31 de julho de 2010

Os Melhores Anos de Nossas Vidas

“Vou ver no que dá”.

Foi assim mesmo, despretensioso demais. Liguei o computador e comecei a escrever. Primeiro, sem o mínimo direcionamento: experimentando, tentando, errando algumas vezes, acertando outras. Com o tempo, a coisa começou a ganhar corpo, seja em assunto, seja em estilo.

Surgiram personagens, locais e frases que estão aqui até hoje (bastidores: após digitar esta frase, fiquei quase dez segundos olhando para o teclado. Pensado. Lembrando. É muito tempo... É muita coisa.). Vocês começaram a vir mais vezes, e ainda traziam os amigos. E os amigos trouxeram amigos.

De repente, eu não escrevia mais sobre a padaria ao lado da minha casa; eu escrevia sobre a padaria ao lado das suas casas. Em algum momento, a síndica do meu prédio se tornou a síndica dos seus prédios; os atendentes de telemarketing pararam de ligar para mim, e começaram a ligar para vocês. Vocês começaram a caminhar pelas calçadas da Teodoro Sampaio, vocês foram ao Pão de Açúcar de madrugada.

Num dia, eu não sei ao certo quando, vocês tomaram conta disso aqui.

E, de repente, eu deixei de ser uma pessoa que se ferra dos modos mais idiotas e (espero) divertidos, para me tornar, talvez, um amigo de vocês. Vocês perguntam sobre mim nos comentários, fazem menção a coisas que aconteceram meses atrás e eu mesmo não lembrava, me corrigem, apontam quando eu estou sendo contraditório.

A maioria de vocês me conhece muito bem, mesmo sem nunca ter me visto. Porque, na verdade, vocês me vêem. Aqui. O tempo todo.

Faz quatro anos que vocês me vêem aqui o tempo todo.

Sim, este blog completou quatro anos algumas horas atrás. Nestes quatro anos, eu gargalhei muito, mas chorei também. Briguei algumas vezes. Fiz amigos fantásticos, daqueles de levar para a vida inteira. Aprendi sobre mim. Ainda não aprendi a não morrer de vergonha quando elogiam meu blog pessoalmente, mas aprendi muito sobre mim.

Foram quatro anos inesquecíveis.

E tudo isso graças a vocês.

Adoro ser lido? Adoro. Qualquer pessoa que escreve adora.

No último ano, este blog cresceu muito – sobretudo graças ao Twitter. Dezenas de novos leitores apareceram por aqui, juntando-se aos mais antigos. Todos vocês são muito bem vindos. Isso me deixa cada dia mais orgulhoso – alguns comentários que recebo aqui me deixando sorrindo por horas.

Mas, antes mesmo de ser lido, eu adoro escrever. Se existe algo que eu aprendi, nestes quatro anos, é que amo cada uma das letras que surgem na tela em branco, e que vão formando palavras, frases e construindo mundos, pessoas e situações, de forma quase mágica.

Por isso que, não importa se você entra aqui há anos ou apenas há algumas semanas. Se, em algum momento, eu fiz você gargalhar ou chorar uma vez que seja... Bem, isso é algo que não tem preço.

E isso é algo que, não importa quantos textos eu escreva, eu não vou conseguir agradecer à altura.

Mas vou continuar tentando. Prometo. Afinal, o título do post não se refere ao tempo que passou, e sim ao que começa agora.

Sejam bem vindos ao Ano 5 do Championship Vinyl.

Antes, porém, seguindo a tradição de aniversário do Champ, seguem as estatísticas da história do blog (que não incluem este post):

1. 585 posts
2. 3.098.691 caracteres (com espaços)
3. 541.332 palavras
4. 11.538 comentários
5. 136 mode: on
6. 216 Top 5
7. 3 prêmios
8. 59 selos e indicações a prêmios



(Dedicado à @is_adorable,
que inspirou cada uma das palavras

que escrevi nestes quatro anos.
)

35 comentários:

Milla Pupo disse...

Eu cheguei no seu blog pelo twitter, uma amiga twittou o texto do Toddynho, eu entrei e adorei.

Já passei por situações constrangedoras por conta dos seus textos, como ser pega rindo sozinha no trabalho ao te ler =)

Adoro todos eles e agradeço pelas palavras! Embora não seja uma leitora tão presente nos comentários, eu verdadeiramente adoro te ler ;)

Parabéns! Beijo

Bejörn disse...

