22 de julho de 2009

Citações e Referências

Meio da madrugada, estava chovendo. Eu estava dormindo quando senti algo sobre meu peito. Pensei imediatamente que se tratava da Besta-Fera, mas estava enganado. Abri os olhos e um pernilongo do tamanho de uma maçã estava pousado sobre meu corpo. Antes que eu pudesse reagir, ele sorriu e disse:

– Eu vou dar a você a escolha que nunca tive.

E me mordeu. Veja bem, ele não me picou, ele me mordeu. Uma mordida digna de um rottweiller. Gritei de dor, pulando para fora da cama. Corri em direção a porta do quarto, e acendi a luz. Besta-Fera, assustada, me acompanhou. Com a luz acesa, pude ver melhor o mosquito. Ele tinha as dimensões de um pequeno helicóptero e sobrevoava o quarto.

– Saigon... Merda. Eu ainda estou em Saigon, resmunguei.

O mosquito estava próximo a janela, fazendo uma curva e assumindo posição de ataque. Eu precisava dar um jeito naquilo, e logo. Fechei a porta do quarto e corri para a lavanderia, atrás de um inseticida. Voltei para o quarto e, com o spray na mão, abri a porta com força, gritando:

– Diga olá para o meu pequeno amigo!

Espirrei o inseticida, mas o mosquito mudou o curso e foi se esconder no armário, atrás dos livros. Assim, eu aprendi uma lição: quando você tiver que atirar, atire, e não fale. Entre dormir em paz e perder meus livros, eu, obviamente, escolhi poupar os livros, desistindo de empestear a casa com inseticida. Mas eu não deixaria isso barato assim. Peguei o interfone e liguei para o porteiro:

– Tem um mosquito na minha casa! No meu quarto, onde minha esposa dorme, aonde meus filhos vêm brincar com seus brinquedos! Na minha casa!

O porteiro fingiu que não era com ele e desligou o interfone na minha cara. Merda de porteiro. Ninguém respeita mais nada. Me emputeci, mas sabia que não poderia fazer nada naquela hora. Um dia, uma chuva de verdade vai cair, e lavar essa escória das ruas.

Voltei para o quarto, mas no meio do caminho, pude ouvir o barulho das hélices do pernilongo. A Besta-Fera, que tem medo de mosquitos, parou, se arrepiou e me perguntou com os olhos:

– Mosquitos... Porque tinha que ser mosquitos?

Decidi dormir na sala. Mas, antes disso, fui até a porta do quarto, dei um murro nela e gritei “Eu voltarei!”, da forma mais ameaçadora que consegui.

No dia seguinte, a primeira coisa que fiz foi procurar a síndica.

– Ontem eu procurei um dos porteiros por causa de um mosquito no meu quarto, e ele desligou o interfone na minha cara.

– Porque você procurou o porteiro? Porque você não veio falar comigo antes?

– Eu não queria me envolver em problemas. Quanto eu devo pagar?

– Gordon, Gordon... Porque você me trata com tanto desrespeito? Se você viesse até mim com amizade, então esse mosquito que arruinou sua noite estaria sofrendo hoje mesmo.

– Desculpe, eu quero apenas resolver esse negócio do mosquito...

– Antes de tudo, vamos deixar algo bem claro aqui. Primeira regra para morar neste prédio: você não fala sobre os mosquitos. Segunda regra para morar neste prédio: VOCÊ NÃO FALA SOBRE OS MOSQUITOS!

– Ok. Desculpe.

– Porque este prédio é respeitável. Políticos, prédios feios e prostitutas se tornam respeitáveis se durarem tempo suficiente para isso.

– Sim, senhora.

– Mas vou mandar dedetizar seu apartamento. Hoje à tarde alguém deve passar ali.

– Obrigado.

À tarde, tocou a campainha. Pelo jeito, o mosquito e o dedetizador já haviam se encontrado antes, porque, assim que tocou a campainha, o mosquito – provavelmente sentindo o cheiro do sujeito – gritou de dentro do quarto, emitindo um som horrível:

– MEEEEERRIN!

