1 de outubro de 2010

Gestação

Começou em 2007.

Eu já escrevia no meu outro blog – o Championship Vinyl – mas sentia falta de um lugar onde pudesse publicar textos mais sérios, mais reflexivos. Isso sem falar em um lugar onde eu pudesse mais brincar e experimentar coisas diferentes, especialmente no que diz respeito ao formato dos textos.

Assim, criei o filhote Championship Chronicles, que logo passou a ser conhecido como Chronicles pelos leitores. Aos poucos, o blog começou a ganhar forma. Se suas primeiras crônicas abordavam todos os assuntos que eu quisesse – e eram todos mesmo, de futebol ao relacionamento entre Adão e Eva –, com o passar do tempo o blog se especializou em personagens anônimos, que percorrem as ruas da cidade em busca de algo que nem eles mesmo sabem do que se trata direito.

Quem são eles?

Em muitos textos, eles não existem: eu apenas imagino uma situação e preciso escrever a história para descobrir como seria o final dela.

Mas, em outros, eles existem sim. São várias pessoas. São pessoas que eu conheço, ou que eu simplesmente vejo na rua e começo a brincar, imaginando a história por trás dela. E às vezes, sou eu. Mas, se você já leu o blog alguma vez, sabe que poderia ser você. E talvez seja.

Desta forma, o acervo do blog foi crescendo e, mesmo com o Champ Vinyl se tornando mais e mais conhecido pelos leitores de blogs, o Chronicles acabou se tornando meu lugar preferido.

Se no primeiro eu escrevo “sobre mim para os outros”, no Chronicles é justamente o inverso: eu escrevo “sobre os outros para mim”. Eu quero que cada um dos personagens tenha um final feliz, mas muitas vezes eles não conseguem isso. Independente de como suas histórias acabam, eu, enquanto as escrevo, me questiono, me desafio e, por mais que seja piegas, me emociono.

Sim, me emociono. Cheguei a gargalhar alto enquanto escrevia alguns destes textos, da mesma maneira que chorei em outros.

E todos eles me marcaram de alguma forma.

(continua...)

12 comentários:

Claudia Iarossi disse...

É verdade Rob: "se você já leu o blog alguma vez, sabe que poderia ser você. E talvez seja."
Muitas e muitas vezes!

Varotto disse...

Tudo muito bom, tudo muito bem...

Desde que esse (continua...) termine no anúncio do livro.

Kell Alves disse...

Como já disse há um Rob cada vez mais humanizado por aki.

Ana disse...

Será que é o livro finalmente???
Tomara que o Varotto esteja certo.
=D

Não consigo imaginar onde esse (continua...) vai dar.

M. Sarge disse...

“sobre os outros para mim”. Isso define bem, ao menos para mim o que é escrever e porque da necessidade de escrever.
Tambem sinto todos os sintomas que também te acomete Rob(me emocionar com a historia é essêncial) a única diferença é que não espero um final feliz nem triste, só fico ansioso por um final.
Agora estou ansioso pelo seu final :)

Otavio Oliveira disse...

sabe quando vc perguntou no twitter ql dos blogs escolheríamos, sem maiores explicações? eu aposto que vc sabe que eu só escolhi o Champ porque, sem ele, o chronicles não existiria.

Pedro Lucas Rocha Cabral de Vasconcellos disse...

Tudo muito bom, tudo muito bem...

Desde que esse (continua...) termine no anúncio do livro. [2]

Bia Nascimento disse...

O Chronicles é o tb meu preferido. Amo o Champ mas me identifico muito mais com as crônicas.

Gilgomex™ disse...

"eu apenas imagino uma situação e preciso escrever a história para descobrir como seria o final dela."

Cara, isso acontece muito (acontecia, na verdade) comigo... Quando começo a escrever algo, parece que preciso levar aquilo até o fim pq existe um fim que eu ainda não sei qual é...

Pena que ultimamente eu não tenha feito muito esse tipo de (ótimo) exercício... Mas aproveito pra fazer o outro exercício que é ler as suas paradas... E fico enfurecido quando leio no seu blog (o Chronicles) algo que parece tão simples, mas que ninguém tinha pensado antes...

Sou fã do seu trabalho faz muito tempo (desde quando pensávamos em escrever algo juntos... mas vc progrediu e fiquei no lugar comum), e não consigo parar de entrar no meu blog apenas pra olhar no blogroll e ver se vc atualizou o seu (pode um negócio desses?)...

Quero ser igual a você quando cresc... Ops... Quando... Quando... Bem, quero ser igual...

Lembro de coisas que li no Chronicles que tive vontade de dizer para alguma mulher só pra ver como ela iria se sentir...
(depois eu diria: ráááá, pegadinha do mallandro... sou casado e nem fui eu que escrevi isso... hheuheuehuheue... eu não presto.)

Kel Sodré disse...

Uhm. Um texto que começa com "gestação" e termina com "continua" só aguça a minha curiosidade. Mas é uma curiosidade boa, sem angústia nem ansiedade, porque eu sei que vem coisa muito boa por aí.

Isabele ♪ disse...

Bem que desconfe que havia um coração aí dentro...

carlosjr.1991 disse...

O champ é fantastico, é o que me faz sair da rotina, mas confesso que bate uma curiosidade louca quando estou na metade de um texto do Chronicles.

Quero o livro!