1 de fevereiro de 2008

How do You Feel?

Acabou de ser divulgado o setlist do primeiro show da nova turnê do Iron Maiden, que passará pelo Brasil em março. O rock está dividido no Brasil, hoje. Enquanto os fãs de Bob Dylan choram pelo fato de alguns dos ingressos serem vendidos a um preço equivalente ao da construção do Via Funchal inteiro, os fãs de Iron Maiden comemoram aquele que é, certamente, o melhor setlist da banda em todas as turnês que passaram aqui pelo Terceiro Mundo.

Eu bati o olho no setlist e começou a me dar frio na barriga, pensando o que poderia acontecer (comigo ou não) em cada uma das músicas no show. Fã é uma merda mesmo. Quando eu vi, já estava escrevendo isso cantando o refrão de Aces High. É um post desconjuntado, sem muito nexo ou lógica. É um post totalmente emocional, de ansiedade, e não posso prometer que vou me sentir exatamente como escrevi durante o show. Mas, olhando novamente o setlist, talvez seja melhor escrever como vou me sentir agora, em fevereiro. Porque, depois do show, é capaz de eu não conseguir traduzir em palavras a sensação de assistir a ESTA banda tocando ESTAS músicas.

P.S. – Caso o setlist no Brasil seja totalmente diferente, fica sendo apenas um exercício literário.

P.S. 2 – Fãs do Dylan, compartilho de sua dor. O título do post é em homenagem a vocês.

Bem, sem mais delongas... Com vocês, o set list:

Intro - Churchill's Speech
We shall go on to the end. We shall fight in France. We shall fight on the seas and oceans. We shall fight with growing confidence and growing strength in the air. We shall defend our island whatever the cost may be. We shall fight on beaches, we shall fight on the landing grounds, we shall fight in the fields and in the streets. We shall fight in the hills. We shall never surrender!

Eu começarei a chorar em “We shall defend our island whatever the cost may be”.

Aces High
Na metade do segundo refrão, minha voz vai começar a falhar. Eu ainda vou estar procurando o Steve Harris no palco, e minha garganta já vai estar na porta do estádio, procurando por uma farmácia que venda uma pastilha Valda do tamanho de uma pizza.

2 Minutes to Midnight
De todos os clássicos da banda, esse foi o único que enjoei (o que ocorreu depois de ouvir a música 372 vezes). Ou seja, vou berrar cantar apenas o refrão e aproveitar o resto da música para tentar fumar um cigarro – para desespero da minha garganta. Provavelmente eu vou chorar mais um pouco, nem tanto pela música, mas mais para não correr o risco de chorar em Wasted Years e perder um pedaço da música.

Revelations
É uma música mais cadenciada que somente quem é fã conhece mesmo. Eu provavelmente vou olhar em alguns momentos para o céu e, ao invés de cantar o refrão, vou gritar “obrigado, Senhor!”. Claro que Deus não vai nem me dar atenção, primeiro porque ele não gosta de gente que ora fumando, segundo porque Ele também deve estar olhando o palco.

The Trooper
Será a terceira vez que vou ver essa música ao vivo. E, obviamente, vou urrar “You take my life but I’ll take yours too” como se fosse a primeira vez. Ou como se fosse a última, tanto faz. Na metade da música, minha garganta já estará analisando propostas para ser vocalista de uma banda cover do AC/DC.

Wasted Years
É a primeira música do Iron que eu ouvi na vida. Não importa quantas pessoas estiverem no estádio, naquela noite, eles estarão tocando isso para mim. É coisa de velhos amigos, não tente entender. Se eu tiver uma crise de choro, ignore e continue assistindo ao show. Eu estou bem, acredite.

The Number of the Beast
Um show do Iron sem essa música seria como… bem, seria como um show do Iron sem essa música. Se é a primeira vez que você assiste a um show da banda, uma dica: caso você não saiba falar a introdução da música, disfarce isso fingindo uma crise de tosse, senão você será malvisto no show – fã que é fã fala a introdução; quem está lá por modinha sabe cantar apenas o “six six six”.

Run to the Hills
A introdução de bateria dessa música é melhor que tudo o que o André Mattos compôs na vida – ou escutou nos últimos dois anos. Eu certamente vou desistir de cantar a letra na primeira estrofe, quando eu perceber que minha voz consegue emitir o som de apenas um fonema a cada cinco.

Rime of the Ancient Mariner
Essa música está para o heavy metal como Lawrence da Arábia está para o cinema. Se você sair do estádio para ir comer num rodízio no momento que eles começarem a tocar, quando você voltar eles ainda estarão no solo. Provavelmente, ao final da música eu vou sair do estádio, ir até a bilheteria e comprar outra entrada, alegando que o ingresso que eu tinha já foi gasto.