Abro a porta e dou de cara com um sujeito usando uniforme, capacete e carregando diversos apetrechos. Ele me pareceu familiar, mas não dei muita atenção a isso. Ele atravessou o apartamento e entrou no quarto.

Olhou ao redor e gritou:

– Ezequiel, 25, 17. O caminho do homem justo é rodeado por todos os lados pelas injustiças dos egoístas e pela tirania dos homens maus. Abençoado é aquele que, em nome da caridade e da boa-vontade, pastoreia os fracos pelo vale da escuridão, pois ele é verdadeiramente o protetor de seu irmão, e aquele que encontra as crianças perdidas. E Eu atacarei, com grande vingança e raiva furiosa aqueles que tentam envenenar e destruir meus irmãos! E então você saberá: chamo-Me o Senhor, quando minha vingança cair sobre você!

E começou a espirrar inseticida na parede de forma alucinada.

– Eu sei que nós temos que matar o mosquito, mas borrifar tanto inseticida assim não é cruel demais? Você não se sente culpado?, perguntei.

– Não. Culpa é como um saco de tijolos. É só largar, ele respondeu sem nem olhar para mim.

Eu fiquei ao lado dele, olhando com atenção. De repente, percebi porque ele era tão familiar. Ele era o zelador do meu prédio, mas com um uniforme diferente.

– Eu conheço você.

– Não senhor. Acredito que não.

– Sim, eu conheço você. Você é o zelador do prédio.

– Não, senhor.

– Sim, é você, tenho certeza.

Ele parou de borrifar as paredes, olhou calmamente para mim e disse:

– Não, senhor Gordon. Eu não o zelador do prédio. O senhor é o zelador. O senhor sempre foi o zelador.

– Como assim?

– Nada. Deixe para lá. Seu quarto já está dedetizado. Passar bem.

Virou as costas e foi em direção à saída. Só tive tempo de perguntar a ele se era seguro eu entrar no quarto, e ele, já na porta (e sem nem olhar para trás), resmungou:

– Se você entrar neste quarto agora, você vai se arrepender. Não hoje, nem amanhã. Mas logo, e pelo resto da sua vida.

O tom de voz dele me fez levar aquilo a sério. Achei melhor ficar na sala por algumas horas. O problema é que o inseticida aparentemente, não havia resolvido meu problema. Isso porque, mesmo com a porta fechada, eu ainda podia ouvir o mosquito voando pelo quarto e derrubando os móveis de forma ameaçadora.

– Você vai precisar de um apartamento maior, disse com os olhos.

Aos poucos, as coisas se acalmaram. A noite chegou e o sono começou a bater. Eu não agüentaria dormir outra noite no sofá. Perto da meia-noite, me enchi de coragem e fui até o quarto. Colei o ouvido na porta, e pude ouvir o mosquito, ainda vivo, resmungando algo como “... mesmo que eu tenha que mentir, roubar, trapacear ou matar. Deus é minha testemunha, eu nunca mais sentirei fome novamente!”

Ou seja, o bicho não apenas estava vivo, como determinado a ter uma boa refeição naquela noite. E, como o inseticida não havia resolvido nada, o jeito seria pegar o mosquito no tapa mesmo. Fui até a lavanderia, peguei uma vassoura e voltei para o quarto. Olhei para a Besta-Fera e já a preveni:

– Aconteça o que acontecer lá dentro, lembre-se que ninguém ganhou uma guerra morrendo pelo seu país, mas sim fazendo o bastardo que está do outro lado morrer pelo país dele.

Ele suspirou e disse “Em outras palavras, apertem os cintos, pois será uma noite agitada” com os olhos.

Abri a porta e entrei no quarto, empunhando a vassoura. O mosquito estava sobre a cama e voou na minha direção, pronto para o ataque. Tentei me defender com a vassoura, mas ele foi mais rápido e me mordeu no ombro. A Besta-Fera correu para baixo da cama. Virei meu corpo e prensei o mosquito na parede. O bicho gritou de dor e voou para o teto, quebrando a lâmpada no meio do caminho.

