoso de mim mesmo, então. A Máfia Russa entra no Top 3 Máfias do mundo! :)

Abraços!

Rob

Rob Gordon disse...

Adriano:

Eu falo em negrito, mas com sotaque muito carregado. Estou me aperfeiçoando ainda!

Abraços!

Rob

Rob Gordon disse...

Michele:

Já tive muito problema com o Speedy. Aliás, não sei com qual empresa eu não tive problemas ao falar no telemarketing!

Beijos!

Rob

Rob Gordon disse...

Renata de Toledo:

Acredita que não ligaram mais? Mas espere só até o mês que vem...

Beijos

Rob

Rob Gordon disse...

Karina:

Desta vez, deu tudo certo, pararam de ligar. Mas vou guardar esta sua informação comigo! Obrigado!

Beijos!

Rob

Rob Gordon disse...

Fê:

Olhe, parece que não. Parece que deu certo, porque eles pararam de ligar.

Ou eles foram chamar reforços...

Beijos!

Rob

Rob Gordon disse...

Varotto:

O dia em que uma emissora dedicar toda sua programação ao fato da humanidade não ter dado certo, o programa do horário nobre vai ser sobre telemarketing.

Abraços!

Rob

Rob Gordon disse...

Elise:

Vou avisar ela pelo Facebook! Afinal, é Tim. Toda ajuda é bem vinda!

Beijos!

Rob

Rob Gordon disse...

Helena:

Muito obrigado! Fico feliz que tenha gostado, aguardo novas visitas!

Beijos!

Rob