Cuide de seus Pensamentos; eles se tornam Palavras.
Cuide de suas Palavras; elas se tornam Ações.
Cuide de suas Ações, elas se tornam Hábitos.
Cuide de seus Hábitos; eles se tornam Caráter.
Cuide de seu Caráter; ele se torna o seu Destino."
- Frank Outlaw

Meu caminho é cada manhã
Não procure saber onde estou
Meu destino não é de ninguém
E eu não deixo os meus passos no chão
Se você não entende, não vê
Se não me vê, não entende...
Primeiros Erros
Kiko Zambianchi

Bryza disse...

É, Rob, não sou de comentar no blog, mas sempre leio os posts, e vez por outra te enxo o saco no twitter, enfim, to meio confusa, cheguei em casa agora, mas te dizer que ó, o que li por vezes nos Champs não tem nada que substitui, certas vezes o que encontrei aqui e no Chronicles era exatamente o que eu precisa ler. E isso não tem preço. De verdade. Parabéns sinceros.

Lucas Casasco disse...

Pois é, eu acho que posso ter uma leve noção do orgulho que você deve ter, eu tenho blog há menos de um ano e comecei também sem pretensão, só pra falar da minha vida lá em Taiwan e a coisa foi crescendo, não tanto quanto o Champ mas um dia eu e o Um Brasileiro em Taiwan chegamos lá!

Parabéns pro Champ, parabéns pra ti também Rob...

585 posts... Já da um belo de um livro.

Leel disse...

O seu blog é um dos poucos que ainda leio depois de tanto tempo e o único do qual me lembro exatamente qual foi o primeiro post que li. E nunca mais, depois disso, consegui deixar de ler você.

É, ler você. Estranho como é uma pessoa que a gente vê aqui, e não as letrinhas todas juntas.

Por isso, me sinto na liberdade de dizer que eu adoro você, adoro seu blog e pretendo continuar por aqui enquanto você também estiver!

Viva o Champ! \o/

Pedro disse...

Cheguei aqui nem lembro mais como, e as vezes penso que isso é o fantástico.
O Champ já faz parte da minha vida na rede.
Que viva muito mais tempo.

Abraços.

Camila disse...

Um amigo me indicou o Champ e desde então eu não consigo não ler seus textos, Rob. Parabéns pelo aniversário do blog!

Natalia Máximo disse...

Bom, tenho algumas coisas a falar aqui sobre o Champ.
Seu blog foi o que mais me inspirou a fazer o meu. O meu ainda é um bebezinho, tem alguns meses, mas é sempre ótimo quando aparece um novo leitor, saber que eles gostaram dos textos, que riram... Engraçado isso, acho que só quem tem um blog entende essa sensação...
Eu conheço o Champ há cerca de um ano e sou eu quem tem que agradecer. Pelas risadas, pelos choros, por compartilhar tudo isso e, acima de tudo, por ser um exemplo de onde eu quero que o Caleidoscópio chegue.
E, para esse amazing blog, muitos longos anos de vida e muitos livros também! Parabéns e, de novo, obrigada =]

Tyler Bazz disse...

Já disse isso em outros posts de aniversário: o Champ Vinyl é o melhor blog da internet. Sem brincadeira.

Otavio Oliveira disse...

Ontem eu tava sem internet, mas zapeando na televisão, vi um filme que tem mto a ver com isso aqui. Sim, vamos ignorar por um momento que filmes são repetidos o tempo todo na tv a cabo e forçar a barra para acreditar que os programadores do TNT, em homenagem ao Champ, exibiram Alta Fidelidade ontem!
parabens.

Melinda Bauer disse...

Bom Rob, eu encontrei o teu Blog por absoluta obra do acaso. Estava lá eu clicando e "shazan"! Abriu a janela e apareceu aquele robozinho sinalizando(- Entra aí tia, tá precisando renovar seus conceitos!)
Há cerca de pouco mais de um ano eu nem tinha o hábito de ler blogs e acredito que parte do mérito por ter-me apaixonado pela blogosfera cabe a você.
Quando tenho uma brechinha clico nos teus textos( sempre) leves, inteligentes e muito inspiradores.
Eu eu o Stuart(meu cachorro) damos muita risada (às vezes pinto de doida gargalhando sozinha) e também nos emocionamos com a tua sensibilidade e humanidade(que parece estar dando muito certo).
Sou tiete do teu blog e até promovo, confesso!
Desta forma,Rob Skywalker Gordon embora sendo uma frequentadora eventual do Champ, me sinto em casa!
Muito sucesso e parabéns pelo eu talento!

Mari Hauer disse...