Fiquei no escuro, sem saber onde ele estava.

Segurando a vassoura à frente do meu corpo, controlei minha respiração e fiquei em silêncio, tentando prever o próximo movimento da criatura. “Confie nos seus instintos...”, uma voz disse dentro da minha cabeça. Fechei os olhos e me concentrei no ambiente ao meu redor.

E para provocá-lo, ainda falei, com os dentes trincados:

– Você não deve se perguntar se eu sei onde você está. Você deve se perguntar se você está se sentindo sortudo hoje. Então, me diga: você está, seu marginal?

De repente, dei um giro para a esquerda e golpeei o ar com a vassoura. Acertei algo sólido e ouvi um guincho estridente. Corri para fora do quarto e acendi a luz do corredor. O mosquito estava deitado no chão do quarto, mais morto que vivo. Seu sangue estava espalhado pelo chão, queimando o assoalho. Ácido.

Aproximei-me dele a tempo de ouvir suas últimas palavras:

– Eu já mordi pessoas em todos os bairros da cidade. Pessoas de todas as idades e tamanhos. E, agora, todos estes momentos vão se perder, como lágrimas na chuva. Hora de morrer.

Suspirou e caiu morto.

Com o ombro latejando de dor, não consegui sentir pena dele. Resmunguei apenas “Yippee-ki-yay, filho da puta”.

A Besta-fera saiu de baixo da cama e foi cheirar o cadáver. Eu o afastei com o pé, gritando:

– Você está louco? Esse bicho sangra ácido, vai saber o que ele poder fazer quando estiver morto!

Ele levou meu conselho a sério e voltou para baixo da cama. Com cuidado, enrolei o bicho no cobertor e o carreguei para fora do apartamento, jogando o cadáver no latão de lixo.

Aquela noite, eu dormi em paz.

(Ao longo deste texto, encontram-se 25 referências a filmes famosos. Algum leitor consegue encontrar todas? Respostas na sexta-feira!)

45 comentários:

Otavio Cohen disse...

droga, to sem tempo de ler tudo agora, mas to me corroendo pela possibilidade de alguem ler com atencao nos proximos minutos e quando eu voltar aqui, a noite, ja vai estar tudo identificado...

aff

mas só pela leitura diagonal já percebi o Duro de Matar, o Clube da Luta, Senhor dos aneis...

juro que não vou colar no google aohaoh. até a noite, rob.

Natalia Máximo disse...

Como sou tapada, só encontrei o Clube da Luta ¬¬'

Bridget Jones disse...

1. – Eu vou dar a você a escolha que nunca tive. (Entrevista com o vampiro)

2. – Diga olá para o meu pequeno amigo! (Clube da Luta)

3. - (...)quando você tiver que atirar, atire, e não fale. (Tem um HQ da DC com este nome. Se que não tem nada a ver, mas enfim...)

4. - "Um dia, uma chuva de verdade vai cair, e lavar essa escória das ruas. (Taxi Driver)

5. – "Mosquitos... Porque tinha que ser mosquitos?" (O Jeff Daniels fala isso em Aracnofibia, mas são aranhas, beijos)

6. " Porque você me trata com tanto desrespeito? Se você viesse até mim com amizade, então esse mosquito que arruinou sua noite estaria sofrendo hoje mesmo" ( O Poderoso Chefão)

7. – Ezequiel, 25, 17. (Pulp Fiction)

8. "– Se você entrar neste quarto agora, você vai se arrepender. Não hoje, nem amanhã. Mas logo, e pelo resto da sua vida." (E o Vento Levou)

9. "... mesmo que eu tenha que mentir, roubar, trapacear ou matar. Deus é minha testemunha, eu nunca mais sentirei fome novamente!" (E o vento levou)

10. "– Aconteça o que acontecer lá dentro, lembre-se que ninguém ganhou uma guerra morrendo pelo seu país, mas sim fazendo o bastardo que está do outro lado morrer pelo país dele." (Platoon???)

