28 de agosto de 2008

A Humanidade não 3-Deu Certo

Ontem fui assistir U2 3D, produção que estréia amanhã nos cinemas brasileiros e que, como o próprio nome explica, é uma compilação de shows da última turnê da banda irlandesa usando a nova tecnologia 3D.

Ok, pré-estréia para convidados, com direito a celebridades B como Paulo Ricardo e Kiko Zambianchi, entre uma ou outra modelo wanna be querendo ser vista no local. Eu, obviamente, estava mais interessado em conhecer o novo sistema 3D (porque não assisti Viagem ao Centro da Terra) e em assistir a um show de rock num cinema, coisa que sempre quis fazer. Justamente por isso – e porque eu estava trabalhando – me contive e não fui perguntar ao Kiko Zambianchi se o Paul McCartney ficou sabendo daquele crime que ele cometeu com Hey Jude, anos atrás.

Enfim, voltemos ao filme. O 3D é sensacional. Eu estava certo de que essa nova tecnologia de três dimensões seria uma tosquice igual ao que surgiu nos cinemas no início dos anos 90 (A Hora do Pesadelo 6, alguém?), mas, para a minha surpresa, a coisa funciona de verdade. O início da exibição, com um robô da animação A Família do Futuro demonstrando as três dimensões, é de deixar qualquer um de queixo caído. Muito legal mesmo. E os óculos são óculos de verdade, e não uma faixa de papelão com duas “lentes” de plástico, que dava um clima ainda mais mambembe às antigas sessões de três dimensões.

Quanto ao show... Bom, é U2. Não conheço uma pessoa que não goste da banda - o que provavelmente ajudou a escolherem justamente um show do grupo como um dos cartões de visita da tecnologia 3D. Francamente, alguém iria ao cinema assistir um show em três dimensões do Bruno e Marrone? Ou, melhor ainda, imagine a Fat Family em 3D (piada maldosa mode: on).

Sim, o U2 é uma escolha acertada. E o show é feito justamente para agradar ao espectador casual, já que a maior parte dos sucessos está ali, nos 84 minutos de projeção. Sim, são apenas 84 minutos, porque, graças a Deus, os discursos do Bono sobre fome, pobreza, miséria, igualdade de direitos, ecologia, natureza, golfinhos, Lula, crianças, AIDS, democracia, liberdade de expressão, proteção às morsas, e-mails de graça para todas as pessoas, transporte grátis para idosos, não-obrigatoriedade de pagar os 10% nos restaurantes, fim da II Guerra Mundial e DVDs com extras legendados em todos os idiomas não estão ali.

Ou seja: a escolha da banda é acertada; o setlist é ideal; o 3D funciona; o Kiko Zambianchi não cantou. O que poderia dar errado? O público, claro. Parece que o 3D funciona tão bem que algumas pessoas realmente se sentiram dentro do show – da pior maneira possível, claro. Em um momento, quando o Bono grita “Brazil!”, uma mulher na minha frente ergueu os braços e começou a dançar na cadeira. Como se não bastasse, ela ainda aplaudiu e socou o ar mais umas duas ou três vezes ao longo do show – quando começou Sunday Bloody Sunday, fiquei com medo de ela resolver se sentar no ombro do namorado “para ver melhor”. E claro que, num cinema com 400 lugares, a pessoa que faz isso tinha que estar exatamente na minha frente. Ô fase 3D.

Mas o pior foi quando tocou With or Without You. Eu estava bastante satisfeito comigo mesmo por ter descoberto que o baixista Adam Clayton parece o Lulu Santos, quando começou a música. Pouco antes do primeiro refrão, meu sentido de aranha disparou feito um alucinado. Olhei para trás e não deu outra: umas dez pessoas, espalhadas pela sala, estavam com os celulares acesos na mão e balançando os braços.

Ok, gente, o 3D aumenta a sensação de realidade, emprestando profundidade ao que se vê na tela, mas – e desculpem derrubar o castelinho de cartas de vocês – aquilo não é real. O Bono não pode ver vocês, por mais tridimensional que ele seja, e por mais que os óculos que ele usa sejam parecidos com os óculos 3D. Ele não vai cantar melhor porque a platéia está aplaudindo, ou porque você ergueu o celular. Aquilo não é uma via de mão dupla. Se não deu para entender, vou ser mais claro: aquele Bono que vocês estão vendo é apenas uma imagem. Se você for lá hoje, ele vai cantar e suar do mesmo jeito. O Bono de verdade está na Irlanda. Desculpem por jogar isso assim, tão friamente, mas é verdade.

