6 de dezembro de 2011

Em Entrevista, Besta-Fera Elucida a Conspiração na Morte do Mouse

Esta manhã, num hotel de São Paulo, o cão Besta-Fera concedeu uma pequena entrevista, colocando definitivamente um fim ao mistério que cercava a morte do mouse assassinado em Pinheiros. Desaparecido desde a prisão do escritor Rob Gordon, o animal confessou que estava no exterior, aproveitando o dinheiro do seguro de vida do falecido objeto.



Contudo, ele está longe de ser o mandante ou o executor do crime – pelo contrário, as “acusações” são direcionadas a grande parte dos leitores do blog. As declarações de sua entrevista foram, de acordo com ele, combinadas com o escritor Rob Gordon que, novamente em liberdade, voltou ao seu apartamento, no bairro de Pinheiros, na capital paulista.

Confira a entrevista completa abaixo.

Onde o senhor esteve durante este tempo, desde a prisão de Gordon?
Na Europa. O dinheiro do seguro de vida do mouse caiu na minha conta e fui viajar. Conheci o Leste Europeu e aproveitei para comprar novas edições de alguns livros. Nada muito especial. Tolstói, Dostoievski. Não concordo com alguns trechos nas traduções lançadas no Brasil, então prefiro ler os originais em russo.

Mas então o senhor esteve envolvido com a morte do mouse?
Não, aquilo foi um acidente. Nem mesmo o Rob teve algo a ver com aquilo. Foi um acidente, e a imprensa acabou exagerando na cobertura do caso. Mas estou falando apenas da morte. O que aconteceu depois foi, sim, resultado de uma conspiração.

Como assim?
A morte do mouse foi um acidente, como eu disse. Ele caiu no balde e pronto. Mas, tudo o que aconteceu depois... As cartas para os jornais, tudo... Foi uma enorme conspiração.

Besta-Fera, no início da entrevista.


Mas quem está por trás disso?
[Seu telefone toca. Ele atende e conversa por alguns minutos com alguém do outro lado da linha, provavelmente Rob Gordon.]
Desculpe, era o Rob.

Tudo bem.
Aliás, ele pediu para aproveitar e fazer uma propaganda da fanpage do blog no Facebook. Posso?

Claro.
Você conhece a página do Champ no Facebook? É aqui! Entre e curta. Obrigado. Agora, podemos voltar a falar do caso.

Certo. O senhor mencionou uma conspiração...
Isso.

Mas o senhor pode citar nomes?
Claro. Os responsáveis por tudo isso são os... Fim da Parte I.

Como?
Então, não entendi direito esta parte. O Rob que disse que seria legal falar Fim da Parte I quando eu fosse anunciar os culpados. Ele disse que criaria certo suspense.

Acho que ele queria dividir o post em dois.
Talvez. Bem, ele não disse nada e eu fiz o que ele pediu. O Fim da Parte I está aí. Agora, vamos encerrar o caso. A morte do mouse foi acidental. Mas a conspiração não. E quem está por trás de tudo isso são os leitores do blog.

Os leitores?
Sim, eu vou explicar. Quando o mouse morreu, o Rob fez um post em forma de notícia. Até aí, tudo bem, ele já havia feito textos parecidos antes. A ideia era postar apenas aquele post. Mas os leitores começaram a tentar elucidar o crime nos comentários, então o que ele fez? Foi em frente. Sem avisar ninguém. Ele deixou os leitores escreverem a história.

Como assim?
Os leitores acreditavam que estavam investigando o caso, acusando a mim ou ao Rob. Mas, na verdade, eles estavam escrevendo a história. A cada post, o Rob pegava as partes mais interessantes dos comentários e usava como base para o post seguinte. Claro que ele não seguia tudo ao pé da letra, mas... Por exemplo, minha viagem ao exterior. Diversos leitores sugeriram isso. O Rob apenas escreveu o que os leitores falavam. Foi quase um conto policial ao contrário – ao invés de investigarem, os leitores estavam escrevendo os posts do Champ.

E eles nem desconfiavam disso?
Não. Leia os comentários, você verá muitas coisas inspiradas nas “deduções” dos leitores, mas eles não sabiam de nada. E o Rob respondia somente “será que é isso?” ou “você pode estar no caminho certo”, para que os leitores não desconfiassem disso e continuassem a “investigar” o caso, dando ainda mais ideias. Foi quase um conto interativo.

Mas por que ele não abriu o jogo sobre isso?
Porque, e eu concordo com ele, não seria natural. Já fazia tempo que ele queria escrever uma série de posts “ditados” pelos leitores, mas se ele avisasse isso, o rumo da história iria perder a naturalidade. Então, ele não avisou a ninguém. As pessoas comentavam sem saber que o que elas haviam dito poderia ser o assunto do próximo post, fazendo a história se desenrolar. Ou se enrolar mais ainda. Aí ele inventou fotos e cartas para aguçar ainda mais a curiosidade dos leitores. Tudo o que ele fez foi deixar os leitores imaginarem, sem saber que eles estavam fazendo isso.