11. "– Eu já mordi pessoas em todos os bairros da cidade. Pessoas de todas as idades e tamanhos. E, agora, todos estes momentos vão se perder, como lágrimas na chuva. Hora de morrer" (Blade Runner)

12. "Yippee-ki-yay, filho da puta". (Duro de Matar)


Depois se eu lembrar mais alguma eu volto!

Lilian disse...

Rob, Rob. Obrigada pela tarde mais divertida no meu trabalho dos últimos tempos! Quase passei vergonha.

Seu dandado, encheu de referencias de filmes.

Identifiquei "O Exorcista" (amo esse filme. foi a parte que mais ri no seu post!) e "O Vento Levou"... mas preciso reler com mais atenção e enxugar as lágrimas. Juro! Chorei de tanto rir.

Sua inspiração voltou com tudo, hein!

Mary disse...

Adorei!!! Muito bom!! Reparei em algumas durante a leitura, mas não sabia que era caça-referências hehehe. Vou ler de novo (e de novo, e de novo..)

beijosss

Rafael Monteiro disse...

"Say hello to my little friend" não é de Scarface?

Mary disse...

Achei três que a Bridget não falou:

1. "Eu ainda estou em Saigon" (Apocalipse Now)

2. "Culpa é como um saco de tijolos" (Advogado do Diabo)

3. "Você deve se perguntar se você está se sentindo sortudo hoje" (Dirty Harry?!)

A parte do "o senhor é o zelador" me lembra algo, mas não sei dizer exatamente o quê! Me fala, prometo que não conto pra ninguém.. a curiosidade tá me corroendo!

Mary disse...

"Say hello to my little friend" não é de Scarface? [2]

(ok, parei de comentar! beijos)

Dragus disse...

Acho que só captei Alien em "– Você está louco? Esse bicho sangra ácido, vai saber o que ele poder fazer quando estiver morto!"

De resto sou uma negação em filmes... =/

O Frango... ® disse...

De casa eu comento melhor, mas "Se você viesse até mim com amizade, então esse mosquito que arruinou sua noite estaria sofrendo hoje mesmo" é dO Poderoso Chefão... pelo menos eu acho

Leandro disse...

As que ninguém tinha citado:

Indiana Jones - "– Mosquitos... Porque tinha que ser mosquitos?". (mas no filme é com cobras ou ratos, não lembro).

O Exterminador do Futuro - "Eu voltarei"

X-Men - "confie em seus instintos".

Das já citadas: Clube da Luta, Pulp-Fiction, E o Vento Levou.

Se isso fosse uma prova, eu estaria de DP...

Muito bom!!! E adeus bloqueio criativo...

Varotto disse...

Ouvi falar que a OMS está estudando a possibilidade de incluir a cinefilia no rol das doenças sem tratamento.

Charlie Dalton disse...

O único filme que eu descobri foi o Blade Runner. A cena do andróide morrendo é clássica. (E a mais marcante do filme)

P! disse...

bem que eu estava achando estranho umas coisas no texto! HUAHAUHAUA
mas eu não vou nem tentar muito achar as frases porque eu sou totalmente aculta (ou desculturada? HAHA), enfim.
bom, o aniversário do blog está chegando einh!:)

Leandro disse...

cara, o seu texto foi genial... isso deve ser o resultado da sua guerra contra o "bloqueio criativo" :-)

Abraços

renata disse...

e eis que, em 22/07/2009, rob gordon, escreveu sua obra prima.
e tenho dito.

Toni Barros disse...

Mais três:

-O traje do zelador/exterminador é meio Ghostbuster
-"Você vai precisar de um apartamento maior, disse com os olhos." - Tubarão ("Você vai precisar de um barco maior")
-"Apertem os cintos, pois será uma noite agitada" - A Malvada

Faltou o mosquito dizer "Gooooordooon, venha brincaaaaaar" =]

Muito bom, como sempre. Depois volto pra ver as respostas.

Rob Gordon disse...

