20 de dezembro de 2009

A Vida é HD

O publicitário que criou, anos atrás, a propaganda do Sprite dizendo que “imagem não é nada” definitivamente não deve comprar um Blu-ray, especialmente se ele acredita nessa frase.

No sábado passado, comprei meus dois presentes de natal: uma TV Full HD e um Blu-ray. Na verdade, a idéia era comprar apenas a TV – já pensando na Copa do Mundo – mas não agüentei e coloquei o Blu-ray no pacote. Afinal, eu já sabia que alguns dos meus filmes de cabeceira – como O Poderoso Chefão, Três Homens em Conflito, O Poderoso Chefão, Coração Valente, O Poderoso Chefão e Fogo contra Fogo já haviam sido lançados no formato – decidi comprar tudo de uma vez.

Inclusive, o pessoal da TV Gazeta está fazendo uma reportagem sobre o assunto veio aqui em casa me entrevistar – me acharam no Twitter. Na verdade, não apenas me entrevistaram, mas fizeram quase um curta-metragem aqui, foi divertido. Deve ir ao ar essa semana, acho que no Jornal da Gazeta, então, aqueles que querem descobrir minha identidade secreta deixem a TV ligada aí.

E, agora, com alguns filmes em alta definição no currículo, posso dizer com certeza que imagem não é tudo, mas é uma parte bastante importante. Coração Valente parece um filme feito hoje. As sequências aéreas que focalizam as montanhas da Escócia são impressionantes, colocam você dentro da tela. Comprei também a trilogia Matrix, que funciona estupidamente bem no formato, especialmente a sequência da auto-estrada de Matrix Reloaded.

Mas o grande impacto mesmo fica com os filmes novos, que já são feitos com o Blu-ray em mente. Watchmen começa sem grandes choques visuais, mas da metade para a frente tem sequencias de tirar o fôlego. O Cavaleiro das Trevas simplesmente humilha nas tomadas aéreas de Gotham, que deixam a cidade quase como uma animação – a nitidez é tão grande que você tem o impulso de olhar para dentro de cada janela de cada prédio para ver o que está acontecendo lá dentro. Aliás, animações chegam a ser coisa de outro mundo: Up – Altas Aventuras tem cores que eu, até então, não conhecia.

Assim, eu redescobri o prazer de assistir a filmes em casa. Nos últimos anos, assisti a um ou outro, estava entregue às séries. Agora, com o Blu-ray, voltei ao meu ritual de assistir filmes, cultivado durante desde a adolescência. Claro que como os filmes são mais caros, dou uma economizada, e não saio assistindo a dois ou três por noite – com cerca de 20 anos, eu cheguei a assistir os quatro Aliens de uma tacada só; na metade do terceiro, eu já babava ácido. Tento me segurar em um por noite, no máximo.

Agora, o problema é que isso alterou um pouco o meu gosto por filmes. Estou aplicando agora a filosofia Vinicius de Moraes: “as feias que me desculpem, mas beleza é fundamental”. Assim, escolho meus filmes agora pensando também no visual, e não apenas na história, como sempre fiz.

Mas meus amigos mais chegados gostariam de saber que, mesmo com o Blu-ray em casa, algumas coisas não mudaram: se eu chego perto de qualquer coisa (DVD, Blu-ray ou até mesmo um poster de qualquer um dos dois Transformers ou de G. I. Joe), já começo a espirrar e tenho um pouco de febre. Mesmo com o Blu-ray, esses filmes não entram aqui. Claro que muita gente pode dizer que estes filmes foram feitos para serem assistidos num equipamento desses; e eu respondo que eu sei o quanto paguei na TV e no Blu-ray player, e não quero esses filmes envolvidos de forma nenhuma no meu aparelho. 2012 é outro caso; eu queria que ele fosse vendido a granel, assim, eu compraria somente as cenas de destruição.

E, aos poucos, vamos montando uma pequena Blu-rayteca aqui, mas com controle para não sair gastando os tubos. Por exemplo: Homem-Aranha 3. É evidente que eu vou comprar um dia – apesar da tenebrosa cena da dancinha, sou fã apaixonado do personagem – mas apenas quando a Sony lançar o 1 e o 2. Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal também, mas somente quando os três primeiros estiverem em lojas.

Mas, enquanto isso, vou me virando com o que tem no mercado – novamente, sempre com calma – e já sonhando com o lançamento de alguns filmes. Sendo assim, deixo vocês com o Top 5 Blu-rays que precisam ser lançados para eu ser feliz:

1. Trilogia O Senhor dos Anéis – e, por favor, que sejam as três versões do diretor.

2. Star Wars – Sim, isso inclui os Episódios I e II, paciência. O consolo é que como O Império Contra-Ataca ainda vale por uns quatro filmes, o pack com os seis compensa.

3. Era uma Vez no Oeste e Era uma Vez na América – junto com Três Homens em Conflito, forma a Santíssima Trindade de Sergio Leone, que precisa ser assistida por qualquer pessoa que quer entender o que é testosterona.

