8 de setembro de 2010

Live at La Casserole

Meu primeiro podcast não foi baseado no Champ, mas sim no Chronicles. E ele não foi gravado, nem publicado em lugar nenhum. Foi ao vivo.

Segue um trecho:

Talvez vocês acreditem que devem agradecer a cada uma destas 70 ou 80 pessoas pelo fato de elas terem vindo para este almoço hoje, celebrar o casamento de vocês. Mas eu acho que é justamente o contrário. Vocês não têm que agradecer nada. Somos nós que temos que agradecer.

Como todo casal, vocês têm problemas, brigas, discussões e desavenças. Mas quem vê de fora tem a certeza de que, mesmo com tudo isso, você estarão juntos no dia seguinte. Vocês continuarão a ser um casal no dia seguinte. Porque vocês não são mais duas pessoas, faz muito tempo que vocês formam um casal. Um casal de verdade.

Então, somos nós que temos que agradecer, não vocês. Nós temos que agradecer pelo exemplo maravilhoso que vocês passam para nós, todos os dias, e há muitos anos.

E nós temos a sorte de sermos seus amigos, termos a sorte de conviver com vocês, de aprender com vocês. Aliás, eu não sou mais amigo do noivo ou da noiva. Eu sou amigo do casal. E tenho muito orgulho disso. E também tenho muito orgulho de ter sido escolhido para falar isso justamente hoje, na frente de vocês.


Quem diria que, após centenas de posts e crônicas, um dos textos que mais me deu orgulho na vida não foi escrito, mas sim discursado, no meio de um restaurante francês e sem muito planejamento, por conta do casamento de um grande amigo?

(Todo o trecho abaixo foi digitado diretamente no Blogger, diferente do trecho acima, feito no Word, como de costume.)

Fiquei mais de cinco minutos olhando para este texto na tela pensando se postava ou não. E pensando sobre o que falei. Pensando sobre uma amizade de quinze anos.

Talvez este texto não funcione como deveria. Talvez ele desapareça logo em meio à centenas de textos postados aqui. Mas... Não sei. Me marcou demais.

Vocês, leitores habituais deste blog, sabem muito da minha vida. Acho que queria contar apenas que poucas ocasiões na vida me deixaram mais honrado que essa. Ou, na pior das hipóteses, digamos que eu estava apenas pensando alto aqui, e por isso este post nasceu.

Sim, as pessoas gargalharam em dois ou três momentos. Mas é deste trecho acima que eu vou me lembrar para sempre. Me lembrarei para sempre deste trecho e do modo que a Sra. Gordon me olhou quando voltei para a mesa.

O trecho eu compartilhei com vocês. O olhar dela eu vou guardar para mim.

20 comentários:

ANDERSON PRATES disse...

Ownnnnnnnnn !!!!!

Natalia Máximo disse...

Que lindo, Rob.
No dia do seu casamento com a Sra Gordon, você vai chamar todos seus leitores pra cerimônia? =D

Yara Balestrero disse...

Muito lindo, Rob Gordon. É muito difícil demonstrar amor com palavras, mas acho que todo mundo que estava na festa (e agora seus leitores também) puderam sentir sua emoção...
Ahhhh, e depois do comentário da Natália Máximo fiquei imaginando seu casamento com a Sra Gordon. O Besta-Fera levando as alianças, muita lasanha de calabresa no jantar...

Pedro Lucas Rocha Cabral de Vasconcellos disse...

Podia ter tirado uma foto do olhar, pra compartilhar com a gente também hahahah

Ana Júlia disse...

Imagino a emoção de seus amigos e principalmente do casal em ouvir uma "declaração de amor" dessas... E festas de casamento são sempre lindas...
Parabéns pelo texto, parabéns pelo blog!
Abraço de sua leitora antiga... embora vc não saiba!! rs!

Sil disse...

Que lindo Rob!
Fiquei emocionada porque sei que você falou com o coração.
E, do mesmo jeito qur você pode me fazer chorar de tanto rir, você me faz chorar de emoção quando deixa seu lado poeta aflorar.
Beijo

Varotto disse...

Esse cara é bom!

Dalleck disse...

Sempre bom poder compartilhar, ao menos sentir um pouco da emoção, dos momentos marcantes da vida de Rob Gordon. Parabéns antecipado, Rob!