Gente, por partes:

Bridget Jones: Muita gente está se baseando, e com razão, no seu comentário da Bridget Jones. Afinal, você pegou um monte logo de cara... Mas você cometeu alguns erros aqui e ali.

Mary: O zelador é... Hum, amanhã eu falo.

Varotto: Estava com medo da hora que você lesse este texto. COnheço sua capacidade de definir partida em brincadeiras assim.

Toni Barros: Uma dica / notícia de bastidores: escrevi sobre o uniforme do dedetizador pensando em uma citação a Os Caça-Fantasmas, mas acabei mudando de idéia e o deixei como um uniforme neutro (porra, como você viu isso? parabéns!). Mas não tem referência nenhuma no uniforme, não.

Vamos lá, gente! Amanhã coloco a solução!

Rob Gordon disse...

Ah, não se esqueçam de copiar a referência junto com o nome do filme. Dizer só o nome do filme não vale, tem que mostrar onde está no texto! :-)

Thiago Apenas disse...

-"Você vai precisar de um apartamento maior, disse com os olhos." - Tubarão ("Você vai precisar de um barco maior")

Também achei essa parte, assisti Tubarão semana passada. :)

Alexandre Rigotti disse...

“Confie nos seus instintos...”, uma voz disse dentro da minha cabeça.

Star Wars,

Rob, se não tiver uma citação do Star Trek eu apago você dos meus favoritos.

hahahaha

Alexandre Rigotti disse...

o mosquito – provavelmente sentindo o cheiro do sujeito – gritou de dentro do quarto, emitindo um som horrível:

– MEEEEERRIN!

Exorcista


mesmo que eu tenha que mentir, roubar, trapacear ou matar. Deus é minha testemunha, eu nunca mais sentirei fome novamente!”

O Vento levou

futeboldorio disse...

Não sou exatamente um grande entendedor de filmes, mas captei só o trecho de Pulp Fiction e fiquei imaginando o Samuel L Jackson falando e ri demais! Hehehe

Matheus Silva disse...

"No meu quarto, onde minha esposa dorme, aonde meus filhos vêm brincar com seus brinquedos! Na minha casa!" é de O Poderoso Chefão II quando tentam assasinar o Michael

"Porque você me trata com tanto desrespeito? Se você viesse até mim com amizade" é de O Poderoso Chefão quando o padeiro Enzo (eu acho que o nome é esse) vem pedir ajuda ao Don Vito

Não sei outros pois quase nao vejo filmes, só O Poderoso Chefão mesmo

Tyler Bazz disse...

Scarface, Indiana Jones, Exterminador do Futuro, O PODEROSO CHEFÃO, Clube da Luta, Pulp Fiction.


Rá. (Y)

Tyler Bazz disse...

– Diga olá para o meu pequeno amigo!
Scarface

– Mosquitos... Porque tinha que ser mosquitos?
Indiana Jones

“Eu voltarei!”,
Terminator

– Porque você procurou o porteiro? Porque você não veio falar comigo antes?

– Eu não queria me envolver em problemas. Quanto eu devo pagar?

– Gordon, Gordon... Porque você me trata com tanto desrespeito? Se você viesse até mim com amizade, então esse mosquito que arruinou sua noite estaria sofrendo hoje mesmo.
O PODEROSO CHEFÃO

– Antes de tudo, vamos deixar algo bem claro aqui. Primeira regra para morar neste prédio: você não fala sobre os mosquitos. Segunda regra para morar neste prédio: VOCÊ NÃO FALA SOBRE OS MOSQUITOS!
Clube da Luta

– Ezequiel, 25, 17.
Pulp Fiction


E tb achei que o zelador tava vestido de Caça-Fantasma. Mas não tinha certeza...

Tyler Bazz disse...

E o zelador pode ser de Armageddon, talvez.

Mary disse...

Depois de uma noite de sono, só consigo pensar que a passagem do zelador tem algo a ver com Matrix. Mas é só uma sensação, a curiosidade ainda tá me corroendo...

