10 de julho de 2008

Por um Punhado de Dólares - Parte Final

Talvez se eu tivesse entrado diretamente na seção de CDs, sem ir olhar o Wii Fit, minha vida teria sido mais fácil naqueles corredores. Mas o Wii Fit estragou tudo. Todo o meu emocional estava abalado. Semanas de trabalho foram jogadas fora em poucos minutos. Meu corpo tremia, eu suava frio. Eu precisava comprar alguma coisa – qualquer coisa – e estava no lugar ideal para isso.

Minhas pernas, novamente, me traíram e resolveram assumir o controle da situação. Ou seja, a hora que percebi, já estava no meio da área com CDs de pop / rock. Peguei a minha chave e a encostei no pescoço, bem na jugular. Se as pernas tentassem me levar para a prateleira de hardo rock / heavy metal, eu acabaria com tudo ali.

Elas viram que eu não estava blefando e me deram um pouco de controle. Respirei fundo e arrisquei alguns passos entre as prateleiras. Eu andava na ponta dos pés, para não acordar os CDs. Não queria que eles me vissem ali naquela situação humilhante. E também não queria que eles soubessem que eu estava ali sem meu cartão – afinal, não é porque eu decidi parar de comprar tudo que isso me dá o direito de magoá-los dessa forma.

Dei uma volta por ali e meus dedos começaram a coçar. Eu precisava segurar alguma coisa. Eu precisava manusear um CD, sentir a textura da caixinha, ver o nome das músicas no verso. O problema é que, no estado que eu me encontrava, isso seria praticamente pedir para eu entrar em transe novamente e acordar na fila do caixa, com 19 CDs na mão.

A não ser que fosse algo deliberadamente ruim. Mas ruim mesmo, não ruim como um St.Anger do Metallica, que é péssimo mas eu quero assim mesmo por causa da coleção. Talvez essa seja a saída. Talvez eu deva começar a gostar só de coisas ruins. O problema é, que na minha ânsia de comprar qualquer coisa, se eu achasse algo ruim e barato, o tiro poderia sair pela culatra e eu tomar gosto pela coisa. Ou seja, eu deixaria de ser um colecionador e me tornaria num catador de lixo e passaria o resto da minha vida acumulando CDs de R$ 9,90 e implorando pela compreensão dos amigos.

– Rob, você tem todos os CDs do Judas Priest, mas tem todos do Latino também?

– É...

– Mas por que isso?

– Ah, eu estava no Carrefour e esses do Latino estavam baratos.

– Você tem um CD do Chiclete com Banana!

– É, é uma coletânea. Paguei R$ 11,00, lá na Teodoro.

– Mas, Rob, por quê?

– Eu não tenho mais dinheiro, ok? Já foi difícil demais ter que aprender a gostar dessas merdas, não preciso das pessoas me julgando também!

Abri os olhos e voltei à realidade. Eu estava chorando. Eu precisava ir embora dali. Mas, ao mesmo tempo, eu precisava segurar um CD. Talvez se eu achasse algo que fosse ruim e caro ao mesmo tempo, o plano funcionaria, ao menos nesse momento. Olhei ao redor e não vi ninguém perto de mim. Parei na letra B e comecei a olhar os CDs da Britney Spears. Peguei uns quatro CDs dela e fiquei admirando as capinhas, imaginando ter um box do Megadeth na mão.

A coceira nas mãos diminuiu um pouco. Não passou, mas se tornou suportável. Os Vigilantes dos Gastos ficariam orgulhosos de mim. Talvez, se eu segurar algo pior ainda – e caro – a coceira passe de vez. Decidi ir até a prateleira de rock nacional, certo de que acharia algo do CPM 22 ali. Bastava segurar o CD, imaginar que estava com um Best of duplo do Alice Cooper nas mãos e pronto. Isso me acalmaria.

Todo orgulhoso do meu plano, virei as costas apenas para dar de cara com uma prateleira repleta de CDs do Iron Maiden expostos. Ali, na minha frente. Todos eles me encarando, em silêncio e com olhar de decepção. Eles haviam me visto com os CDs da Britney Spears na mão! E, no meio deles, vi de longe uma capa que eu não reconheci de imediato. Era um CD do Iron Maiden que eu não tinha! Deus, por quê? Não bastava o Wii Fit? Mas, antes que eu pudesse olhar o CD com calma, um Powerslave, bem no centro da prateleira, deu uma tragada longa no cigarro e disse:

– Rob, você é nosso fã e nós amamos você. Mas nunca mais fique contra a famiglia novamente.