Otavio Oliveira disse...

penso no discurso do Tyler no dia do seu casamento hahaha. e espero estar lá para ver!

Dudu disse...

Estive pensando esses dias no que meus amigos pensam de mim e minha namorada. E cheguei à conclusão de que é mais ou menos isso aí.

Sexólogo Frustrado disse...

Rob,

Acho in-crível quando coisas desse tipo acontecem. Muitos textos que escrevi, só estão no papel, e desses, me orgulho mais que dos outros.

Mas é indescutível que meus pensamentos mais sábios tenham sido ditos, ou escritos em guardanapos perdidos...

O bom desses momentos em que falamos, é a imortalidade que eles atingem. Tal olhar imortalizou o sentimento da situação dentro de sua alma. E tais palavras imortalizaram o momento dentro do coração do casal.

É nessas horas que percebemos o great value of life...

Abraços!

MarianaMSDias disse...

É, Rob, vc é um romântico inveterado!

Mas a verdade é que a vida vale à pena por momentos como esse, que são guardados pela emoção que sentimos, por tudo aquilo que vemos através daquele momento.

Eu tenho certeza de que quando vc fala ao casal de amigos, é a eles que vc dedica aquele amor, aquele orgulho, aquela alegria de compartilhar o momento. Mas é também a nós mesmos, aos nossos sonhos, aos nossos desejos, à nossas mais felizes expectativas!

Quando falamos e desejamos algo a quem amamos, sonhamos com nós mesmo, em alcançarmos a mesma alegria!

E alcancar sonhos, eu te digo, dá um baaaaita trabalho! ;o)

Boa sorte!

Gilgomex™ disse...

podia ter escrito tudo que vc falou... daí quando tiver algum casamento eu utilizo suas palavras, fico famosão e falo nos casamentos de celebridades e...

cara, que bobagem a minha.

mas realmente não estou nos meus dias mais inspirados...

Daniela disse...

Rob,

Quem pudera eu, em meu casamento ter um amigo como você para dizer tão lindas palavras. Imagino o orgulho da Sra Gordon...
Não o tive em meu casamento, mas o tenho em minha vida, pois, você faz parte dela. Mesmo sem saber acaba sendo meu companheiro, em uma cidade desconhecida, com gente desconhecida... Muito obrigada por tudo!

Estou com saudades dos comentários do Tyler... cadê ele??

Tukow disse...

E o casamento? quando sai? =}
hehehe

claudiaiarossi disse...

Tenho certeza que foi o presente de casamento mais valioso que este casal recebeu.
Você sempre incrível!

G7 disse...

Como o ex-noivo que recebeu a homenagem, gostaria de agradecer de novo ao Sr. Gordon pelo discurso, que certamente fez uma baita diferença.

Eu chorei - e não me lembrava da última vez que tinha chorado - algumas pessoas vieram me dizer que não sabiam que meu corpo era capaz de gerar lágrimas, o que também serviu como um tremendo feedback...

convidei o Sr Gordon pelo MSN, pois eu estava fora do Brasil. "você pode ser o mestre de cerimônias do meu casamento?" e ele respondeu algo como, "tá, mas deixa eu trabalhar que é fechamento".

Não me preocupei com a reação pois já conheço a fera, e sei que por baixo dessa casca de ironia e azedume mora um baita cara, que fez algo 1000 vezes mais bonito do que eu esperava - e eu não esperava pouco.

Portanto, Sr Gordon, no dia do seu aniversário, fica aqui os meus parabéns e mais um MUITO OBRIGADO pela experiência que proporcionou a mim e à Sra. Sette.

Abraços
G7

Nelson disse...

Um casal realmente ensina bastante a outras pessoas, principalmente sobre convicência.
Sempre aparecem amigos meus pedindo conselhos, já que eu namoro faz um bom tempo, e umas semanas atrás, eu que estava pedindo conselhos pra uma amiga que é casada.

E parabéns Rob. Lindo texto.

*#*@le*#* disse...

Poucas pessoas sabem descrever tão bem os sentimento quanto você Rob.
Lindas palavras :)

Bel disse...

Se eu que não estava lá, que não conheço o casal (e na verdade nem você eu conheço) fiquei emocionada... imagina o que se passou nos corações dos envolvidos!

O amor... ah, o amor! ;)