Mary disse...

Já é sexta?

Nelson disse...

"– Não, senhor Gordon. Eu não o zelador do prédio. O senhor é o zelador. O senhor sempre foi o zelador."
O Iluminado

Rob, parabéns pelo post! Apesar de quase nunca comentar, entro aqui todo santo dia pra ver se tem algo novo.

abraço!

Leandro disse...

Indiana Jones - "– Mosquitos... Porque tinha que ser mosquitos?". (mas no filme é com cobras ou ratos, não lembro).

O Exterminador do Futuro - "Eu voltarei"

X-Men - "confie em seus instintos".

Clube da Luta: "Primeira regra para morar neste prédio: você não fala sobre os mosquitos. Segunda regra para morar neste prédio: VOCÊ NÃO FALA SOBRE OS MOSQUITOS!"

Pulp-Fiction: "– Ezequiel, 25, 17"

E o Vento Levou: "Deus é minha testemunha, eu nunca mais sentirei fome novamente!”

Pedro Lucas Rocha Cabral de Vasconcellos disse...

Bom, Eu sou horrível com nomes, mas a maioria fica aquela sensação de já ter visto em algum lugar =/

– Saigon... Merda. Eu ainda estou em Saigon, resmunguei. (não sei mas já ouvi em algum lugar!!)

Um dia, uma chuva de verdade vai cair, e lavar essa escória das ruas. (Taxi Driver)

– Mosquitos... Porque tinha que ser mosquitos? (Se não me engano falam isso no malditas aranhas, em referência ao Indy)

Eu voltarei (Exterminador do futuro)

– Ontem eu procurei um dos porteiros por causa de um mosquito no meu quarto, e ele desligou o interfone na minha cara.

– Porque você procurou o porteiro? Porque você não veio falar comigo antes?

– Eu não queria me envolver em problemas. Quanto eu devo pagar?

– Gordon, Gordon... Porque você me trata com tanto desrespeito? Se você viesse até mim com amizade, então esse mosquito que arruinou sua noite estaria sofrendo hoje mesmo. (Poderoso Chefão)

– Antes de tudo, vamos deixar algo bem claro aqui. Primeira regra para morar neste prédio: você não fala sobre os mosquitos. Segunda regra para morar neste prédio: VOCÊ NÃO FALA SOBRE OS MOSQUITOS! (Clube da Luta)

Ezequiel, 25, 17 (Pulp Fiction)


– Se você entrar neste quarto agora, você vai se arrepender. Não hoje, nem amanhã. Mas logo, e pelo resto da sua vida. (MERDA, conheço isso, mas não me vem nada em mente...)

– Você vai precisar de um apartamento maior (tubarão)

Confie nos seus instintos...”, uma voz disse dentro da minha cabeça. Fechei os olhos e me concentrei no ambiente ao meu redor. (Karatê Kid??? hehe)

– Você não deve se perguntar se eu sei onde você está. Você deve se perguntar se você está se sentindo sortudo hoje. Então, me diga: você está, seu marginal? (Um do Clint Eastwood)

Eu já mordi pessoas em todos os bairros da cidade. Pessoas de todas as idades e tamanhos. E, agora, todos estes momentos vão se perder, como lágrimas na chuva. Hora de morrer. (blade Runner)

Yippee-ki-yay, filho da puta (Duro de Matar)

– Você está louco? Esse bicho sangra ácido, vai saber o que ele poder fazer quando estiver morto! (Alien)




Só encontrei essas apesar de reconhecer outras, só coloquei aqui as que o filme tava na ponta da língua mesmo...

Pedro Lucas Rocha Cabral de Vasconcellos disse...

– MEEEEERRIN!

(ADRIANAAAAAAA, Rocky!!!!)

xBrunox disse...

Sou horrível em decorar passagens de filmes. Só o do clube da luta que eu tinha a impressão de ter visto antes... Mas fica pr'uma próxima. Hehehe...

PS: Aqui é o amigo do Charlie que tem vergonha de comentar nesse blog. Ahsuahsuasuah, perdendo a vergonha. :P

Abraço cara, você é foda!

