27 de julho de 2010

Blogs

Pouca gente sabe, mas a Blogosfera, mais que simples uma reunião de blogs, é um mundo paralelo, com ruas, casas e cidades. E, claro, bares.

E é nestes bares que os blogs amigos se encontram. Sim, os blogs têm vida própria e, assim como eu e você, saem para tomar cerveja e jogar conversa de vez em quanto, normalmente nas noites de sexta. E é num destes bares, numa mesa do canto, que um determinado grupo de blogs se reuniu, numa noite destas.

Os primeiros a chegar foram o Blog do Bruno e o Blog do Dragus. Pediram duas cervejas e começaram a bater papo para matar o tempo, até que os amigos chegassem.

– Não dá mais para morar aqui. Você viu as calçadas como estão?, resmungou o blog do Dragus.

– Ah, mas isso é em todo lugar, respondeu o amigo. Só no Zwkrshjistão é que as calçadas são boas. Porque lá elas são feitas de queijo e sangue de prisioneiros políticos.

– Aqui em Paquetá devem ser feitas de merda.

– Bom, não dá para comparar Paquetá com o Zwkrshjistão. Veja o turismo, por exemplo. Quantos turistas vocês têm em Paquetá por ano? Dois? Três? No Zwkrshjistão, tivemos, somente no ano passado, oito!

– Oito?

– Bem, na verdade um deles morreu durante a viagem. Mas, tecnicamente, são oito sim.

– Cheguei.

Era o Blog do Tyler. Explicou que havia se atrasado porque a Marcela havia sumido com as chaves dele, o que fez com que ele não conseguisse mais sair de casa.

– Essa mulher é foda, encerrou, suspirando.

– No Zwkrshjistão, ela teria morrido. Depois de ser açoitada.

– Em Paquetá, ela seria eleita vereadora.

– A vereadora, as calçadas de merda e o desatino administrativo!, gritou uma voz recém-chegada. Todos olharam para trás, mas já sabiam de quem se tratava. Era o blog do Arthurius.

– E aí, rapaz? Demorou por quê?

– O trânsito, o congestionamento, o descaso com o transporte coletivo.

– Ou seja, o de sempre.

Todos riram. Pediram mais cervejas ao garçom. Continuaram conversando por mais alguns minutos, quando uma nova voz se juntou a deles.

– Faz tempo que vocês chegaram?

Todos olharam para trás e não viram ninguém. Mas já estavam acostumados com isso. Assim, decidiram se virar para o outro lado, olhando a margem direita do texto.

– Porra, Blog do Max! Que mania você tem, de ficar sempre do outro lado.

– Não é sempre. Às vezes fico na esquerda, como vocês. Falem algo, para eu mudar a linha do diálogo e completar meu raciocínio?

– Oi?

– Obrigado. E às vezes fico à direita. O Max gosta assim.

– É que é difícil conversar com você assim. A gente nunca sabe para onde olhar.

– É meu charme. Vocês têm é inveja.

– Inveja... Rá! No Zwkrshjistão, os blogs são centralizados, para evitar tumulto. No Zwkrshjistão, você seria executado!

– Em Paquetá, ninguém iria acessar seu blog. Estou falando, as coisas são feias lá. Ninguém iria entender isso que você faz.

– Azar o deles. Mas e aí, como estamos?

– Quase bêbados. Menos o Blog do Tyler. Ele só tomou uma cerveja. A última vez que chegou alegre em casa, a Marcela colocou ele para fora dali.

– Aliás, isso me lembra... Eu preciso ir, levantou-se o Blog do Tyler.

– Ih, olha o medo da Marcela!

– Não, não é isso. É que este texto está ficando grande demais. Vocês sabem, eu não sei lidar com isso.

– Porra, toda vez é assim! Você bebe uma cerveja e vai embora!

– Desculpe, gente. Eu realmente não me sinto confortável em textos longos.

– O Sucinto, a Fuga, e os Amigos Abandonados no Bar!

– Não, não é isso... Não estou abandonando vocês. Juro. Eu volto amanhã, prometo.

Largou o dinheiro na mesa e foi embora. Os amigos ficaram conversando e enchendo a cara. Falaram sobre os bons tempos, os concursos de blogs, xingaram alguns leitores, elogiaram outros. As horas foram passando, a bebida foi subindo, as risadas se tornando soltas. Eram amigos já há muito tempo, mesmo sem se verem com a freqüência que gostariam.

Mas era hora de ir embora.

– Garçom! A última cerveja, o amendoim e a conta!

– Vamos rachar, certo? A minha parte está aqui.

– A minha, aqui.

– Cade você?

– Aqui.

– Pára com isso! Estou ficando tonto!

– Pronto. Meu dinheiro está aqui.

Tomaram a última cerveja e pagaram. Foram embora, se abraçando e jurando que não demoraria mais até se encontrarem novamente.

O bar ficou vazio.

O garçom se aproximou da mesa em que estavam e recolheu o dinheiro. A conta estava certinha, até os últimos centavos. Ou seja, não haviam deixado gorjeta.

– Ô fase. A humanidade não deu certo mesmo, suspirou, começando a recolher as garrafas.




Nota: Quando eu comecei a blogar, não havia Twitter. Havia apenas o Orkut e as comunidades de Blogs. Lá, conheci muitos blogs que me ensinaram a escrever, e que me inspiram até hoje.

Alguns deles se tornaram mais que blogs, e sim presenças constantes na vida do Champ.

