27 de setembro de 2011

Oi, Você se Lembra da Minha Voz?

Para quem não se lembra, eu dei uma entrevista sobre assuntos como crônicas e a publicação do meu livro (à época, eu tinha lançado apenas o Anônimos e Urbanos) para a equipe do programa Pra Ler, da Rádio UFMG Educativa.

Mas, como eu afirmei na época, a pauta, na verdade, foi formado por duas entrevistas separadas, sendo que a segunda era totalmente sobre a HQ Terapia e a experiência de se escrever quadrinhos.

Agora, ela foi disponibilizada na íntegra e eu a reproduzo aqui no blog. Um agradecimento à equipe do programa pelo espaço cedido e, claro, à dupla Mario Cau e Marina Kurcis, parceiros nesta empreitada da qual eu tenho muito, muito orgulho de fazer parte.

Eu sei, eu falo rápido demais. Ou, como eu mesmo colocaria, “absurdamente rápido”. Mas, mesmo assim, espero que gostem!

Rob Gordon Terapia by thaiscmarinho


E nunca é demais lembrar que amanhã é quarta-feira e tem página nova do Terapia.

6 comentários:

Adônis disse...

Se você escrever tão rápido quanto fala, está explicado você ser tão prolífico! haha ;)

IsabelVeronica disse...

Rob, você fala rápido, mas alguns sertanejos daqui de Alagoas ganham de você, viu. Eles falam extremamente rápido e, pior, usam um dialeto (porque aquilo, definitivamente, não é português)que você termina não entendendo absolutamente nada.

Agora, o Adônis daí de cima, não deve ter participado do 24 Horas, 24 Crônicas e não viu você escrever uma crônica em 20 minutos. Rsrs

Quanto o Terapia, olhe vocês três estão fazendo um trabalho fantástico. Pode se orgulhar, e muito.

Beijão!

Brunín Assis disse...

Valeu pela entrevista dada pra gente, Rob! Sempre ótimo!

Rob Gordon disse...

Adônis:

Há quem diga, sim, que eu escrevo tão rápido quanto falo, especialmente quando o assunto é algo que gosto!

Abraços

Rob

Rob Gordon disse...

Isabel:

Eu já conheci gente que fala nesse dialeto - tem um post bem antigo do blog que eu falo sobre isso, aqui: http://champ-vinyl.blogspot.com/2006/08/ports-para-principiantes.html

E obrigado pelos elogios ao Terapia, eu tenho mais orgulho desse projeto a cada página que entra no ar!

Beijos

Rob

Rob Gordon disse...

Brunín:

Pelo contrário, eu que agradeço pelo espaço que vocês me deram e pelo prestígio. Obrigado de verdade!

Abraços

Rob