Gábisz disse...

"– Não, senhor Gordon. Eu não o zelador do prédio. O senhor é o zelador. O senhor sempre foi o zelador." - O Iluminado

"– Antes de tudo, vamos deixar algo bem claro aqui. Primeira regra para morar neste prédio: você não fala sobre os mosquitos. Segunda regra para morar neste prédio: VOCÊ NÃO FALA SOBRE OS MOSQUITOS!" - Clube da Luta

"– Tem um mosquito na minha casa! No meu quarto, onde minha esposa dorme, aonde meus filhos vêm brincar com seus brinquedos! Na minha casa!" - O Poderoso Chefão 2

"– Gordon, Gordon... Porque você me trata com tanto desrespeito? Se você viesse até mim com amizade, então esse mosquito que arruinou sua noite estaria sofrendo hoje mesmo." - O Poderoso Chefão 1

"– Diga olá para o meu pequeno amigo!" - Scarface?

"“Confie nos seus instintos...”" - Não tenho certeza, mas acho que é Star Wars.

"“Yippee-ki-yay, filho da puta”" - Duro de Matar

"– Você não deve se perguntar se eu sei onde você está. Você deve se perguntar se você está se sentindo sortudo hoje. Então, me diga: você está, seu marginal?" - Dirty Harry

ps1: Eu não costumo comentar(mas leio todos os seus posts e este é sem dúvida o meu blog preferido)só que esse post eu não pude deixar passar.

ps2: Esse post tem um clima meio Sin City O.o

Melinda disse...

Hum! Eu identifiquei Blade Runner Rutger Hauer,na maravilhosa cena da Chuva. Scarlet O'hara em " o Vento Levou" e O Iluminado me pareceu na cena do Zelador.
Engraçado, lendo os comentários sobre os filmes, assisti a todos , mas não me chamaram atenção. Preciso exercitar mais " ache os erros"..
Legal...

Varotto disse...

Ninguém falou da primeirona, de "Entrevista com o vampiro":

– Eu vou dar a você a escolha que nunca tive.

Varotto disse...

Merda! Maldita leitura em diagonal.

Desculpe, Bridget.

Gilgomex™ disse...

Ai ai... Acho que já encontrei mais de 25... Mas como sou uma pessoa discreta, vou citar apenas: "Eu voltarei!" , do Governador do Futuro!!!!

E o da "Porque você me trata com tanto desrespeito? Se você viesse até mim com amizade, então esse mosquito que arruinou sua noite estaria sofrendo hoje mesmo.", do Poderoso Godfoder!!!!
O restante vou deixar pros menos abalizados prosseguirem em sua busca... Até o infinito e além.

Gabi Bianco disse...

bora lá:
1 apocalypse now - Saigon
2 say hello to my little friend - scarface
3 atire e não fale - good, the bad and the ugly
4 poderoso chefão II - Onde dorme minha mulher!
5 escória das ruas - taxi driver
6 why it had to be snakes - Indiana Jones
7 i'll be back - terminator
8 pq não veio falar comigo antes: godfather I
9 voc~e não fala sobre mosquitos - clube da luta
10 prédios feios - chinatown
11 merrin: o exorcista
12 Ezequiel - Pulp fiction
13 culpa é como um saco de tijolos: advogado do diabo
14 vc sempre foi o zelador: o iluminado
15 se arrepnder pro resto da vida: casablanca
16 bigger boat - Tubarão
17 as god as my witness - e o vento levou
18 trust your instincts - Star Wars
19 are you feeling lucky - dirty harry
20 yippe ka ay - duro de matar
21 Hora de morrer
22 - ele sangra ácido - alien

faltaram 3 =(

Gabi Bianco disse...

Hora de morrer é de Blade Runner, quando o Roy morre (ooooolha os poiler quentinho!!) numa das melhores cenas da história.

Ridley Scott usava pombos melhor do que o John Woo!

Ando disse...