Aliás, sorte do Bono, que, por não estar lá, não teve que aturar o casal que, sentado atrás de mim, passou as últimas quatro músicas conversando em alto e bom som. Irritante demais. Ok, é um show, mas ainda é um cinema, eu quero ouvir. Em determinado momento, eu me virei para trás, tirei os óculos e fiquei encarando os dois, para ver se ao menos eles se tocavam. O problema é que eles eram tão tapados que provavelmente acharam que eu estava na platéia do show e apenas parecia que eu estava ali, olhando para eles com cara feia, por causa do efeito 3D.

Aliás, está mais do que na hora de o cinema inventar o som 2D. Como o nome diz, seriam apenas duas dimensões: esquerda e direita. Você se senta e coloca um fone de ouvido para escutar o filme. Não sei como ainda não pensaram nisso.

Final da sessão. Fui embora rápido, pois estava com uma fome de mais ou menos oito dimensões, mas não fiquei para ver a reação das pessoas que “filmaram o show”. Sim. Metade da sala filmou trechos do show com o celular, provavelmente para mostrar aos amigos e falar “ontem eu fui a um show do U2”. Queria ver a cara dessas pessoas quando elas descobrirem que a imagem de um filme 3D não é muito bonita de se ver sem os óculos.

Enfim, recomendo a todos que assistam – ao menos, aqueles que têm cinemas com tecnologia 3D perto de casa. Mas rezem para pegar uma sessão vazia, porque, não importa o número de dimensões, a humanidade realmente não deu certo. E, como sonhar não custa nada, deixo vocês com o Top 5 shows que eu adoraria assistir em 3D:

1. Pulse, do Pink Floyd
2. Pulse, do Pink Floyd
3. Pulse, do Pink Floyd
4. Pulse, do Pink Floyd
5. Pulse, do Pink Floyd

32 comentários:

Tyler Bazz disse...

Eu não vi Hora do Pesadelo 6 nem Viagem ao Centro da Terra, mas meu primo deve ter visto. (aliás, ele fez 18 anos ontem \o/)

Pra variar eu chorei de rir aqui, Rob... mas eu queria saber em qual edição da revista você vai escrever sobre isso, pra fazer um comparativo, sabe? aUHAuhaUHAuhaUHAuhaUAHuha

Descobri que o cinema daqui tá cobrando $2,50 nas segundas-feiras. Saio da faculdade e pego a sessão das 18h, ou seja, SÓ EU!

o/

Dalleck disse...

Putz, se não é o gilgomex, é o tyler, e eu nunca consigo ser o primeiro... *síndrome gomex* hauahuahuaauha

Pô, fiquei interessado em ver esse show 3D, vou ver se tem aqui por perto. Por mais inconveniente que sejam os celulares balançando, poderia ser pior: isqueiros!

Barretão disse...

Mais uma razão para repensar em construir uma sala de cinema DENTRO de casa. O público já vai de mal a pior há alguns anos, agora se isso virar mania, vai ser simplesmente impossível conviver com essa gentalha!

Gentalha! Gentalha! Puff! :p

Dragus disse...

Eu não acredito que ainda não tenha assistido nada 3D (modo chocado=on).

Eu me aventurei com Beowulf meses atrás e gostei muito... Mas tenho medo de shows em 3D justamente por causa do público.

Se em filmes normais se comportam mal, imagina em locais onde se coloca a apresentação de algo que a interação com o espetáculo é tolerada?

Outro lamento: você assistiu uma sessão privada, imagine se fosse "popular"... Tenho muito medo.

Kel Sodre disse...

Ebáaa!!! Mesmo com Rob neurótico-frenético com o fechamento tem post! Então, vamos a um comentário detalhado, pra valer o esforço:
"daquele crime que ele cometeu com Hey Jude, anos atrás" >> Por acaso é aquela música que tocava em Top Model (aquela novela em que o Nuno Leal maia tinha 479 filhos, todos surfistas em maior ou menos grau)?