Eu cheguei aqui por acaso também. Na verdade, conheci primeiro o @robgordon_sp e depois comecei a ler o blog.

Já chorei de soluçar, já dei muita risada e já me vi muito, muito mesmo nas suas histórias. Sou apaixonada pelo Chronicles, além de gostar muito daqui do Vinyl. Eu também amo escrever e uma das coisas que mais admiro em vc, como blogueiro, é a disciplina e o carinho que vc tem por isso aqui. O carinho, o cuidado, o jeito que parece que vc anda por aí caçando histórias e pensando "nossa, rende um post" é lindo de se ver.

Deveria ser exemplo pra todos, essa coisa de ter carinho e respeito por aquilo que sabemos que fazemos bem na vida!

Eu sei que vc já deve ter rido e chorado sozinho, em muita coisa que vc escreveu aqui, porque dá pra sentir em cada linha, em cada expressão, que não é só uma questão de ego, que não é só pelos outros que vc escreve. Dá pra sentir muitas vezes se vc está azedo, ou feliz, ou apaixonado pela vida, ou sensível. Eu não sei se vc é assim em carne e osso, mas pessoas que transbordam, mesmo que seja em palavras escritas (cada um tem seu jeito de transbordar, né?) deveriam ser respeitadas e admiradas! Pela generosidade de dividir: a vida, os sentimentos, os medos.

Que vc nunca perca o brilho nos olhos quando está escrevendo! Porque eu tenho certeza que ele existe! :)

Parabéns pelo blog!

Matheus Silva disse...

onheci o champ na comunidade do blogspot no orkut, eu estava tentando criar um blog e procurava algumas inspiraçoes.
A minha ideia de blog nao deu certo (nao tenho habilidade com a lingua portuguesa), mas o champ continuou como exemplo, aqui pude descobrir que a maior das tragedias pode se tornar algo realmente engraçado (isso pra quem nao sofreu essa tragédia)

por isso tudo, valeu rob

Ana disse...

Você e o Champs são dois lindos.

*#*@le*#* disse...

Lá estava eu lendo um blog sobre rock, então, fui postar um comentário, e ali havia outro, dizendo mais ou menos assim : " Seu texto é muito bom... mas vou lhe indicar outro, o cara é muito demais ... " e esse Outro blog era o Champ. Curiosa como sou fui ver na hora.Digo que entrei aqui sem muitas pretensões de que fosse tão bom assim o blog, mas não é que me surpreendi...O primeiro post que li foi "Pequena loja de horrores" que é uma obra prima.
Rob, obrigado por todas as vezes que me fez rir ou chorar.E é claro : Parabéns !

Bia Nascimento disse...

(Eu to em um dia péssimo para escrever, mas não poderia deixar de prestar minha homenagem ao Champ.)
Rob, obrigada por alimentar esse espaço e me fazer rir, chorar e pensar na vida. O Champ ocupa o pódio do meu Top 5 de blogs preferidos e digo com toda a certeza que é o melhor e mais caprichado de todos que já li até hoje. E os meus passeios por Pinheiros passaram a ser mais divertidos cada vez que lembro das situações que você descreve aqui...

Pedro Lucas Rocha Cabral de Vasconcellos disse...

Depois de tanta gente boa, meu comentário vai ficar meio perdido, mas parabéns Rob.

E você não tem que nos agradecer por rirmos, nós é que te agradecemos por gargalharmos (e chorarmos também) com os diversos maravilhosos posts que você deixa aqui.

Parabéns, e que o 5º traga tantas coisas boas quanto possa, e pensar que já são 2 que eu acesso o Champ todo dia, tendo post novo ou não.

Obrigado rob, de coração.

Ana disse...

Não tenho muito o que dizer, afinal, nesses últimos anos eu já declarei diversas vezes o quanto eu acho o Champ e o seu criador, Rob Gordon, sensacionais.
Ainda bem que o Champ existe.

=D

Flores do Aslfato disse...

Parabéns!

Continue aí, que nós continuamos te lendo daqui.

;]

Hally disse...

(O amor é mesmo lindo... *-*)

Bom, assim como eu sonho em escrever como o Rob quando eu crescer, meu blog sonha em ser o Championship Vinyl. Claro que eu não tenho lá muito talento com as palavras, e meu blog é uma verdadeira salada de desabafo, política, gozação e rock and roll, mas um dia, quem sabe, a gente chega lá!