Powerslave
Eu não sei o que vai acontecer neste momento. Existem duas coisas que eu planejei a vida inteira: assistir a um filme do Homem-Aranha e ver o Iron Maiden tocando Powerslave ao vivo. A primeira delas aconteceu em 2001, e eu chorei o filme inteiro. Aqui, talvez aconteça o mesmo, mas vale lembrar que eu não sabia de cor “a letra” do filme do Homem-Aranha para cantar junto no cinema. O que provavelmente vá acontecer é que eu entre em choque no show e acorde somente no refrão da próxima música.

Heaven Can Wait
Essa música tem um coro que provavelmente fará o estádio trincar em alguns pedaços. Se você é uma das pessoas que ganhou a promoção da Kiss FM para cantar isso no palco, por favor, faça isso com o devido respeito, pois com religião não se brinca. Não tente bancar o engraçado e ir com uma camiseta do Nirvana, pois a probabilidade de você ser executado (leia-se empalado) antes de Fear of the Dark é bem grande.

Can I Play with Madness
É outra música que será a terceira vez que vou ver ao vivo. Então vou aproveitar e ficar um pouco mais quieto, repondo as energias. Isso, claro, até a metade do refrão. Aí eu sei que não vou agüentar e vou tentar gritar a letra. Meus pulmões estão conspirando para irem embora antes do bis – parece que um deles já combinou de rachar um táxi com a garganta.

Fear of the Dark
Junto com The Number of the Beast é a outra música do setlist conhecida até mesmo por quem não conhece Iron Maiden. E ela nem deveria estar no show, pois a turnê não engloba este álbum, mas está. Puxa, que pena, não?

Iron Maiden
É a música institucional da banda. Talvez seja aqui que o Eddie entre no palco. Ou não. A essa altura, não faz mais diferença. Se a minha mãe entrar no palco e cantar o refrão com o Bruce Dickinson, é capaz de eu começar a xingá-la, porque ela entrou na frente do Steve Harris.

Moonchild
É a primeira música do bis e a que abre o álbum Seventh Son of a Seventh Son. O show vai ser no Parque Antarctica, mas cada Moonchild cantado pelo Bruce Dickinson no refrão deve ser ouvido do Pacaembu.

The Clairvoyant
Não tente falar comigo durante a introdução da música, feita somente no baixo. Se você entrar na minha frente nesse momento, eu vou derrubar você com um chute e morder sua cabeça. Depois disso, eu provavelmente me tornarei um pouco mais acessível – o que não quer dizer que eu consiga conversar, pois estarei totalmente sem voz e não pretendo tirar os olhos do palco para me comunicar por mímica com as pessoas.

Hallowed be thy Name
Um dos melhores momentos de qualquer show do Iron é o “scream for me, Brazil!” que o Bruce Dickinson urra na metade dessa música. Curiosamente, o “scream for me, Brazil!” é uma das partes mais fraquinhas da música - isso para você ter uma idéia do que é Hallowed Be Thy Name ao vivo. O único defeito dessa música é que, na metade dela, vai começar a dar aquela sensação de vazio porque o show está acabando. E isso é culpa minha, não deles. Ou seja: chupa, eu.

Acabando essa música, eu provavelmente vou permanecer em pé, parado, durante uns 20 minutos. Só então vou perceber que fumei um maço inteiro de cigarros e que perdi minha garganta em algum lugar do estádio. E o problema é que eu vou ter que procurar, porque vou precisar dela ainda neste primeiro semestre (ozzy mode: on). Enquanto eu penso sobre isso, e somente para dizer que nada é perfeito, segue o Top 5 músicas do Iron Maiden que deveriam estar no setlist:

1. Seventh Son of a Seventh Son – o problema é que um show que tem Seventh Son of a Seventh Son e Rime of the Ancient Mariner teria uma duração maior que todo o Woodstock.

2. Caught Somewhere in Time – Teria que ser a primeira música do bis, para poder ter sua tradicional abertura ao vivo (o tema dos créditos finais de Blade Runner) sem correr o risco de tirar o discurso do Churchill da lista.

3. Alexander the Great – Eu ainda vou seqüestrar algum parente do Steve Harris e mandar uma carta dizendo que só devolvo quando tocarem isso ao vivo. Em São Paulo.

4. Killers – Ok, a única música da fase Paul D’ianno é Iron Maiden, mas essa não conta, é obrigatória. Killers cairia (muito) bem.

5. Where Eagles Dare – Podiam aproveitar que a música também aborda a II Guerra Mundial e tocá-la discretamente, depois de Aces High. Duvido que alguém iria reclamar.

16 comentários:

Fernando disse...

Olá, Rob!

Eu aqui, e definitivamente deixando de ser um mero espectador.

