24 de dezembro de 2011

Carta (Aberta) ao Papai Noel


Caro Papai Noel:

Como você deve ter percebido em alguns momentos, o ano de 2011 não foi fácil para mim, por muitos motivos. Assim, caso eu fosse uma pessoa egoísta, me sentiria no direito de pedir um monte de presentes, somente para compensar tudo o que atravessei nos últimos meses.

Mas eu não vou fazer isso, e o senhor sabe disso.

Na verdade, eu queria pedir um único presente. E, assim como na maior parte das cartas que o senhor deve receber, o meu pedido é: um brinquedo.

Não se trata de um carrinho ou de uma bola. Também não é um bonequinho, nem um jogo. É um brinquedo diferente dos que o senhor fabrica no Polo Norte, mas é o meu brinquedo preferido. É o brinquedo que eu peço todo Natal, já há alguns anos.

Eu quero escrever para sempre. Eu quero escrever cada vez mais e cada vez melhor.

E não estou falando de escrever para ganhar dinheiro – eu jamais pediria isso para o senhor – mas sim para escrever me sentindo como uma criança com um brinquedo novo, feliz da vida a cada frase, e sorrindo sem parar a cada parágrafo.

Quero criar mundos maravilhosos e personagens cada vez mais humanos; quero construir diálogos engraçados e devaneios amorosos. Quero me apaixonar por trechos, quero rir alto escrevendo, quero me orgulhar, cada vez mais, do que escrevo e da pessoa que sou enquanto escrevo.

Isso é tudo o que eu quero nesta natal: que o senhor faça com que eu nunca perca paixão por escrever. Porque, desde que o senhor me deu de natal um “saber escrever”, isto se tornou meu brinquedo preferido. E eu, como menino que escreve, quero brincar cada vez mais e mais com isso.

E eu prometo que se o senhor me der isso de presente, eu serei um menino bom ao longo de todo o ano. Porque eu prometo que vou usar este presente para dar presentes a todos os meus leitores.

Prometo que sempre vou usar este presente para o bem. Prometo que vou fazer de tudo para provocar – e nunca arrancar – risadas sinceras dos leitores. E, se eles chorarem, eu cuidarei para que meus textos façam com que as lágrimas sejam doces e felizes.

Que não sejam apenas risadas, mas sim gargalhadas, daquelas que soltamos somente ao lado de quem nós amamos. E que o choro seja feito de lágrimas bonitas, como aquelas que deixamos escapar no Natal.

Aliás, acho o senhor já me atendeu, porque acabei de encontrar uma frase que resume exatamente o que eu quero dizer:

Prometo que vou usar este brinquedo para inventar textos que transformem alguns minutos nas vidas das pessoas em um pequeno Natal.

Porque, de todos os brinquedos que o senhor me deu até hoje, escrever é o meu preferido, como eu disse acima. Assim, nada mais justo que eu o compartilhe, cada vez mais, com as outras pessoas. E sempre da melhor forma possível. É a única maneira que eu conheço de agradecer por este presente.

Espero que o senhor receba esta cartinha antes da meia-noite.

Um feliz natal para o senhor e para todos os duendes.

Com amor,

Rob

**********

Nota do autor – Este não foi o primeiro natalino que fiz este ano. Na verdade, é o terceiro: o primeiro, feito para a Lipton, relata o primeiro Natal do qual me lembro, e está aqui; o segundo é um pequeno conto de Natal publicado aqui, no Malvadezas.

E, agora, eu gostaria de desejar um Natal maravilhoso para todos vocês que estão aí, do outro lado desta tela, lendo o que eu escrevo. Quero desejar um natal repleto de paz, felicidade e muito, muito amor.

E, a todos os leitores que já comentaram a respeito deste blog com seus pais, namorados(as) e irmãos(ãs), um pedido especial: transmita meus votos mais sinceros do mundo de "Feliz Natal" a eles. Digam a eles que “o cara daquele blog que eu falei uma vez deseja um feliz natal espcificamente para você".

Porque, se o Natal tem um significado, ele é justamente este: família.

Feliz Natal!

22 comentários:

Lilian disse...

Lindo texto, Rob. Quem gosta de escrever sabe que não há presente melhor.

Feliz Natal pra você também, e para todos aqueles que você ama.

Beijão!

Rob Gordon disse...

Lilian:

Obrigado! Que o seu natal e de todos aí do seu lado seja fantástico!

Muito obrigado pelo carinho!

Beijos!

cmmarcondes disse...

Grande Rob!!