Me empolguei e meu amigo google me ajudou até que demais...

Mas tem uma frase da lista... a 14 que eu não achei...

Desculpem a falta de sentimento lúdico...

01 - "– Eu vou dar a você a escolha que nunca tive."
01 - Entrevista com o Vampiro

02 - "– Saigon... Merda. Eu ainda estou em Saigon"
02 - Apocalypse Now

03 - "– Diga olá para o meu pequeno amigo!"
03 - Scarface

04 - "quando você tiver que atirar, atire, e não fale"
04 - O Bom, O mau e o Feio

05 - "No meu quarto, onde minha esposa dorme, aonde meus filhos vêm brincar com seus brinquedos! Na minha casa!"
05 - O Poderoso Chefão - Parte II

06 - "Um dia, uma chuva de verdade vai cair, e lavar essa escória das ruas."
06 - Taxi Driver

07 - "– Mosquitos... Porque tinha que ser mosquitos?"
07 - Indiana Jones e os caçadores da arca perdida

08 - “Eu voltarei!”
08 - O Exterminador do Futuro

09 - "Porque você me trata com tanto desrespeito? Se você viesse até mim com amizade"
09 - O Poderoso Chefão

10 - "Primeira regra para morar neste prédio: você não fala sobre os mosquitos. Segunda regra para morar neste prédio: VOCÊ NÃO FALA SOBRE OS MOSQUITOS!"
10 - Clube da Luta

11 - "Políticos, prédios feios e prostitutas se tornam respeitáveis se durarem tempo suficiente para isso."
11 - Chinatown

12 - "– MEEEEERRIN!"
12 - O Exorcista

13 - "– Ezequiel, 25, 17. O caminho do homem justo..."
13 - Pulp Fiction

14 - ..."assim não é cruel demais? Você não se sente culpado?"
14 -

15 - "Culpa é como um saco de tijolos. É só largar..."
15 - Advogado do Diabo

16 - "– Sim, eu conheço você. Você é o zelador do prédio"
16 - Todo Poderoso

17 - "Eu não o zelador do prédio. O senhor é o zelador. O senhor sempre foi o zelador."
17 - O Iluminado

18 - "Se você entrar neste quarto agora, você vai se arrepender. Não hoje, nem amanhã. Mas logo, e pelo resto da sua vida."
18 - Casablanca

19 - "– Você vai precisar de um apartamento maior, disse com os olhos."
19 - Tubarão

20 - “... mesmo que eu tenha que mentir, roubar, trapacear ou matar. Deus é minha testemunha, eu nunca mais sentirei fome novamente!”
20 - E o Vento Levou

21 - "Aconteça o que acontecer lá dentro, lembre-se que ninguém ganhou uma guerra morrendo pelo seu país, mas sim fazendo o bastardo que está do outro lado morrer pelo país dele."
21 - Patton

22 - “...apertem os cintos, pois será uma noite agitada”
22 - A malvada

23 - “Confie nos seus instintos...”
23 - Star Wars

24 - "Você deve se perguntar se você está se sentindo sortudo hoje"
24 - Perseguição Implacável

25 - E, agora, todos estes momentos vão se perder, como lágrimas na chuva. Hora de morrer.
25 - Blade Runner

26 - “Yippee-ki-yay, filho da puta”
26 - Duro de Matar

27 - "– Você está louco? Esse bicho sangra ácido, vai saber o que ele poder fazer quando estiver morto!"
27 - Alien

... e o excesso de tempo livre no trabalho. :-D

Abraços!

Rob Gordon disse...

Ok, pessoal.

Encerrado!

Respostas em comentários em algumas horas!

Hanna Corrêa disse...

Porra, tu é foda! (meus olhos brilham ao dizer isso)

Anônimo disse...

top [url=http://www.c-online-casino.co.uk/]free casino bonus[/url] hinder the latest [url=http://www.realcazinoz.com/]free casino bonus[/url] manumitted no deposit reward at the leading [url=http://www.baywatchcasino.com/]bay anticipate casino
[/url].