21 de dezembro de 2009

Rob Gordon X Tim - Uma(s) Chamada(s) Perdida(s)

(este post é sequência direta deste texto aqui, postado horas atrás)

– Tim, Ênclises, boa noite. Em que posso ajudá-lo?

– Eu vou passar o número do protocolo da minha última chamada. Puxe a ocorrência, leia com atenção. Depois disso, a gente conversa.

– Sim senhor, qual o protocolo?

– XYZ.

– Só um minuto.

– Ok.

– Aqui diz que o senhor está tendo problemas no recebimento de chamadas.

– Não, não. Não são problemas. É um problema só: eu não recebo as chamadas. Se eu começar a ter problemas recebendo as chamadas, é sinal de que eu estou recebendo, o que seria uma melhora perto do que está acontecendo.

– Na ocorrência diz que o senhor foi instruído a desabilitar o Serviço Siga-me para a Caixa Postal. O senhor fez isso?

– Na ocorrência diz que eu fiz isso sob protestos?

– Não, senhor.

– Bem, eu fiz. Veja bem, eu não trabalho com celulares, mas não sou uma mula tecnológica. Eu disse à menina que isso tem pinta de ser problema de rede, e ela insistiu que era com o Siga-me para a Caixa Postal. Ok, ela trabalha com isso, eu não. Vamos fazer o que ela quer. Aí, eu tentei desabilitar o serviço, como ela pediu.

– E deu certo?

– Não. Não consegui desabilitar.

– Qual a mensagem que aparece?

– “Serviço sem suporte de rede”. Ou seja, agora não é mais a minha palavra contra a dela, é a minha palavra e a palavra do meu celular contra a dela. E, se ela entende de telefonia móvel, meu celular também entende.

– Sim, senhor.

– Então, o problema não é com o Siga-me até a Caixa Postal. Sabe o que isso significa?

– Não, senhor.

– Que você vai me dar uma solução para o meu problema agora.

– Senhor, eu tenho duas alternativas.

– Ótimo. Eu adoro alternativas. Quais são?

– O senhor pode trocar seu chip. Mas eu também posso abrir uma ocorrência de rede.

– O que é uma ocorrência de rede?

– A Tim vai fazer uma verificação para ver se o problema está acontecendo com outras pessoas, e, aí, resolver o problema.

– Quer dizer então que o fato de o problema ser comigo não é suficiente? Tem que juntar mais pessoas? É um mutirão? Eu posso sair recrutando pessoas com esse problema para agilizar o processo?

– É apenas para identificar o problema, senhor.

– Mas você não precisa identificar o problema. Eu já identifiquei isso para vocês. O problema é que eu não recebo ligações. Esse é o problema. Está identificado.

– Senhor, esse é o procedimento padrão.

– Ok, ok. Quanto tempo isso demora?

– O prazo máximo é de cinco dias.

– Cinco dias?

– Cinco dias, senhor.

– Hã... Ênclises?

– Pois não, senhor?

– Você não deveria ter me dado um prazo mínimo, também?

– O prazo mínimo é de três dias.

– De três a cinco dias? Você sabe que tem um Natal no meio disso?

– Sim, senhor.

– Olhe, eu sei que vocês só recebem ligações profissionais aí, mas, aqui fora, as pessoas costumam conversar sobre outros assuntos. Eu não vou ficar sem celular no Natal. Você escolhe: ou eu tenho celular no natal, ou a Claro tem um cliente novo no Natal.

– Bem, senhor, temos outra alternativa, que é trocar seu chip. Pode ser a causa do problema.

– Ok. O que eu devo fazer?

– Eu vou gerar um protocolo para o senhor, o senhor vai até uma determinada loja da Tim e consegue um chip novo.

– Com o mesmo número?

– Com o mesmo número.

– E as informações que estão no meu chip? Existe alguma maneira de eu recuperar isso sem precisar digitar uma por uma?