Joguei os CDs da Britney Spears para o alto e saí correndo e gritando “me desculpem!” e fui me refugiar no local mais seguro que encontrei: a prateleira de reggae, onde a chance de eu encontrar algo interessante é menor que zero. Me abaixei ali e comecei a chorar, decidido a ficar escondido naquele canto até todos aqueles CDs do Iron Maiden serem vendidos e eu poder ir embora. Mas o cheiro de maconha que vinha dos CDs do Bob Marley começou a me deixar enjoado. E a possibilidade de um CD novo do Iron estar a cinco metros de mim não ajudava muito.

Fazendo de tudo para que os CDs do Iron não me vissem ali, coloquei um pedacinho do rosto para fora da prateleira de reggae e arrisquei uma espiada com um olho só na direção do CD novo.

Era uma capa azul. Só consegui ver isso, porque, na mesma hora, um dos atendentes da Fnac parou na frente da prateleira e começou a arrumar os CDs. Eu sabia que não teria outra chance e precisava agir rápido. Aproveitando que ele estava entre eu e o CD novo, saí correndo para as escadas. No caminho, aproveitei e chutei uma pilha de The Shield – 4ª Temporada, para evitar que os packs me agarrassem. Subi as escadas, passei pelos caixas – fazendo gestos obscenos para todos eles, filhos da puta que se comportam como traficantes e arrancam meu dinheiro –, pulei uma pilha de Wii Fit e corri para a rua. Pensei em atravessar a praça e ir me esconder na banca de jornal do outro lado, mas aí seria brincar demais com a sorte.

Vim me esconder aqui no trabalho. Estou aqui até agora. E só saio daqui as 22:00, depois que a Fnac fechar. Eu já procurei o CD do Iron Maiden na internet, e vi que se trata apenas de uma coletânea com músicas que eu já tenho. Ou seja, é um CD inofensivo.

Ou não. Porque se eu sair daqui agora, eu vou querer ver o CD. E se eu segurar o CD na mão, vai dar merda. Eu sei que vai.

Desculpe, Powerslave. Eu ainda não estou pronto.

E, como tenho que enrolar aqui até a Fnac fechar, deixo o Top 5 coisas que não vou parar de comprar / gastar nem a pau:

1. Churrascaria – Não me importo de ir numa churrascaria daquelas de R$1,99, que servem carne de cavalo e de menor-abandonado. Mas não tenho como perder dois vícios de uma vez.

2. Biblioteca Histórica Marvel – Em alguns momentos, eu gosto mais desses livros (caríssimos) que contam as primeiras aventuras dos heróis Marvel do que de mim mesmo.

3. Miniaturas de Chumbo de Star Wars – Mas aí não é gasto, é investimento. Eu nem gosto delas, mas estou comprando isso porque um dia vou ter um filho e ele vai gostar de ter isso em casa. Ele não vai poder encostar, claro, mas será dele também.

4. O disco novo do Judas Priest – Eles anunciaram o disco antes de eu decidir parar de gastar. Como a lei não é retroativa, eu posso comprar.

5. O disco novo do Alice Cooper – Ver motivo acima.

22 comentários:

Lady Dari Rizzi disse...

Mas o cheiro de maconha que vinha dos CDs do Bob Marley começou a me deixar enjoado.
__
Nusss, tipo fantastico mundo de bob?
Oo
__
Mas dah pra enteder essa nóia na parte final, tu jah tava realmente em prantos por naum poder gastar
__
gastar em restaurantes e churrascarias... tah aih uma coisa q eu tbm naum paro de fzr



\o/

Amelie disse...

Se você quiser, posso te fazer um empréstimo com juros bem, bem, bem baixinhos. Hahahahah

Bjos

Gilgomex™ disse...

Só pq vc está querendfo parar de gastar e até tem possibilidades, não precisa ficar jogando as coisas na cara da gente... Todo dia eu entro na comix.com.br e olho essa coleção da Marvel e me faço de rogado e digo para mim mesmo:
"Você um pobre, acabou de ter uma filha, não vai fazer cagada..."
Aí vc vem e elogia a coleção (que eu axo um abuso de cara).
Fudeu tudo!

Putz cara, se matar com uma chave na jugular seria muito lôco!!!

Lady Dari Rizzi disse...

AMELIE...
JUROS BAIXINHOS?
HUMM, TENTADOR!!!
PODEMOS TROCAR E-MAIL?
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Marcio Sarge disse...

Pobre Rob!! Eu entendo sua angustia, pois quem nessa terra de ninguém resiste aos cd da Donzela. Eu mesmo nunca consegui. NUNCA!.

Mas por favor me de uma dica pra resistir aos encadernados caríssimos do Alan Moore e do Neil Gaiman!

Dalleck disse...

Eu sei como é isso, me sinto assim também quando entro na livraria Curitiba do Shopping Aricanduva (já que não tem FNAC, hehe) e vejo todos aqueles livros fazendo chantagem emocional pra levá-los. Mas como eu sou um adolescente em final de Ensino Médio e não estou mais trabalhando, sou obrigado a me segurar. Droga...