Como disse ainda ontem: qdo eu crescer, quero escrever como você!
Por crescer, quero dizer como pessoa, pois o ato de escrever é, como alguns sabem, fácil quando se sente, mas difícil no pensar.
E é bem mais difícil sentir as letras que pensá-las.

Grande abraço e boas festas!

Angela Cruz disse...

Que lindo, Rob! Espero que você sempre possa ter o seu brinquedo favorito, porque é com ele que você nos conquista todos os dias. Feliz natal e muito sucesso, sempre!

Rob Gordon disse...

Cmmarcondes:

Cara, muito obrigado pelos elogios. Sem dúvida, deixaram meu natal muito mais feliz!

Que as suas festas sejam fantásticas!

Um abraço enorme!

Rob

Rob Gordon disse...

Angela Cruz:

Vou dar o melhor de mim para brincar cada vez melhor! Muito obrigado!

E um ótimo Natal para você também!

Beijos

Rob

Anônimo disse...

Querido Papai Noel,


estou escrevendo para pedir que atenda à cartinha do meu desconhecido amigo ROB! Para que ele possa nos presenter durante todo o ano de 2012!!!


Giovana - MS

deferreira disse...

Rob, espero que o Papai Noel tenha passado na sua casa e deixado este lindo presente.

Me inspirei e se o papai noel estiver fazendo hora-extra este ano, vou torcer pra que ele me traga um presente bem parecido!

Melinda Bauer disse...

Feliz Natal Rob...estou certa de que o Papai Noel vai te presentear assim como sempre nos presenteias com teus posts .........super abraço tchê

Claudia Iarossi disse...

Feliz Natal Rob e que seu desejo seja atendido, pois será nosso presente também!

Votos "daquele cara do blog" transmitidos...rs

Bjs

Camila disse...

Tô um um pouco atrasada, mas Feliz Natal, Rob! Com certeza Noel atenderá seu pedido. ;)

Natalia Máximo disse...

Tô atrasada, mas Feliz Natal! Tenho certeza que o Papai Noel trará esse presente com muito prazer (:

Renata de Toledo disse...

Oi, querido Rob!
Passei por aqui só para te desejar um excelente fim de ano, agradecer os inúmeros momentos de emoção, de risos e de reflexão que você me proporcionou esse ano, e te contar que no ano que vem você vai ser muito, muito feliz. Sim, eu tenho uma bola de cristal. Mesmo.
Beijo, meu escritor predileto! (tá ganhando até de Monteiro Lobato)

Rob Gordon disse...

Giovana:

E eu, mesmo com atraso por causa das férias, torço que o Papai Noel tenha colocado sua cartinha na lista de prioridades!

Beijos e muito obrigado!

Rob

Rob Gordon disse...

deferreira:

Algo me diz que o Papai Noel lhe trouxe um presente tão bonito quanto o que eu pedi!

Obrigado e tudo de bom para você!

Rob

Rob Gordon disse...

Melinda Bauer:

E se ele me presentear, juro de verdade transformar este presente em presentes inesquecíveis para você!

Beijos!

Rob

Rob Gordon disse...

Claudia Iarossi:

Pode ficar tranquila que ele entregou o "nosso" presente! Tudo de muito bom para você e os seus!

Beijos!

Rob

Rob Gordon disse...

Camila:

Certos votos não precisam ser dados na hora exata, mas sim com sinceridade. E tenho certeza que o seu esbanja isso! Tudo de melhor para você!

Beijos!

Rob

Rob Gordon disse...

Natalia:

Atraso por atraso, o meu foi maior! Mas você sabe que desejo tudo de muito bom para você - e que venham mais noites em claro com cerveja e gargalhadas!

Beijos!

Rob

Rob Gordon disse...

Renata de Toledo:

Antes de mais nada, eu que agradeço pelo ano, e pela leitura de cada texto dele. Fico feliz demais em cada riso, orgulhoso demais em cada emoção e honrado demais em cada reflexão.

Mas, a honra em ser seu escritor preferido chega a ser indescritível e quase tão grande quanto a certeza que você tem na felicidade do meu 2012. O mínimo que posso fazer é desejar o mesmo para você, e prometer que farei de tudo para continuar fazendo você rir, refletir e se emocionar aqui!

Beijos e muito obrigado pelo comentário maravilhoso!

Rob

Cléo Pinheiro disse...

Muito bom o texto. Obrigada por compartilhar!

Rob Gordon disse...

Cléo:

Eu que agradeço!

Beijos

Rob