9 de maio de 2010

A Queda

Todo império cai um dia.

Está na história. Cada império tem sua história, sua época, seus heróis, mas o ciclo de vida que apresentam é o mesmo: origem, crescimento, auge, decadência e queda. Foi assim com os impérios romano, mongol, bizantino, britânico e tantos outros. A cada império que cai, outro surge em seu lugar, espalhando suas leis, seus costumes e deuses, e sua cultura pelo globo.

O que muda apenas é a época e a duração de cada império. Alguns duram décadas, outros sobrevivem por séculos. Mas todos caem. Engana-se, porém, quem acredita que um império cai da noite para o dia.

Algumas pessoas acharam que os ataques de 11 de setembro de 2001 significavam a queda do império norte-americano. Não poderiam estar mais equivocados. O ataque ao World Trace Center, como se sabe hoje, significou apenas um machucado na couraça norte-americana – e, por mais que o ferimento tenha sido profundo, passou longe de ser mortal. O império norte-americano ainda vive.

Pois o início do século 21 foi a época reservada à queda de outro império: o da minha síndica Brick Top, que governava com o prédio onde moro com mão de ferro. Não sei ao certo como aconteceu. As poucas informações que consegui reunir via circulares no elevador, afirmam que a próxima reunião de condomínio será marcada pela eleição de um novo síndico, já que o atual, eleito no início do mês, renunciou ao cargo.

Ou seja, já estamos indo para um segundo síndico nesta era pós-Brick Top. E não sei o destino dela: não sei se foi assassinada a tiros na garagem do prédio, se finalmente foi alcançada pelo braço da lei, ou se renunciou a tudo para passar os seus últimos dias em paz, eliminando pernilongos com aquela raquete de tênis elétrica que ela, da forma mais mórbida possível, carregava sob o braço para onde quer que fosse.

Assim, o mundo celebra em paz o final da tirania. Fiquei sabendo que dia destes tivemos um churrasco aqui no prédio. Eu não fui, pois ainda acho mais seguro permanecer longe disso: nada me tira da cabeça que a Brick Top está no apartamento imperial planejando seu retorno e anotando cuidadosamente o nome de todos os moradores que compareceram à festividade para uma eventual vingança.

Mas recebi um vídeo da celebração, que foi iniciada com um dos porteiros acendendo a churrasqueira, que, como fica claro no trecho inicial, continha um boneco da minha síndica. Apesar do vídeo não mostrar as pessoas comendo, acredito que o prato principal do cardápio tenham sido os porcos selvagens que moravam na sauna e se alimentavam de síndicos inadimplentes.

Mas o que me emocionou de verdade foi a união entre diferentes povos. Além dos moradores do meu prédio, é possível avistar diversas criaturas estranhas na celebração, mostrando que não apenas, nós, condôminos, tínhamos motivo para comemorar. Camelôs, garçons da padaria e caixas do pão de Açúcar se juntaram à festa que marca o início de uma nova era, repleta de paz, saúde, prosperidade e amor no bairro.

Sim, no bairro como um todo. Olhando o vídeo com atenção, é possível ver as comemorações em diversos locais de Pinheiros, como a Cardeal Arcoverde (00:50); Teodoro Sampaio (01:00), com suas ruas invariavelmente lotadas; Arthur de Azevedo (01:08); e Pedroso de Moraes (01:17) – neste trecho, atentem à estátua da Brick Top sendo derrubada em 1:23.





Assim, o mundo vem dormindo em paz estes dias. A tirania se foi. O ar se tornou mais respirável, as colheitas são fartas e a felicidade reina em Pinheiros.

Resta saber quanto tempo essa paz irá durar. Pois se há algo que eu aprendi é que o mal nunca se vai completamente.

Meu medo é que ele sempre volta. E, pior, acompanhado dos irmãos mais velhos.

11 comentários:

Melinda Bauer disse...

Não se aflija Rob Skywalker. Pense como um Jedi, na força! O mal está apenas dentro de você!
:)

Rafiki disse...

Não importa quantas vezes o mal retorne, ou que forma ele venha a assumir. Sempre haverá um defensor para lutar cotnra o mal.

Pedro Lucas Rocha Cabral de Vasconcellos disse...

Pra isso se resolver, porque você não se candidata à sindico? No mínimo renderia uns 500 posts aqui para o champ, hahahahaha

Tyler Bazz disse...

Você usou um vídeo. Tá ficando chato te chamar de doente já... você tem um nível só seu de doença, fora do comum.

Agora, Rob, eu sou seu amigo (chupem, leitores auhahuahu) e me sinto na obrigação de te alertar, mesmo que minha vida corra risco por isso:

Porteiro, camelôs, garçons da padaria e caixas do Pão de Açúcar... todos reunidos, aparentemente comemorando a queda de uma imperadora (imperatriz?) tirana...

Posso estar enxergando demais, mas para mim é quase óbvio que tudo não passa de um golpe, uma manobra pensada e planejada, que findará numa ação punitiva cruel e dolorosa, sofrida obviamente por você.

O que eu te diria, hoje, é: fique longe dessa suposta reunião de condomínio. E da sauna.

G7 disse...

Muitos tiranos renovam suas forças quando estão na geladeira. Continuam mandando, mesmo à distância, e armando uma volta 50 vezes mais opressora. Sua síndica é o zé Dirceu de Pinheiros, só a morte findará seu legado maldito - muitas vezes, nem a morte.

Kel Sodré disse...

"Agora, Rob, eu sou seu amigo (chupem, leitores auhahuahu)"

Iiiihhh, papo ruim, hein, Tyler Bazz.

#dordecotovelo

maybe disse...

I'm appreciate your writing skill.Please keep on working hard.^^

Bel Lucyk disse...

Rob, espero que o próximo império seja mais tranquilo.
Mas não muito pra continuar rendendo boas histórias por aqui! eheheheeh
bj

Layla Barlavento disse...

Que a força esteja sempre com você Rob.

Varotto disse...

Hummm... Sei não...

Renata de Toledo disse...

Rob, eu sei! Eu sei onde a sua síndica foi parar!!!AQUI! Ela é minha síndica agora!!! ohnããããooo!!!!