"imagine a Fat Family em 3D (piada maldosa mode: on)" >> Sherman, ataca! Na jugular, Sherman, na jugular!!!

"o baixista Adam Clayton parece o Lulu Santos" >> É meeesmo!!! Como é que eu nunca pensei nisso antes?...

E concordo com o Dragus: quando isso for aberto a todo mundo, a sessão será um teste de paciência e tolerância! Ou um laboratório sócio-antropológico...

Otavio Cohen disse...

aqui em bh só vai ter um se for no pátio savassi, mais conhecido como lugar para pessoas que são ao mesmo tempo ricas, adolescentes e que no máximo acham u2 bem loco, como vc mesmo diz.

e eu pensei a mesma coisa q a kel sobre a fat family eheheh.

Amelie disse...

Nossa, filme em 3D deve ser bem legal! Eu só conheço das sessões do Parque da Mônica quando eu era pequena e a audiência já era sem noção!!!! Ficavam tentando 'pegar' as coisas no ar, e de vez em quando se levava um tapa na cabeça.

E anota aí: eu não gosto de U2.

Fábio Buchecha disse...

Show do Rush em 3-D. Isso sim seria uma experiência única =P

Tocou I Will Follow?

Tamara disse...

Faz um tempinho que eu venho aqui, mas só ontem que assinei o seu feed. Fiz muito bem! Esse texto tá excelente. A parte do discurso do Bono foi sensacional, me acabei de rir! Acho que os cinemas aqui da minha cidade não exibirão o show em 3D :/ Mas, se tiver passando, eu vou.

Abraços

MaxReinert disse...

Eu ainda estava resistindo ao 3D... principalmente depois de ter visto um filme com o Bandeiras que tinha partes em 3D ( e os óculos eram de papelão bagaceira!!!)..... de qualquer forma, Floripa tem cinema 3D e alguém poderia avisar a Tamara que não é qualuqer cinema que pssa esses filmes?

renata disse...

se eu assistir ao pulse em 3d acho que passo uma semana em transe.
em dvd já hipnotiza...
e criaturas desse tipo em cinema é muito comum: nao importa o filme, nao importa horario, nao importa dia da semana, sempre terá no mínimo uma bactéria pra incomodar...
fato.

Dama do Lago disse...

Pulse em 3D...não quero nem pensar no meu marido e no Barretão juntos em uma exibição desta.

As únicas "coisas" 3D que já assisti na vida, foram nos brinquedos da Disney.

Mas fiquei interessada no show...tenho que ir em um dia que estiver de bom humor para não bater em nenhum espectador mais empolgado.

Varotto disse...

Assisti a alguns filmes 3D na década de 80. Dois de que me lembro foram Tubarão 3 e um outro meio aventuras na idade média, ou coisa parecida (do qual, obviamente, não me lembro o nome.

Na verdade os filmes eram umas merdas, e a gente ia assistir mesmo pela novidade 3D. Que também não era lá grandes coisas, mas eram outros tempos.

Concordo completamente com o Pulse.

Rejane Oliveira disse...

Haha se eu assiti hora do pesadelo 6?? hora como não, e naquela epoca tinha outra coisa mais "cult" do que assistir ao fredinho....Não só o 6 como ao 1,2,3,4,5,6,7,8,9,37...

e por falar em cinema, esse fim de semana assiti ao "A caçada" e "O procurado". Meio que sessão da tarde ambos, mas legal para descontrair.

Sim, adoro cinema, digamos que como cinema vendo pipoca, digo, como cinema com farinha, digo, como pipoca e bebo cinema, digo, ah não digo nada, esquece.Enfim. Vc entendeu.

Adônis disse...

Como só tem 9 salas de cinema 3D no Brasil, tive que ir ateh São Paulo há algumas semanas pra assistir "Viagem ao Centro da Terra 3D". Não me arrependi. Um filme de ação com profundidade é muito mais ação, e se o enredo e o filme em si não valem, só por vestir aqueles oculuzinhos pretos higienizados (será?) e embalados a vácuo já valeu a viagem.

É engraçado, Rob, como vc sempre senta num lugar estratégico, com gnte bizarra na frente ou atrás! oO
Fico pensando pq esse povo foi convidado pra pré-estréia...

