18 de julho de 2008

Caro Pequeno Inventário de Impropriedades

Antes de mais nada, gostaria de ressaltar meu espanto quando fui avisado sobre esta carta aqui, publicada nas suas páginas no dia 16 de julho. Li e reli a carta diversas vezes, para conseguir elaborar uma resposta à altura.

Aliás, cabe dizer aqui quem encontrou a carta pela primeira vez foi meu escritor, Rob. Mas ele – em mais uma mostra de sua total incompetência literária – não encontrou ainda uma maneira de respondê-la adequadamente. Peço desculpas pela demora. Para evitar que essa situação se prolongue ainda mais, acabei decidindo eu mesmo teria que resolver isso. Se você quer algo bem-feito, faça você mesmo, é o que sempre digo.

Mas, voltando à questão que nos trouxe aqui, o texto – aparentemente escrito pelo autor que trabalha para você, Max Reinert – coloca o talento de Rob Gordon em primeiro plano. E isso é algo que não poderia fugir mais da realidade.

Apenas para ressaltar um fato que alguns dos meus leitores já sabem, existe uma distância muito grande entre os conceitos “Rob Gordon” e “qualidade deste blog”. Rob é – e sempre será – apenas uma ferramenta no Championship Vinyl. E, por mais que seja uma ferramenta esforçada, coitado, ele tem uma importância pequena em termos criativos e organizacionais aqui.

Podemos dizer que Rob Gordon está para este blog como o botão de negrito está para o Word. Ele é um detalhe aqui dentro. Caso este blog faça sucesso um dia, Rob jamais será o responsável direto por isso. Para ir mais a fundo à questão: eu o mantenho escrevendo no blog pura e simplesmente por motivos econômicos. Rob Gordon é barato (e essa é a grande vantagem de qualquer mão de obra não especializada).

Você, por outro lado, é um blog com um escritor de primeira linha em seu quadro de funcionários. Este rapaz que escreve os seus textos deixa o Rob no chinelo. O domínio que ele tem sobre as palavras é invejável. Às vezes, lendo os seus textos, fico pensando porque diabos o Rob não consegue escrever desse jeito. Ele até consegue fazer um ou outro texto mais ajeitado, mas sempre para o Chronicles (que, para mim, nada mais é que um blog dor-de-cotovelo).

Já este rapaz aí, Max, consegue sempre me surpreender com a facilidade com que ele brinca com o espaço do blog, colocando diálogos alinhados à esquerda e à direita, fotos, palavras coloridas e em destaque. O Rob mal sabe postar uma imagem – teve um post que ele precisou colocar a imagem quatro vezes até ficar do jeito que eu queria. Sério, chega a ser digno de pena. Além do mais, eu duvido que o Rob consiga postar textos com a qualidade deste menino que trabalha para você, e com a mesma freqüência. O Rob é uma preguiça só. Bosta de escritor.

Entretanto, vejo que você, como blog, deveria controlar um pouco mais este rapaz. Sim, porque acompanho suas postagens há tempos e tenho certeza de que esta carta não é coisa sua, e sim deste seu funcionário. Por favor, avise a ele – como eu já avisei ao Rob – que, caso eles tenham algum problema entre si, ou se apenas desejam trocar correspondências, que usem os e-mails pessoais ou o Orkut para isso. E jamais em horário comercial.

Aliás, nada me tira da cabeça que tudo isso foi armação do Rob e do Max Reinert para o Rob conseguir um aumento. Tenha a certeza de que, se uma carta nesse estilo for publicada aqui sobre a qualidade sobre dos seus textos, isso nada mais será que o segundo estágio do plano deles. Mas, caso isso aconteça, deixe que eu cuido do Rob.

Peço, ao menos, que instrua o seu funcionário para, na próxima vez que ele quiser ressaltar minhas qualidades, dê nome aos bois e aponte o verdadeiro responsável por isso: eu.

De blog para blog, isso é o mínimo que você poderia fazer nesta situação.

Temos que nos unir e combater essas pessoas que acham que os blogs são deles, quando é justamente o contrário. Esta é – e sempre foi – minha cruzada. Inclusive, já instruí ao Rob para lhe usar diversas vezes como exemplo de blog bem feito – e tenha a certeza de nunca me refiro a você como o “blog do Max”, e sim como “o Pequeno Inventário” (desculpe a intimidade).