Assim, prestes a entrar em meu quinto ano de blog, presto uma singela homenagem a estes blogs que, mais que inspiradores, tenho o orgulho de chamar de amigos. Existem outros, claro. Mas estes foram (e são) fundamentais.

Obrigado por tudo.

23 comentários:

Pedro disse...

São momentos assim que fazem do Champ um local diferente de outros blog e o que me faz vir aqui todos os dias para ler.

Natalia Máximo disse...

Incrível! Parabéns pro Champ e pra todos os blogs citados, e que essa amizade dure muuuito tempo!

L. Inafuko disse...

ai que lindo!
isso me faz lembrar o nosso barzinho lá na comunidade do Blogger!
Com o Davis, o Negão, a Bruxinha, o Júlio (que era uma criança na época xD) e todos os outros...
realmente, a blogosfera é um bar!
o//

parabéns por 5 anos de existência!

MaxReinert disse...



Leiam este comentário como se ele estivesse quase todo à direita


huahuahuahuaa...
Eita barzinho bom, sô!
Incrível é poder enxergar as pesssoas por trás de cada blog... no meu só faltou ele matar alguém... o garçom, pelo menos!

Parece meio saudosista isso de "bons tempos"... mas, é a mais pura verdade!

Cadê a "Liga dos Blogueiros com Conteúdo"?

Marina disse...

Em uma palavra: genial.

Arthurius Maximus disse...

A Confissão, A Honraria E A Emoção Que Salta Aos Olhos.

Não resisti (rs).

Fiquei mesmo emocionado e honrado com a citação, camarada. Acompanho o Champ desde que conheci o blog e sinto você como um velho amigo e irmão. Só espero criar uma oportunidade ou ter uma chance de trazer esse encontro para o mundo real o masi rápido possível.

Desejo a você muito sucesso camarada. Eu estarei aqui, sempre aplaudindo e babando com seus textos repletos de talento, alegria e muita coisa boa.

Pedro Lucas Rocha Cabral de Vasconcellos disse...

O único que se expressou até agora foi o Arthurius, o Tyler com certeza já leu (não tem vida social aquele rapaz), mas não sabe o que escrever.

O Bruno, de tão atarefado, só lerá amanhã, e virá com uma constatação tão genial que guiará todos os comentários sucessivos.

Já o Dragus e o Max, eles conseguem comentar mesmo sem escrever uma linha...

5 anos é uma marca memorável Rob, 5 anos atrás eu nem tinha internet! hahahaha

Pedro

Otavio Oliveira disse...

Pois parece que faz mais de 10 anos. bonito isso de homenagear os outros no seu aniversario, champ :D

Ana disse...

Gente? Genial! E eu não costumo gastar esse adjetivo com qualquer coisa.

Varotto disse...

Então tá.

Genial, as usual.

Agora a pergunta que não quer calar: o que falta para esse encontro acontecer de verdade? (Champ cai na rede mode: ON).

MaxReinert disse...

Yesssssssssssss!!!!

Eu apoio essa idéia do ChampCainaRede!!!

Vamos marcar????

Varotto disse...

Setembro!

Setembro!

Setembro!

Setembro!

Setembro!

Dragus disse...

Faço votos ao Varotto.

Setembro.

Mas só depois da picanha.

Tyler Bazz disse...

Em forma de protesto não vou comentar. Pela caracterização, a impressão que ficou é de que (a) meu blog se resume apenas à Marcela, e (b) a Marcela manda em mim.

Acho isso uma (putafaltade) sacanagem.

E chega, a Marcela disse que o comentário tá grande demais. Vou escrever um texto sobre ela.

Tyler Bazz disse...

(PS: Setembro o caralho! Eu vou estar em SP em agosto, provavelmente, durante a bienal do livro)

MaxReinert disse...

Agosto?
Setembro?

Dias, senhores... agenda....

Vambora!

Bel Lucyk disse...

Rob, no mundo dos blogs conheci primeiro o Pequeno Inventário. Nem me lembro como cheguei lá, mas lembro que li todos os textos quase de uma só vez. E até hoje releio alguns que gosto demais, sempre em margens diferentes!
O Champ eu conheci pelo Max, quando vc fez um texto recomendando o blog dele. Mas virei fã mesmo com o texto do Toddynho. E aí conhecer o do Tyler veio como consequencia natural. E eu adoro o jeito sucinto dele escrever!
Enfim, vcs me inspiram spe. E me divertem e me fazem pensar.
Não conheço ainda o blog do Bruno, Dragus ou Arthurius, mas se é recomendação sua, certamente vou passar por lá!

Parabéns por mais um ano de blog! E que venham muitos ainda!

Bruno disse...

Calúnia! Calçadas de queijo e sangue de prisioneiros políticos? Qualquer blogueiro sério saberia que o Zwkrshjistão não usa queijo para tais fins.

Setembro? Contem comigo, senhores.

Bruno disse...

(... o comentário bonito vou guardar pro dia do aniversário :P )

Varotto disse...

Como entre 11 e 22 de agosto estarei fora do país, e como em setembro é o aniversário de nosso anfitrião, continuo sugerindo setembro com força...

MaxReinert disse...

Setembro será!

Onde ele vai pagar a cervejada, hein?

Varotto disse...

Pelo visto, Mr. T vai ter de ir a Sampa duas vezes...

Ulisses Adirt disse...

Belíssima homenagem.