Vc pediu um autógrafo pro Bono, hein? shuaHSUAHSa

No aguardo do cinema 4D.

O ANTAGONISTA disse...

Cara, infelizmente não deve haver nenhum cinema com essa tecnologia por essas bandas de cá... e por mais que goste do U2, não sou rico no suficiente para pegar viajar até o sudeste só para assistir um show no cinema, ainda que minha curiosidade seja enorme.

Quanto à sua lista de shows, você, por alqum motivo, esqueceu de citar também o impoerdível Pulse, do Pink Floyd!

Valeu.

Júlio disse...

O PULSE já é um absurdo de bom em DVD imagine em 3D.

Eu absolutamente iria me abaixar pra fugir do avião ou de algum laser

EH HE HE

Gilgomex™ disse...

Acho que o "Pulse, do Pink Floyd", também pode ser uma boa opção...

Gilgomex™ disse...

PS: e já que a Kel lembrou de Top Model, não esqueçamos que na trilha internacional da novela tinha "Led Zepellin - Stairway to Heaven".

Gilgomex™ disse...

PS 2: Rejane... O Procurado, se passar na sessão da tarde, vai ter 20 minutos de duração... sessão da tarde é bem editadinho (vide Lagoa Azul e Robocop) para não aparecer um peitinho ou um tirinho na testa... E O Procurado, foi censura 18, né?

Deisinha Rocha disse...

ah, pode falar, Rob, vc tava se sentindo pq foi na pré-estréia...
rsrsrs

sim, o Adam Clayton parece o Lulu Santos...

Sim! Existem pessoas idiotas e o Rob não gosta de vê-las felizes. Mas eu adoro ler aki q vc ficou irritado com elas... rsrs

O único filme 3D q eu assistia foi o com Bandeiras - e eu tô me perguntando Max se foi o mesmo? - e se chama Puequenos espiões 3D e os óculos eram de papelão e eu até gostei do filme - como eu era tapada, akele filme é horrível - mas odiei o tal 3D, não me encantou nem um poukinho...

E se aki em Bsb tiver - pq não ouvir nada disso até agora - como certeza eu vou só pra ver o The Edge - guitarrista mais, mais de todos os tempos - em 3D...

rsrsr

bem, por enquanto é só...

Deisinha Rocha disse...

e Dalleck, isso se chama F5 24 horas...
rsrs

experimente!

Deisinha Rocha disse...

e pra variar, acabei de dar uma pesquisadinha...
Nada de U2 3D por aqui em Bsb...

Marcio Sarge disse...

shows que eu adoraria assistir em 3D:


Metallica os velhos tempos.

Pâmela disse...

que mágico *.*
-aai, to comentando e lendo aqui escondida, pq eu tô de castigo (os motivos não são a pauta da discuçao), ou seja, se meus pais me pegarem cabulando o castigo e prolongarem ele, A CULPA SERÁ ABSOLUTAMENTE SUA!

Plebe Rude e Ignara disse...

vi o U2 por "acidente" e comentei junto com um trecho do seu texto (no davinte) que achei delicioso...
te vi graças ao Visão Panorâmica.
parabéns

meus blogs:
informatica, tecnologia, curiosidades digitais, noticias, nerdices, etc
www.davintedigital.blogspot.com
opinião
www.pleberudeeignara.blogspot.com
sobre São Paulo a cidade
www.condominiopaulista.blogspot.com

Thiago Apenas disse...

Concordo com o Marcio,

O Metallica das antigas seria um grande show para ver em 3d.

PS - Eu vi A Hora do Pesadelo 6, com direito a "óculos" de papel com duas lentes de celofane...ô fase.

Rodrigo Cunha disse...

Parabéns pelo blog. Já add no meu netvibes. Ah, belíssimo texto. Fiquei com mais vontade ainda de assistir ao U2 3D.

abcs

Gilgomex™ disse...

Bsb Deisinha???

o que tem a ver Backstreet Boys com U2...?


(eu sei, eu sei, tou zuando... não resisti...)

MaxReinert disse...

Esse filme mesmo Deisinha....
Ruim de doer!!!

Larissa Bohnenberger disse...

província onde eu moro não há cinema 3D... merda!

Mr. K disse...

U2 nem fede nem cheira...