Passado este incidente entre nossos funcionários, reforço de que me sinto honrado em ser colega de profissão de um blog como você. O Rob lê muitos blogs – por isso a demora dele em postar textos novos. Eu, pessoalmente, leio poucos (mesmo porque preciso ficar aqui arrumando as cagadas dele). Mas saiba que você é um dos meus preferidos e um exemplo para mim, desde que nasci.

Sinceramente, sinto orgulho de estar na mesma categoria de publicação que você, e isso aumenta a cada vez que leio seus textos.

Quanto à rebeldia de seu funcionário que ameaça entrar em greve, creio que posso lhe ajudar. Veja, autores são criaturas ridículas, vivem de ego. Meia dúzia de comentários e eles se derretem todos. Portanto, vou apelar aos meus leitores. Sim, você que está lendo isso, saiba que um dos melhores blogs da internet precisa de vocês. Entrem neste post aqui e escrevam “Volta, Max!” nos comentários. Isso colocará a casa em ordem ali.

Caro colega Pequeno Inventário, creio que isso deverá resolver o atual problema com o seu funcionário. E, do Rob, como eu já disse, cuido eu. Não se preocupe.

Cordialmente,

Championship Vinyl.

P.S. - Aproveitando, gostaria de convidar os leitores a participarem da comunidade Championship Vinyl no Orkut (notem a ausência dos verbetes “Rob” e “Gordon” no nome da comunidade). Serão todos bem vindos.

25 comentários:

teodorO disse...

é rob!
vc fica aí arrumando confusão nos blogs alheios né?! tu abre seu olho fii!

na verdade to meio boiando até agora mais tudo bem!

Caio Rudá disse...

Cara, tô abismado com tanta criatividade. Puta que pariu... Vai escrever bem assim lá adiante e saia da blogosfera para que outros trabalhos, como o meu, saiam dessa eterna sombra em que o Championship Vinyl os põe.

Não é à toa que eu vim deixar um presentinho pra você. Na verdade, vim avisá-lo e mandar as coordenadas para chegar até ele. É só passar no meu blogue. Que óbvio, hein? Tem um selo a sua espera.

Thiago Neres disse...

Champ, se você quiser, pode me contratar como estagiário de assessoria de imprensa ;)

Paulonando disse...

Para um Max louco, um Rob louco e meio!

Astrain disse...

Cara, nada a ver com o assunto, mas só pra deixar registrado que eu acompanho a algum tempo já o teu blog e só tenho a dizer que adoro o jeito como vc escreve, não tem como não dar uma bela risada com suas histórias.
Parabéns, e continue assim. :-)

Ricardo disse...

Se esse texto não fosse escrito nessa linha, não seria um texto teu. As retrucadas já estavam ficando frequentes, e tu soube escrever de uma maneira diferente, mas igualmente sarcástica. Desculpe a obviedade das palavras, mas estou ligeiramente impressionado com o que acabei de ler. Mais um post que eu tive que me obrigar a comentar!

Obrigado por escrever tão bem! =]

Abraços cara!

Gilgomex™ disse...

Rasgação de seda... Viadagem extrema...

Por que as mocinhas não procuram um quarto???

PS: "Coluna" com inveja mode:on)

Fábio Buchecha disse...

Não pense que me enganou Champ! Sei que isso foi uma armação, só que sua e do Pequeno inventário, para dar uma lição no Rob. Você é mau Champ.

___________________________________
Pois Bem...

Lady Dari Rizzi disse...

naum sei pq eu insisto em ler esse blog
-
|preciso de ajuda|
liberta-me disso!

MaxReinert disse...

Poxa..

Só quero deixar claro que eu não tenho nada com essa história!

E agradecer ao Gilgomex pela "delicadeza" e "gentileza" da colocação!

huahuahauhauhauhauhauhaua

Pâmela disse...