Perci Carvalho disse...

yeaaaaaahhhh..a ultima parteeee! urruuull!

"Eles anunciaram o disco antes de eu decidir parar de gastar. Como a lei não é retroativa, eu posso comprar." faz sentido...


ah...eu nem gosto, mas eu tenho um vinil do Iron. nunca troquei por nada q eu quisesse no Sebo (Caetano, Chico ou algo assim) pq recebi serias ameaças do Favim e do Filipe

Rob Gordon disse...

Perci,

Só por... Hum... Curiosidade:

Qual disco?

Rob

Otavio Cohen disse...

oahoahaoh ficou uma duvida:

qual era o brinde q se ganhava com a compra do wii fit? era um brinde negociável???


é, de um jeito estranho, vc ajuda a erradicar os menores abandonados hem...

foi uma brincadeira


otema saga

Silvinha disse...

Lei não-retroativa... é esse o argumento que usarei qdo quiser comprar algo (e eu sempre quero) na proxima fase de contenção de despesas (tipo, de 3 em 3 meses).

Neh esse não disse...

"Mas ruim mesmo, não ruim como um St.Anger do Metallica, que é péssimo mas eu quero assim mesmo por causa da coleção."
Apesar de gostar muito do Metallica, concordo com você nessa opinião.

MaxReinert disse...

Rob.. a única coisa que posso te dizer é:

CONTROLE-SE!

Qualquer deslize, qualquer comprinha pode colocar todo o tratamento à perder!

Dama do Lago disse...

Por mim, essa lei deveria ser retroativa.

Vou sugerir isso para a Senhora Gordon.

Você merece sofrer depois desta saga, por me deixar ainda mais alucinada para comprar um wii fit.

E, só para sacanear você, amanhã vou comprar um, meu cartão ainda não chegou no limite hahahahaha!!!

Beijão e boa sorte

Sil

Helen disse...

Gente, a parte do diálogo pra justificar os cds inacreditáveis foi im-pa-gá-vel! Chorei de rir!

Rob, posso multiplicar o seu dinheiro no mercado de ações...só cobro 10% do resultado final. (Hahaha)

:P

Rejane Oliveira disse...

Olha Rob eu sei bem como é isso...

tenho um vício tb.. só que o meu seria até mais simples, pois sou viciada em comprar DVD pirata de 1,99 - pobre é uma merda mesmo-
Mas se vc multiplicar isso por vários DVds em um mês, vai por mim, o custo fica meio "expensive"...

Mas tudo bem, estou seguindo à risca os sete passos do meu grupo>> só não consegui ainda deixar de comprar... fazer o quê??

bjos

rbns disse...

Ah Rob... não fique contra a famiglia nunca mais.

Perci Carvalho disse...

ahiuehaueiheaieahiu...

sei lá... um d um lado da capa tem eles em pé, tds de jaqueta de couro, cabeludos e bizzarros, no meio de um monte de fumaça...rsrs...

tem uma foto do Favim(meu melhor amigo, q Papi do Ceu o tenha) babando no disco aki ó: http://www.orkut.com.br/AlbumZoom.aspx?uid=3972811693725896672&pid=1204736084748&aid=1201169086


bjs

Rob Gordon disse...

Isso é o encarte. Agora fiquei na dúvida se é o Fear of the Dark ou o No Prayer for the Dying.

Mas acho que é No Prayer.

Se for, guarde com carinho (e ouça a última música do lado B, Mother Russia).

Foi meu primeiro disco dos caras.

Tyler Bazz disse...

Agora eu tenho certeza: isso PRECISA ser transformado em video!!!!

A gente podia alugar a Fnac pras gravações... você faria seu papel. Passar dois dias lá ia te fazer bem, não acha???


Véi, to doente por uma churrascaria. Quase encararando a carne de cavalo :/

Larissa Bohnenberger disse...

Fiquei impressionada com a tua força de vontade, Rob Gordon... é isso aí, tem que vencer as tentações... eu, eu, bem, eu já tentei, mas não consigo. Quem sabe um dia chego lá?
Bjs!

Gábisz disse...

Deixei pra comentar só na ultima parte e... tme que ter muita coragem pra passar por isso,eu mesma ja tentei varias vezes e nunca,mas me inspirei em ti e semana que vem...

Deisinha Rocha disse...

Rob, vc aceita comntário da primeira coisa q vem na cabeça???

bem, se a resposta for sim então lávai:
-MAS, se a resposta for NÃO, NEM LEIA!


Nuss, que drama!!!!!


>>Caso a sua resposta tenha sido NÃO, LEIA DAQUI EM DIANTE:
->tudo bem, Rob, querido... força... estamos aqui com você