E o mouse?
O mouse morreu mesmo. Caiu no balde. Mas isso não tem a ver com os leitores. Como eu disse, foi um acidente. Já o resto dos posts, sim, tem a ver com os leitores. A prisão do Rob, minha viagem... Tudo inventado pelos leitores. O Rob apenas escrevia.

Então foi tudo um show?
Sim. Mas eu e o Rob apenas encenamos tudo. O show foi dos leitores do blog, que construíram a história. Foi a primeira saga no blog escrita por eles, e o fato de eles mesmos não saberem que isso estava acontecendo tornou tudo mais divertido ainda. Por isso, muito obrigado aos leitores que comentaram nos posts. Vocês são escritores policiais e talvez nem soubessem disso.

E com o sucesso, vocês planejam fazer algo parecido no futuro?
Por enquanto não. E, se fizermos, não vamos falar. Para que estragar a surpresa?

22 comentários:

Elise disse...

Eu só vou conseguir comentar isso, por enquanto:

Putz, por essa eu não esperava.

littlemarininha disse...

Ainda acho que essa entrevista é uma forma que o Besta Fera encontrou de despistar os policiais! =P

Lilian disse...

Estou me sentindo usada. Vou dar uma longa entrevisa à Caras sobre isso.

Vou ali chorar e já volto.



.
.
.
.
.
.
.


(Rob, seu feladaputa. Vou pegar vc e seu cachorro!)

Rob Gordon disse...

Elise:

Essa é a grande graça das histórias policiais: o final inesperado.

Beijos

Rob

Rob Gordon disse...

Littlemarininha:

Será?

Beijos

Rob

Rob Gordon disse...

Lilian:

Os culpados são vocês. Eu apenas escrevi. :)

Beijos

Rob

Hally disse...

Hahahahaha, Besta-Fera, seu danadinho! E Rob, isso não se faz. Mentira, se faz sim, pode nos usar à vontade =)

Nih disse...

Muito legal !!! É muito bom encontrar coisas inteligentes assim ! Parabens (:

gilgomex disse...

Er... E os royalties agora? E que bom que eu voltei comentar quase ao mesmo tempo em que essa saga começou. Ja não me perdoo por ter perdido as 24 horas de crônicas. Tah, mentira. eu me perdoo sim, mas assim não ficaria dramático o suficiente.

Varotto disse...

Que cachorrada...

Michele disse...

pois eu ainda acho que fazendo isso, o Besta Fera cria um álibi pra sua participação no crime e de quebra, ainda joga outros suspeitos, NÓS!

E até o presente momento nada sobre a mente maquiavélica do Jonas... PQ?

Rob Gordon disse...

Hally:

Você há de concordar comigo que o plano foi excelente!

Que bom que gostou!

Beijos!

Rob

Rob Gordon disse...

Nih:

Obrigado! Eu sempre tento colocar as coisas de formas diferentes e originais para vocês, fico bastante feliz quando consigo fazer isso e de quebra fazer vocês participarem mais ativamente do blog!

Beijão!

Rob

Rob Gordon disse...

Gomex:

Os royalties serão pagos no momento em que eu ganhar dinheiro com isso. Agora, se quiser, posso mandar o cabo do mouse morto como uma porcentagem. Passe seu endereço aí!

Abraços

Rob

Rob Gordon disse...

Varotto:

Mas foi uma cachorrada de raça, admita!

Abração!

Rob

Rob Gordon disse...

Michele:

Tudo pode ser um plano do Besta-Fera para escapar da culpa. Ou tudo pode ser um plano (inconsciente) de vocês, leitores. Pensem nisso.

Beijos

Rob

disse...

Varotto está certo, que cachorrada, heim.

Apesar que sou descrente quanto a essa entrevista do Besta Fera. Ainda acredito que ele vá fugir de helicoptero para o exterior, rindo para a camera e com a mala cheia de dinheiro... opa, isso era um final de novela, não?!

Bom, mas a mente maquiavélica desse peludo está bem descrita e clara nesses posts desse blog. Só fico aguardando para o dia que ele terá que ir a justiça para assumir os seus crimes! XD

(ah, e adorei a ideia, viu; pode repetir a vontade, estarei/estaremos aqui pra participar! )

Rob Gordon disse...

Fê:

Será que a novela acabou? Ou será que foi tudo um truque dele? Ninguém sabe ao certo...

Mas, de verdade, fico feliz que tenha gostado da experiência!

Beijos!

Rob

Natalia Máximo disse...

QUE ABSURDO, LEITORES!!!!
Usando da morte de um digno mouse para criar teorias da conspiração e falsas acusações!!!!!!!! Não posso garantir o lugar de nenhum de vocês no céu.

(Só estou falando isso porque o FBI já bateu aqui em casa, prefiro de um disfarce)

Rob Gordon disse...

Natalia:

Divirta-se com o FBI. Eles vieram aqui também, mas o Besta-Fera colocou todo mundo para correr!

Beijão

Rob

IsabelVeronica disse...

Rob, esta foi demais! Gênio!

Você está sempre se superando na criatividade. Adorei!

Beijos!

Rob Gordon disse...

Isabel:

Obrigado! Que bom que gostou do "truque" que eu usei aqui!

Beijos!

Rob