– Sim, senhor, nós recuperamos. Basta ligar com o chip novo.

– Ok. Pode colocar aí que eu vou à loja do Shopping Ibirapuera. Mas eu não vou pegar fila na loja. Eu já peguei fila na ligação.

– Senhor, aí depende da loja. Não posso precisar se a loja indicada tem pronto-atendimento para isso.

– Ênclises, você conhece a loja da Tim do Shopping Ibirapuera?

– Não, senhor.

– Acredite em mim, aquilo é uma embaixada do inferno. Tem pessoas que estão lá há anos tentando ser atendidas. Eu não vou pegar a fila.

– Senhor, não posso fazer nada a respeito. Depende da administração da loja.

– Bom, mas você pode influenciá-los. Você não vai mandar um comunicado para a loja?

– Sim, senhor.

– Então, pronto. Coloque aí que eu sou cardíaco, não posso pegar fila.

– Senhor, eu realmente...

– Ah, ok. Bom, eu fico esperando o protocolo então.

– Será enviado para o senhor em alguns minutos.

– Ok.

– Algo mais?

– Não. Ainda não.

– A Tim agradece sua ligação, tenha uma boa noite.

– Eu também quero agradecer minhas ligações. Vamos ver se elas chegam.

– Como, senhor?

– Nada. Tchau.

12 comentários:

Maria Isabel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Isabel disse...

Desejo q Papai Noel chegue adiantado pra vc e te dê um celular que funcione de verdade!!!

Nem vou desejar q Papai Noel faça com q o atendimento de telemarketing seja melhor, pq isso acho que nem Deus consegue rs.

Daniela disse...

Rob, acho que já escrevi isso, mais repito: VOCÊ É O CARA!!!

Acho que hoje serei demitida, dei mtas risadas na sala!

A parte da embaixada do inferno é hilária!

Varotto disse...

And here comes Próclises...

Tenha medo...

Amanda Ullmann disse...

Adoro sagas com telemarketing!
Eu até tento infernizar o povo do Itaú que liga 25 vezes por dia oferecendo cartão, mas ai eu penso que a vida é curta demais. E desligo. Mas você, de fato, você é o cara!

rilitros(nunca entendi essa expressão, alguém explica?)

Mariana disse...

Oi Rob,

Nossa, eu também tive problemas com a TIM, um pouco parecido com o seu. Mas no meu caso, eles simplesmente cortaram a minha linha, do nada! Eu estava com todas as minhas contas em dia e cada vez que eu ligava me falavam alguma coisa.
Fiquei sem celular no meu aniversário, muito triste!
O pior é que os coitados dos atendentes não podem fazer nada mesmo... e vc ainda conseguiu lidar com humor! Espero que a batalha termine logo, apesar de ter adorado os dois textos! =)

Carlos disse...

Já tive diversos problemas semelhantes.. diversas vezes também recebi soluções banais que não funcionaram e depois o cara que liga que parece ser um chato... pessoal de telefonia é muito irritante...

Jullia A. disse...

tomara que voce nao resolva o problema e tenha que ligar pra tim mais umas tres vezes( pode ser no período de tempo que voce quiser, uma por dia ou uma a cada dois dias..) e ai voce tenha que ter uma discussao homérica!
tá, desculpa ;P (egoísmo: mode on)

Varotto disse...

"rilitros(nunca entendi essa expressão, alguém explica?)"

Litros de lágrimas, ué...

Nadia disse...

E eu super achando que você tinha desistido. Não era muito a sua cara (pelo pouco que eu conheço de você via blog), mas por um segundo eu acreditei nisso.

ps: a claro anda uma bosta, não vale a pena trocar... se não quiser ficar com a TIM beleza mas a Claro não... nunca tem rede, mesmo se você parar d lado de uma torre!

futeboldorio disse...

Procedimento-padrão é o caralho. Tecnologia dos infernos.

Thiago Neres disse...

Sem querer jogar praga, mas sinto que vai dar em merda.