Parabéns ao Champ, parabéns ao Rob, obrigada Isadora (já que você, pelo que entendi, é o motivo disto tudo existir) e que venham mais 4, 5, 6, 80 anos de blog! Porque, nós, leitores assíduos, merecemos, não?
XD

Bel Lucyk disse...

Rob,
já declarei nos últimos posts o quanto gosto daqui e já contei também quando cheguei e como foi. =)Enfim, mais uma vez,parabéns pelo aniversário do blog e obrigada por tudo de bom que nos proporciona sempre!
Visitar o Champ faz parte das minhas tarefas diárias. E eu adoro!

bjs

Bel Lucyk disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Varotto disse...

Bom, primeiro, vamos pular aquela viadagem de como o Champ-mudou-a-minha-vida...

Pode até ser verdade, mas eu já disse que vou pular...

Porra! Para de insistir, não vou falar!

Pronto... passando adiante, a verdade é que pode até parecer que o Tyler é um baita puxa-saco, mas o fato é que (desta vez) ele está certíssimo: não lembro de outro blog que me dê mais prazer em ler do que esta birosca aqui.

Aproveitando que ninguém está prestando atenção, Rob você pode ser baixinho, careca, feio, roer as unhas e até ter chulé ou unha encravada (pô, pega leve com o cara aí...), mas o fato é que você nasceu para escrever e faz isso muito bem.

E apesar do que você escreve ser, às vezes, absolutamente banal (situações cotidianas, como ir ao mercado, ou desviar de um buraco na rua), tenha certeza de que ler essas banalidades faz a maior diferença nas nossas vidas (catzo! acabei falando!). Nem que seja para ficarmos momentaneamente felizes por não sermos você.

Enfim, todos nós que acompanhamos suas desventuras neste (Top) 5 anos (tudo bem, o trocadilho ficou um pouco forçado, já que, tecnicamente, estamos entrando no quinto ano agora, mas dá pra parar de me perturbar!) só podemos torcer para que você não desista de nos dar o nosso pico (quase) diário de Champ nas veias.

Pronto, agora mudando de assunto, mas ainda nas comemorações, seu aniversário este ano cai numa sexta. Então que tal fazer o nosso ritual de devoração da picanha sagrada no FdS logo a seguir? Por mim, se for no meio da semana não há problemas, mas acredito que a maior parte do povo prefira no sábado.

Então?

Dia 11 de setembro??

Que tal???

P.S.: Só para manter o padrão dos comentários: não faço idéia agora de qual foi o primeiro texto seu que li, mas me lembro de como cheguei até aqui. Foi, há pouco menos de quatro anos, pelo blog da Isadora na época que tinha aquele texto (ótimo) "Sandijuniu - A separação". Fui chegando, fazendo um comentariozinho aqui e outro ali, e quando vi já tinha sido incorporado à família (ou pelo menos ocupado um quartinho nos fundos).

carlosjr.1991 disse...

O mais engraçado de tudo, é que você acabou virando uma referencia na minha vida, e de uma colega, e o pior, é que é positiva, por exemplo, quando acontece uma merda muito mais muito grande, me sinto confortavel em saber que poderia ter sido pior com você.

Brincadeiras a parte, sempre que acontece alguma bosta, vem voce na cabeça, sem falar nas gargalhadas aparentemente sem motivo no meio do trabalho (e isso acontece com uma certa frequencia, não nego) e tudo isso, porque um dia, voce resolveu fazer um blog.

Parabens pelo blog, gosto dele como ele é.

Forte abraço,

Carlos Cruz Jr.

carlosjr.1991 disse...

O mais engraçado de tudo, é que você acabou virando uma referencia na minha vida, e de uma colega, e o pior, é que é positiva, por exemplo, quando acontece uma merda muito mais muito grande, me sinto confortavel em saber que poderia ter sido pior com você.

Brincadeiras a parte, sempre que acontece alguma bosta, vem voce na cabeça, sem falar nas gargalhadas aparentemente sem motivo no meio do trabalho (e isso acontece com uma certa frequencia, não nego) e tudo isso, porque um dia, voce resolveu fazer um blog.

Parabens pelo blog, gosto dele como ele é.

Forte abraço,

Carlos Cruz Jr.

Deise Rocha disse...

Eu adoro ser parte dessa história...

=*

Feliz aniversário um pouco atrasado pro seu blog.

Nelson disse...

Posso me considerar "old school" aqui, conheci o blog antes do twitter, isso faz mais de 2 anos já. Um amigo indica pro outro, que indica pro um, e assim foi. Revirei todos os posts, e desde então, acesso o Champ pelo menos 3 vzs por semana.