Ouvi Iron durante algum tempo da minha vida, acho que dos treze aos dezoito. Ainda escuto Iron hoje em dia, mas são em raras vezes, quando meu irmão, que ainda curte muito, coloca pra tocar. Mas baixar uma música deles ou comprar um cêdê, não faço mais, apesar de lembrar de tudo muito bem.

Passávamos madrugadas jogando pôquer a dez centavos o feijão (é, não haviam fichas) escutando toda a discografia dels. E concordo contigo: Seventh son of a seventh son tinha que estar. Assim como Where Eagles Dare. Mas devo informar com tristeza, mesmo não indo ao show e não sendo tão fã que, Still life também não poderia estar de fora.

Abraços e um excelente show!

Alê (não o irmão, o outro) disse...

Não vou ao show mas acho q até é bom pra eu n ter um piripaque... chorei só de ler o post... imagina lá!!!!

Olivia 'Biba' disse...

Ah, ainda não vai ser dessa vez q eu verei o Iron... Mas já começaram a vender ingressos pro Bob Dylan? Nossa, vou morrer!

MaxReinert disse...

Porra... desisti de vc!!!
Até pra divulgar um set list tem que fazer piadinha???
cara chato!!!!




huahauhuahuahauha

Gilgomex™ disse...

bruce dickinson é um baitola, iron maiden é um lixo enlatado, waisting love é a menos ruim pq foi tema de novela, e bruno e marrone cantam 17 vezes melhor...

(Agora eu disfarço com um "rs" e digo que é tudo brincadeira, senão o Rob manda alguém atrás de mim com uma pistola ou algo que me destroce... e depois disso ainda é capaz de me bloquear no MSN.)

Larissa disse...

Em prantos, li esse post. Saí correndo para ver se ainda havia ingressos, mas estão esgotados. Tudo bem, vou tentar sobreviver... mas, em abril, vou ver o Ozzy! :-D
Beijos, Lá

Vinicius Cabral disse...

Cara... tô rindo com seu "exercício literário", e realmente embasbacado... eu não conheço tanto o Iron (como vc conhece), mas não posso negar que é um set list ÉPICO!

Ótimo post!

http://bola18.com/

Dragus disse...

Recuso-me a ler o set-list.

Não poderei ir ao show, e ler tal set-lits só me fará chorar mais e mais... =/

Barreto disse...

Baixinho, esse é um dos textos mais inspirados da sua vida. Perde pra Saga do Telefone e o pro Gelimão, mas foi o mais emocionante de todos. Estou mordendo a nuca de raiva por não estar no Brasil na época. :-/
Aliás, vou até ver se vai rolar algum show em LA ou região...

Já vi três vezes, mas aquela do Blaze não conta.. credoooooooooooo! Sai uruca!!! Mas Iron é sempre Iron... Adorei o primeiro item do Top 5.. hahaha..

FODAM-SE fãs de Dylan (xi, sou um deles!)... haha.. acontraculturajáera.. agora o negócio é dinheiro! :-)

Bruno disse...

Eu vou!

\m/

O ANTAGONISTA disse...

Cara, o show promete... e concordo contigo, Seventh Son... é demais, imperdível mesmo!

Valeu!

Johnny disse...

Deixei para comprar meu ingresso na segunda semana... Conclusão: Vou estar na arquibancada.
Chupa eu! rs...

Up the Irons!!!!!!!!!!!!

Tyler Bazz disse...

Até eu sei o comecinho da Number of the Beast... qualquer um sabe!!!

E o Bob Dylan... pqp :~

Bella... disse...

eu assisti ao show deles no rock in rio. gostei um bucado...

a proposito, qto ta o ingresso pro show do dylan hein???

Redd disse...

não me deprime!!!! eu não consegui grana pra comprar ingresso!!!!! humpf! (qto mais pra ir pra sampa)

Grilo disse...

MEME DE ELITE

PARABÉNS!
Seu blog é um dos 07 finalistas do “Meme de Elite” do blog PutsGrilo!com. Agora basta enviar os links dos posts que indicaram seu blog para marlio@gmail.com até o dia 15 de Fevereiro de 2008 para avaliação da validade das indicações e torcer. Preste bem atenção: não envie os links dos blogs, envie os links dos posts de onde você recebeu a indicação. O Resultado será divulgado no dia 16 no blog PutsGrilo!com.

Os Finalistas são:
http://luzdeluma.blogspot.com/
http://champ-vinyl.blogspot.com/
http://tomates-verdesfritos.blogspot.com/
http://pequenoinventario.blogspot.com/
http://arquivinho.blogspot.com/
http://imponderavelmente.blogspot.com/
http://oscar-vg.blogspot.com/

Abraço do Grilo
PutsGrilo!com
www.putsgrilo.com