20 de abril de 2007

Direitos Iguais!

Nos Estados Unidos, o coreano Cho Seung-hui assassinou 32 pessoas na universidade da Virginia e se suicidou logo em seguida.

No Rio de Janeiro, um tiroteiro entre policiais e traficantes em plena manhã de terça-feira resultou em 13 mortos - além de três feridos.

No Iraque, mais de 200 pessoas (entre elas, civis) morreram durante um conflito ao longo da semana.

Em meio a tanta violência, deixo aqui a seguinte pergunta:

Por que ninguém faz nada com os sujeitos que ficam, toda sexta-feira, cantando pagode no boteco ao lado do meu trabalho?*

Enquanto ninguém responde, seguem 5 rimas obrigatórias em qualquer letra (eufemismo mode: on) de pagode:

1. Saudade / Vontade
2. Neném / Meu Bem
3. Mais / Atráis (sim, eles falam "atráis" mesmo)
4. Coração / Paixão
5. Amor / Dor

* por uma questão de bom gosto, esse post não será incluído na tag "música".

13 comentários:

Lanark disse...

Me dá o endereço que eu passo fogo neles. Só vou cobrar o preço da passagem e o da munição.


=)

Ana Karolina disse...

Porque tá bom de tanta morte, tando sangue derramado por uns acharem ser melhores que outros, por uns terem como padrão de perfeição si mesmos...
Abraços

Isadora A. disse...

por quando você tá tentando falar com a pessoa que esperou o dia inteiro pra ver, morrendo de sono, 2 horas da manhã, e tá tendo festa no salão de cabelereiro (???) do lado da sua casa, com "som da hora" rolando...

como vc mesmo diria... "ôooo fase" !

Rob Gordon disse...

Ana Karolina,

Eu não tenho a mim mesmo como padrão de perfeição, caso você tenha pensado isso. Longe disso. Leia meu blog, vc vai entender. Sou controlado por um cachorro e por um fantasma, que moram comigo, por exemplo.

Mas, sim, tenho essas músicas em alta conta no meu padrão de imperfeição.

Aliás, elas beiram a perfeição da imperfeição.

Davis disse...

Ainda bem que não tocam pagode aqui na Polônia...

:D

Monalisa Marques disse...

Seu post veio a calhar.
Eu me mudei há pouco tempo pra um lugar que parece ser encontro de "celebridades" - se minha câmera não estivesse sempre descarregada, eu poderia até ganhar alguns trocados vendendo fotos por aí.
Acontece que outro dia eu cheguei atrasada na faculdade porque não consegui dormir graças à Perlla (ou Perla). Ela estava cantando PAGODE com uns PAGODEIROS no apartamento aqui do lado.
Juro. Eu não mentiria logo no primeiro comentário que deixo no seu blog.
Pq ela estava cantando, eu não sei. Mas ela conseguiu me atrapalhar.
Por favor, manda o endereço da Perlla (ou Perla) pro Lanark?
Obrigada.

Monalisa Marques disse...

quis dizer:
pq ela estava cantado pagode, eu não sei, já que ela é funkeira.

Daniel disse...

hahahahahah, trabalhar com pagode nos ouvido é foda.
Já to vendo as manchetes...
Homem mata pagodeiros barulhentos hehehehe.
Flw

Tiagho Diniz. disse...

AHahhaha..
Respondo com o velho trocadilho:
Pá-God
Por isso que ninguem deu cabo desses caras a musica é santa (pffff).

O problema que quem quer paz sai na mão. Vide minha postagem de sexta feira.

Abraço Alto.fidélico.

Cris Shoo shoo disse...

Quando assisti este filme, alta fidelidade, pensei ser um filme de menino...Filme para meninos... hj acho que não, que alta fidelidade é p nós, que nos propomos a algum tipo de vivência conjunta...



desculpa o comentariao nada haver com o texto!

A.J. MARTIN disse...

Inclua o meu vizinho "axezeiro"!
Ninguém merece....

Otavio disse...

Muito ódio no coraçãozinho amiguinho, você tem é que se socializar! :P

Gabi G. disse...

Ah!