Ah, eu não culpo o Max.
Eu realmente desisti do meu blog, simplesmente parei de postar nele e eu também acho que parte da culpa é sua Rob Gordon.
É meio humilhante como você escreve bem e eu não tenho paciência para escrever textos tão bons, nem criatividade e a minha vida também é uma merda e nada nela acontece.
Rob, você sempre foi a maior inspiração para os meus textos - me desculpe, você pode se sentir ofendido, eu sei que os meus textos são uma merda - , eu escrevia um texto e achava lindo, publicava e quando eu entrava no Champ eu via o que era um texto bom de verdade, criativo de verdade. Quando agente chega aqui encontra um cara que consegue transformar as coisas mais bobas do mundo em uma saga, um complô, em um drama agente pensa "Cara, porque eu não consigo fazer isso?" O Max tem razão. É humilhante ter um blog quando se frequenta o Champ, por isso eu desistí do meu também . Quer dizer, ele estará lá com aqueles textos toscos. Mais não tem como postar alguma coisa quando o nivel em que se quer chegar são os do seus textos. Eu também te culpo, Rob.
Mais mesmo assim eu amo o Champ.

Arthurius Maximus disse...

A grande verdade é que sobra talento por ambos os lados. E "rusgas" entre talentososnada mais são do que uma ótima oportuniade para recebermos uma chuva de escritos como esse.

Um abraço.

Larissa Bohnenberger disse...

Oi, Champ!
Fazia tempo que tu não dava as caras, heim? Esse superego dos escritores, não dá para aguentar, mesmo. Já faço parte da tua comunidade!
Bjs!

Eyelyser disse...

olá champ!
sou novo no pedaço... mas meu aspirante a escritor gostou muito do seu blog e ficou a madrugada inteira lendo hehehe.
deu a ele o incentivo que precisava pra me "reconstruir".
ah... Fnac é Fnac...
eu também estou em crise de abstinencia por motivos financeiros... e é phoda... abraços!

Aleonardo Davinci disse...

Ótimo... sensacionaaaaaal. Vou tentar incluir este tipo de resposta ao meu "vocabulário".
Embora palavras não sejam o meu forte, sempre que alguém elogia uma pintura ou desenho meu, de duas uma: ou fico sem jeito e acabo mudando de assunto com um obrigado rápido, ou acabo concordando e por isso talvez me achem meio "mascarado" (por falta de palavra melhor).
Dessa maneira que vc fez, não só enaltece a pessoa que te elogia como tbem tira o foco de voce, ao mesmo tempo q abre a possibilidade de mostrar tudo o q sabe (no caso, o texto em si).

Tyler Bazz disse...

Tá super fofo essa coisa de rasgação de seda :DD

Eu acho que são dois dos melhores blogs da internet. Fácil fácil....

Rejane Oliveira disse...

Rob, posso entrar nesta fila ai...

eu tb quero um pouco de rasgação de seda....

meu blog anda muito rabugento e vive reclamando da sua solidão...rsrs

abraço...

Amelie disse...

Eita rasgação de seda... Hahahaha

Garbo disse...

Isso ta mais parecendo armaçao do Champ e do Pequeno Inventário para justificarem a seus pobres e sofridos autores o corte do PLR, do plano dentário dos seus dependentes e futuramente de seus salários...

comportamento sofrível de voçês, deveriam ser mais responsáveis por aqueles que empregam...

Kel Sodré disse...

Só para o Thiago Neres não concorrer sozinho à vaga de estagiário, me candidato também. E que vença o melhor!

Thiago Apenas disse...

Eu também quero a vaga de estágio!
Champ, qual o valor da bolsa?

Henrique Mine disse...

não entendi nada.
Nada mesmo
parece briga, parece elogio, mas não é nem um nem outro...sei lá!

o.O

guto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Deisinha Rocha disse...

v6 brigam, se entendem e eu me divirto!


-já vou logo afirmando q nem tive mta criatividade pra comentar no seu post... tá igual ao comentário do pequeno inventario... cujo qual, acabei de comentar igualzinho - ou qse - pq qriq ver no q ia da...

deu em diversão...

mas devo afirmar... as vezes me indgno é c v6 dois!

fala sério meormão...

Leon disse...

Tsc, tsc, tsc... é por culpa de blogs como o seu, que eu não escrevo essas coisas. To tbm traumatizado em ler blogs bons e depois ter de me desdobrar para escrever algo no meu...