4. Quadrilogia Alien – Ou, ao menos, os dois primeiros: agora, eu quero babar ácido em alta definição. E nada daquilo de Alien vs. Predador – sejam sinceros, qualquer Alien sozinho come os alienígenas jamaicanos com farinha.

5. Jornada nas Estrelas – A Série Clássica – Se Star Wars é meu alfabeto de ficção e fantasia, Jornada nas Estrelas é minha gramática. Kirk, Spock... Ih... Já foi lançado? Fudeu.

11 comentários:

Bruno disse...

E a síndica não reclamou do som alto? O aparelho não pifou na primeira ligada? O Besta-fera não mijou na tomada? O porteiro não interfonou falando seurobgordutregadafenaqtaquinaportaria? A vendedora não te ofereceu o box do Zac Efron de brinde? A Visa não cobrou dobrado na fatura?
:P

Bom ler uma história com final feliz por aqui.

Abração, Rob

Thiago da Hora Souza disse...

Então é isso, quem quiser conhecer sua face de verdade terá de ficar ligado na TV Gazeta esperando passar a tal reportagem? Querido, prefiro nunca conhecer você então. Assistir a TV Gazeta é torturante demais.

Varotto disse...

Bem vindo ao clube!

Pelo visto você gastou mais dinheiro com os filmes do que com o equipamento. Os discos ainda estão muito caros por aqui.

Se quer uma dica, tenho comprado muitos blu-rays na Amazon. A grande maioria custando entre U$10,00 e US$20,00 (é isso mesmo, mais barato que um lançamento em DVD por aqui.

A diferença é que quase todos de shows e apenas alguns filmes. Acredito que o fato de, normalmente, não ter legendas em português não seria um problema para você (embora, pasme, alguns venham de lá com legendas em nossa língua pátria).

Quanto a questão dos codigos regionais, isso também está resolvido porque, ao contrário dos DVDs, nós estamos na mesma região de BD que os EUA.

Já que você citou o Watchmen, olhaí duas coisinhas que eu comprei por lá (que foram um pouco mais caras, mas aqui custariam cinco vezes mais):

http://www.amazon.com/Watchmen-Directors-Exclusive-Digital-BD-Live/dp/B002BNKQDK/ref=sr_1_3?ie=UTF8&s=dvd&qid=1261333551&sr=8-3

e mais:

http://www.amazon.com/Limited-Complete-Collectors-Endoskull-Blu-ray/dp/B001RIY49C/ref=sr_1_3?ie=UTF8&s=dvd&qid=1261333625&sr=1-3

Então, a dica é essa, você espera um pouco mais para os discos chegarem, mas gasta quatro vezes menos.

P.S.: só para não perder o costume:

"...meus filmes de cabeceira – como O Poderoso Chefão, Três Homens em Conflito, O Poderoso Chefão, Coração Valente, O Poderoso Chefão e Fogo contra Fogo já haviam sido lançados no formato."

O Chefão aparece duas vezes por motivos de preferência mesmo?

"...algumas coisas não mudaram: se eu chego perto de qualquer coisa (DVD, Blu-ray ou até mesmo um poster de qualquer um dos dois Transformers ou de G. I. Joe, já começo a espirrar e tenho um pouco de febre)."

O parêntese de fechamento não deveria estar depois de da palavra poster?

Amanda Ullmann disse...

Realmente, concordo com o Bruno, final feliz é raro por aqui. Mas eu tenho certeza que algo ainda vai acontecer, afinal, é você.Acho bom aproveitar bastante enquanto pode :)(tentando ser chata mode:on)
apesar de que não preciso tentar.

Ah, e de tanto que você fala desse O Poderoso Chefão, resolvi que vou assisti-lo. Espero que seja bom mesmo. Pelo menos as músicas que você "indicou" são ótimas, já estou me apaixonando pelo heavy metal. Ah, e se não for bom, você ta ferrado.

Marina disse...

Eu tenho o Homem-Aranha 3 também por amar o personagem. Morro de raiva da fase de visual emo dele.

Varotto disse...

Ih! O Poderoso chefão aparece é três vezes!

Com certeza foi intencional. Santa Ingenuidade!

Daniela disse...

Humm... Tv Gazeta! Nem sei se tenho isso em casa...

Acho que irei continuar curiosa...

Nelson disse...

Como assim um Alien vence um Predador????
Iremos entrar num debate nerd absurdamente inútil quanto aos dois maiores predadores da história, haha.

Parabéns pelo Blue-ray, e Feliz Natal, Ano Novo e tudo mais.

abraço

leonardo disse...

A Dança dos vampiros????

Dragus disse...

O Senhor dos Anéis vai sair em BlueRay aqui.

Mas não tem confirmação de qual versão será.

Espero que a do diretor também, mas a Warner do Brasil não coloca nem os títulos dos episódios no Box de Smallville (sério, coleciono isso), que o diga colocar a versão completa do filme aqui?

Impossível, mas a esperança é a última que morre.

Gilgomex™ disse...

Cara... Não vejo ninguém elogiar Transformers... E o filme teve uma bilheteria do caralho!!! Nunca assisti e nem me arrisco... Mas que é controverso é...