O segredo do sucesso é que vc, Rob, coloca poesia em situações do cotidiano em que a grande maioria (por exemplo eu) só se limita a reclamar ou elogiar. Eu nunca enxergaria uma lasanha queimando a minha mão com humor, me limitaria a gritar um palavrão e fazer um curativo. Você prova que a vida imita a arte, e vice-versa.

A Besta-Fera, de um simples cachorrinho relativamente comum vira uma entidade, que se bobear, manda mais na casa do que você.

E o legal o Champ é isso: situações urbanas, em que todo mundo já passou por algo parecido mas nunca encarou da forma que você encara.

Sempre mostro o blog a meus amigos, e pode contar com pelo menos 3 visitas semanais minhas.

abraço!

MarianaMSDias disse...

Rob. Rob Gordon. @robgordon_sp.

(Ricardo? rssss)

Não, eu não sei quem veio primeiro. Ou se foi a @is_adorable quem chegou na frente.

O fato é que chegou. Chegou assim, meio sem querer, meio sem dizer porque, foi chegando, pelo blog, pelo twitter, pelo Tyler - em cujos duetos, confesso, estão minhas melhores risadas -. Chegou pelo Champ, chegou pelo Chronicles.

E quem chega, e adora escrever, e adora ser lido, chega pra ficar.

Não, eu não conheço o Rob pessoalmente, nem o Tyler, nem o Besta-Fera. Mas conheço uma essência, conheço um sonho, conheço um devaneio. Conheço uma criança de mais de 30 anos, sei pra que lados ele mora e pra que bandas presta seus serviços, e toda vez que vou almoçar com minha amiga no japonês da Pedroso, toda vez que entramos na Fnac, fico imaginando se o Rob está por ali.

E ele está. Está em todos os lugarem onde habitam nossas histórias e nossos próprios sonhos. Está onde olhamos um acontecimento dos mais esdrúxulos e pensamos nas obras experimentais dos seres imaginários de Rob Gordon. Ele está onde cada história comum que era só dele se transforma em um épico pelas linhas bem humoradas e sado-masoquistas que só mesmo uma mente extremamente perturbada pode produzir!

Rob, parabéns pelos 4 anos que se passaram, torcemos para que, pelos próximos 200 anos, sua mente continue deliciosamente doente e nos deleitando com palavras unidas em linhas de puro prazer!

Um beijo grande!

Mariana

Daniela disse...

Ah vai... manda o texto para o "Mastercard" fazer uma propaganda com nós.
Pq realmente não existe preço! Existe satisfação e dependência!

Humm... adorei o Rod Romântico! :P

Kel Sodré disse...

Lendo este post, me dei conta de que comecei a ler o Champ em, aproximadamente, outubro de 2007, enquanto fazia intercâmbio. Ou seja, tem quase três anos que eu visito você, no mínimo, semanalmente - quando não diariamente - e venho colher as novidades. É muito tempo e a gente nem se dá conta, né?

Você esteve presente no meu intercâmbio, na minha volta pro Brasil, na readaptação (que foi difíiicil), no meu estágio no Incra, no meu último estágio, no meu primeiro emprego - que eu detestava e fiquei só um mês - e agora, no meu segundo emprego. Obrigada pela ótima companhia, tá?

Pri disse...

Percebi que faz mais ou menos 1 ano que leio você... parece que foi ontem!
O champ e mais especificamente você Rob me deram forças num momento muito difícil da minha vida, foi então que comecei a rir mais da vida e, além disso também me inspirou a escrever mais no meu blog.
Parabéns Rob!

Nossa nem lembro como cheguei aqui, mas cá estou...

Fabi disse...

Mas você não tem ONDE ser mais fofo, hein.

Beijo, seu lindo, você merece cada palavra de carinho que te enviem.

Fabi disse...

Mas você não tem ONDE ser mais fofo, hein.

Beijo, seu lindo, você merece cada palavra de carinho que te enviem.

Lunnafe disse...

Eu nem sei como cheguei no seu blog, mas foi por puro acaso. E estou adorando! (sim, postei o comentario aqui atrasado por pura cara de pau tb.)

Anônimo disse...

[url=http://kaufencialisgenerikade.com/]preise cialis[/url] preise cialis
[url=http://acquistocialisgenericoit.com/]cialis[/url] generico cialis
[url=http://comprarcialisgenericoes.com/]generico cialis[/url] comprar cialis por internet
[url=http://achatcialisgeneriquefr.com/]acheter cialis[/url] prix cialis en pharmacie